Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Elimine as influências na hora da escolha profissional

Elimine as influências na hora da escolha profissional

22/08/2012 Maurício Sampaio

Na fase de escolha profissional, as influências externas podem interferir muito. Muitos jovens se sentem inseguros com suas opções e então partem para pesquisar a opinião de colegas, parentes e pais.

Provavelmente você já deve ter perguntado a opinião de alguém mais próximo ou realizou várias pesquisas na internet buscando informações em todos os lugares. Isso é muito importante, porém, diversos adolescentes acabam mudando muito suas escolhas por conta dos palpites alheios ou do excesso de informações contraditórias.

Várias são as situações que podem exercer influência em sua escolha: um pai que diz que o que você optou não tem futuro, um amigo mais próximo que diz que a sua decisão não vai dar dinheiro, um parente que já é profissional no setor que você escolheu e diz estar descontente ou uma má notícia sobre um determinado setor da economia.

Muitos pais desejam que seus filhos deem continuidade na sua profissão e até nos negócios. Geralmente esses adultos tiveram sucesso com as suas escolhas, sentem-se felizes e realizados. Existem situações influenciadoras muito comuns, como em uma família de médico os filhos optarem pela Medicina – o mesmo ocorrendo em um meio de professores, etc.

Isso é muito bom desde que essa escolha seja autêntica e de total interesse de quem está escolhendo. Caso contrário, a médio e longo prazo, isso pode se tornar um grande problema. Hoje vivemos em uma sociedade na qual a grande maioria das pessoas vive infeliz profissionalmente, e um dos motivos é que as gerações anteriores não tiveram a chance de escolher seus próprios caminhos - por falta de opções ou por imposição de seus pais.

Mas esse cenário mudou. As oportunidades são infinitamente maiores e os pais estão mais abertos ao diálogo com os filhos. A sociedade do consumo também exerce uma grande influência sobre as escolhas. Quem não deseja ter um bom carro, uma bela casa própria, viajar, comprar roupas de grife, ter um celular de última geração, computador, notebook e outros?

Atualmente o número de informações que recebemos das diferentes mídias fez despertar ainda mais o desejo de consumo. Na sociedade, os mais jovens entram numa verdadeira competição para aquisições de tecnologia. Com isso, muitas escolhas profissionais estão sendo feitas com base no que conquistar do que no que realizar. E, na verdade, o mercado corporativo está sentindo na pele a falta de profissionais realizadores, proativos.

Maurício Sampaio, com mais de 30 anos de experiência na área pedagógica,  é especialista em orientação educacional e vocacional.



Senado e STF colidem sobre descriminalizar a maconha

O Senado aprovou, em dois turnos, a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) das Drogas, que classifica como crime a compra, guarda ou porte de entorpecentes.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


As histórias que o padre conta

“Até a metade vai parecer que irá dar errado, mas depois dá certo!”

Autor: Dimas Künsch


Vulnerabilidades masculinas: o tema proibido

É desafiador para mim escrever sobre este tema, já que sou um gênero feminino ainda que com certa energia masculina dentro de mim, aliás como todos os seres, que tem ambas as energias dentro de si, feminina e masculina.

Autor: Viviane Gago


Entre o barril de petróleo e o de pólvora

O mundo começou a semana preocupado com o Oriente Médio.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Nome comum pode ser bom, mas às vezes complica!

O nosso nome, primeira terceirização que fazemos na vida, é uma escolha que pode trazer as consequências mais diversas.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


A Cilada do Narcisista

Nelson Rodrigues descrevia em suas crônicas as pessoas enamoradas de si mesmas com o termo: “Ele está em furioso enamoramento de si mesmo”.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Brasil, amado pelo povo e dividido pelos governantes

As autoridades vivem bem protegidas, enquanto o restante da população sofre os efeitos da insegurança urbana.

Autor: Samuel Hanan


Custos da saúde aumentam e não existe uma perspectiva que possa diminuir

Recente levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indica que os brasileiros estão gastando menos com serviços de saúde privada, como consultas e planos de saúde, mas desembolsando mais com medicamentos.

Autor: Mara Machado


O Renascimento

Hoje completa 2 anos que venci uma cirurgia complexa e perigosa que me devolveu a vida quase plena. Este depoimento são lembranças que gostaria que ficasse registrado em agradecimento a Deus, a minha família e a vários amigos que ficaram ao meu lado.

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


Argentina e Venezuela são alertas para países que ainda são ricos hoje

No meu novo livro How Nations Escape Poverty, mostro como as nações escapam da pobreza, mas também tenho alguns comentários sobre como países que antes eram muito ricos se tornaram pobres.

Autor: Rainer Zitelmann


Marcas de um passado ainda presente

Há quem diga que a infância é esquecida, que nada daquele nosso passado importa. Será mesmo?

Autor: Paula Toyneti Benalia


Quais são os problemas que o perfeccionismo causa?

No mundo complexo e exigente em que vivemos, é fácil se deparar com um padrão implacável de perfeição.

Autor: Thereza Cristina Moraes