Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Empresa Individual de Responsabilidade Limitada

Empresa Individual de Responsabilidade Limitada

24/04/2012 Emerson Soares Mendes

Em 12.01.2012 entrou em vigor a Lei n.º 12.441, de 11.07.2011, que alterou o Código Civil, incluindo, dentre os diversos tipos societários previstos nos artigos 986 a 1.096, uma nova espécie: a empresa individual de responsabilidade limitada (art. 44, inciso VI, do Código Civil).

É notório que a sociedade limitada é um dos tipos societários mais adotados no Brasil, o que pode ser explicado pela circunstância de que, antes da entrada em vigor do atual Código Civil, esta modalidade sempre foi considerada mais flexível, conferindo aos sócios maior liberdade para definirem os contornos da sociedade, pois o Decreto n.º 3.708/19 permitia que a regulamentação da sociedade limitada fosse feita, primordialmente, por meio das disposições inseridas no contrato social, desde que respeitadas a disposições legais mínimas de caráter cogente.

Mas, o Código Civil de 2002 trouxe maior rigidez ao regime jurídico da sociedade limitada, retirando a liberdade contratual que antes os sócios detinham. Além disso, o Código Civil perdeu a oportunidade de inserir, no sistema jurídico, uma nova modalidade societária, já conhecida na Europa, que é a sociedade unipessoal. Tal medida certamente teria evitado a continuidade da prática adotada pelos empresários de constituição de uma sociedade com outro sócio detentor de uma participação ínfima no capital social, o que era feito tão somente para cumprir a imposição legal de ser formada uma sociedade empresária por, pelo menos, dois sócios.

Foi justamente para resolver estas questões que o legislador criou a figura da empresa individual de responsabilidade limitada, que é uma “sociedade unipessoal”, pois constitui uma empresa com um único titular de todas as quotas. Há apenas uma diferença em relação à figura do empresário individual, qual seja, existe a limitação da responsabilidade do titular ao valor do capital social integralizado em contraposição à responsabilidade ilimitada do empresário individual pelas dívidas e obrigações sociais.

Esta nova figura societária deverá ter um capital social de valor não inferior a cem vezes o valor do maior salário mínimo vigente, podendo ter seu nome empresarial formado por firma ou denominação social, que deverá ser acrescido da sigla EIRELI ao final. Deve-se observar que o empresário titular das quotas da empresa individual de responsabilidade limitada não poderá ser titular de quotas de outra empresa desta espécie. O Departamento Nacional de Registro do Comércio – DNRC, através da Instrução Normativa n.º 117, de 22.11.2011, aprovou o Manual de Atos de Registro de Empresa Individual de Responsabilidade Limitada.

No item n.º 1.2.11 daquele Manual, ao tratar dos impedimentos para ser titular de empresa individual de responsabilidade limitada, dispôs que a pessoa jurídica não pode ser titular da EIRELI, sem, contudo, possuir base legal para tanto. Observe-se que o caput do art. 980-A do Código Civil dispõe que a EIRELI será constituída por uma única pessoa, sem, todavia, fazer distinção entre pessoas naturais e pessoas jurídicas, sendo clara a ilegalidade na restrição constante daquele manual aprovado pelo DNRC, visto que a EIRELI pode ter como titular uma pessoa jurídica, não havendo nenhuma restrição legal.

Além disso, é importante destacar que o parágrafo 4.º do art. 980-A do Código Civil, cuja inserção seria feita pela Lei n.º 12.441, de 11.07.2011, foi vetado. O dispositivo vetado dispunha expressamente acerca da necessária separação do patrimônio da empresa e do patrimônio pessoal titular das quotas, o que se mostrava absolutamente desnecessário, pois, a partir do momento em que a sociedade individual de responsabilidade limitada é regida pelo regime jurídico das sociedades limitadas, é indiscutível a incidência do princípio da separação patrimonial, ou seja, é clara a separação existente entre o patrimônio social e o patrimônio pessoal do titular das quotas, não havendo que se falar em comunicação entre tais patrimônios muito menos em confusão entre os mesmos.

O veto apenas reforça, além da separação entre os patrimônios social e pessoal do titular da empresa, a possibilidade de aplicação do instituto da desconsideração da personalidade jurídica previsto no art. 50 do Código Civil.

*Emerson Soares Mendes é Advogado Sênior do escritório Doria, Jacobina, Rosado e Gondinho Advogados Associados.



Nome comum pode ser bom, mas às vezes complica!

O nosso nome, primeira terceirização que fazemos na vida, é uma escolha que pode trazer as consequências mais diversas.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


A Cilada do Narcisista

Nelson Rodrigues descrevia em suas crônicas as pessoas enamoradas de si mesmas com o termo: “Ele está em furioso enamoramento de si mesmo”.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Brasil, amado pelo povo e dividido pelos governantes

As autoridades vivem bem protegidas, enquanto o restante da população sofre os efeitos da insegurança urbana.

Autor: Samuel Hanan


Custos da saúde aumentam e não existe uma perspectiva que possa diminuir

Recente levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indica que os brasileiros estão gastando menos com serviços de saúde privada, como consultas e planos de saúde, mas desembolsando mais com medicamentos.

Autor: Mara Machado


O Renascimento

Hoje completa 2 anos que venci uma cirurgia complexa e perigosa que me devolveu a vida quase plena. Este depoimento são lembranças que gostaria que ficasse registrado em agradecimento a Deus, a minha família e a vários amigos que ficaram ao meu lado.

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


Argentina e Venezuela são alertas para países que ainda são ricos hoje

No meu novo livro How Nations Escape Poverty, mostro como as nações escapam da pobreza, mas também tenho alguns comentários sobre como países que antes eram muito ricos se tornaram pobres.

Autor: Rainer Zitelmann


Marcas de um passado ainda presente

Há quem diga que a infância é esquecida, que nada daquele nosso passado importa. Será mesmo?

Autor: Paula Toyneti Benalia


Quais são os problemas que o perfeccionismo causa?

No mundo complexo e exigente em que vivemos, é fácil se deparar com um padrão implacável de perfeição.

Autor: Thereza Cristina Moraes


De quem é a América?

Meu filho tinha oito anos de idade quando veio me perguntar: “papai, por que os americanos dizem que só eles vivem na América?”.

Autor: Leonardo de Moraes


Como lidar com a dura realidade

Se olharmos para os acontecimentos apresentados nos telejornais veremos imagens de ações terríveis praticadas por pessoas que jamais se poderia imaginar que fossem capazes de decair tanto.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


O aumento da corrupção no país: Brasil, que país é este?

Recentemente, a revista The Economist, talvez a mais importante publicação sobre a economia do mundo, mostrou, um retrato vergonhoso para o Brasil no que diz respeito ao aumento da corrupção no país, avaliação feita pela Transparência Internacional, que mede a corrupção em todos os países do mundo.

Autor: Ives Gandra da Silva Martins


O voto jovem nas eleições de 2024

O voto para menores de 18 anos é opcional no Brasil e um direito de todos os adolescentes com 17 ou 16 anos completos na data da eleição.

Autor: Wilson Pedroso