Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Ensine seu filho a cuidar do dinheiro

Ensine seu filho a cuidar do dinheiro

20/06/2012 Richard Rytenband

Ficar rico é o sonho de muitas pessoas e se você não conquistou seu primeiro milhão, que tal, ajudar seu filho a alcançar esse objetivo?

Existem materiais que ensinam as crianças e até mesmo um projeto de lei que propõem incluir a educação financeira currículo escolar, mas não é o suficiente para ajudar seu filho a ficar rico. Se você não quer torná-los adultos endividados, vivendo acima das possibilidades por desejo de status e que não avaliam corretamente as oportunidades, incentive os pequenos desde agora.

O ser humano está condenado a ser um perdedor financeiro por características inerentes a espécie humana: preferência por recompensas de curto prazo a longo prazo, não processar corretamente situações que envolvem probabilidades e pensar em termos relativos.

Mas afinal como ensinar inteligência financeira para as crianças? O primeiro passo é associar o hábito de lidar com o dinheiro a algo benéfico e natural. Chega de tornar este tema algo proibido, ou visto como complicado pela criança. O segundo é ensinar desde cedo à importância de se abrir mão das recompensas de curto prazo. O famoso teste do marshmallow do psicólogo, Walter Mischel, comprova esta tese.

No final dos anos 60, o psicólogo realizou um estudo na Universidade de Stanford, nos Estado Unido, com o intuito de testar a capacidade das pessoas de adiar uma satisfação. Mischel recrutou crianças de diversas idades e as colocou num quarto, sentadas de frente para uma mesa com um prato de marshmallow.

Explicou para as crianças que poderiam comer o marshmallow na hora, ou esperar um pouco mais e ganhar dois, a reação de cada uma delas foi registrado por câmeras ocultas. O objetivo do psicólogo era medir quanto tempo cada criança conseguiria resistir ao impulso de comer o doce.

O experimento observou inicialmente que a partir dos 4 anos de idade, as crianças passavam a ter autocontrole e não comiam o doce imediatamente e a variação do tempo que os pequenos  conseguiam se controlar foi grande. Após alguns anos, as crianças que mais tiveram autocontrole eram, pessoas adultas com mais sucesso tanto profissional quanto pessoal.

Entretanto, não tem sentido os pais tentarem ensinar algo aos filhos que eles mesmos não praticam. As crianças se espelham nos pais e tendem a imitar o que são e o que fazem. A seguir mais dicas valiosas para ensinar educação financeira às crianças:

Mostre que é preciso ganhar primeiro antes de pensar em gastos; Dê uma modalidade de mesada que incentive a criança a esperar para ganhar mais. Prometa um valor maior caso ela seja paciente;• Incentive a criança a poupar e investir desde cedo, é importante adquirir o hábito de investir regularmente. Ensine a criança que investir é comprar algo que vai colocar mais dinheiro no bolso dela e permitir que ela compre mais coisas no futuro. E o mais importante que apenas poupar não basta já que o preço de tudo no futuro será maior;

Aprender a negociar e pesquisar preços desde cedo é imprescindível; Mostre que o dinheiro é apenas um meio de troca para ter acesso aos bens e serviços e que o grande segredo está em ter o conhecimento necessário para ter cada vez mais dinheiro através do trabalho, estudos e de investimentos; Utilize filmes e livros para estimular a inteligência financeira, como a fábula "A Cigarra e a Formiga", "João e o Pé de Feijão", "José do Egito", o "Filho Pródigo" e jogos de tabuleiro como: o Banco Imobiliário que ensina a importância de investir em fluxo de caixa.

Richard Rytenband é economista pela PUC-SP e especialista em gestão financeira e investimentos pela FGV.



Marcas de um passado ainda presente

Há quem diga que a infância é esquecida, que nada daquele nosso passado importa. Será mesmo?

Autor: Paula Toyneti Benalia


Quais são os problemas que o perfeccionismo causa?

No mundo complexo e exigente em que vivemos, é fácil se deparar com um padrão implacável de perfeição.

Autor: Thereza Cristina Moraes


De quem é a América?

Meu filho tinha oito anos de idade quando veio me perguntar: “papai, por que os americanos dizem que só eles vivem na América?”.

Autor: Leonardo de Moraes


Como lidar com a dura realidade

Se olharmos para os acontecimentos apresentados nos telejornais veremos imagens de ações terríveis praticadas por pessoas que jamais se poderia imaginar que fossem capazes de decair tanto.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


O aumento da corrupção no país: Brasil, que país é este?

Recentemente, a revista The Economist, talvez a mais importante publicação sobre a economia do mundo, mostrou, um retrato vergonhoso para o Brasil no que diz respeito ao aumento da corrupção no país, avaliação feita pela Transparência Internacional, que mede a corrupção em todos os países do mundo.

Autor: Ives Gandra da Silva Martins


O voto jovem nas eleições de 2024

O voto para menores de 18 anos é opcional no Brasil e um direito de todos os adolescentes com 17 ou 16 anos completos na data da eleição.

Autor: Wilson Pedroso


Um novo e desafiador ano

Janeiro passou. Agora, conseguimos ter uma ideia melhor do que 2024 reserva para o setor de telecomunicações, um dos pilares mais dinâmicos e relevante da economia.

Autor: Rafael Siqueira


Desafios da proteção de dados e a fraude na saúde

Segundo o Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) R$ 34 bilhões dos gastos das operadoras médico-hospitalares com contas e exames, em 2022, foram consumidos indevidamente por fraudes, como, por exemplo, reembolso sem desembolso, além de desperdícios com procedimentos desnecessários no país.

Autor: Claudia Machado


Os avanços tecnológicos e as perspectivas para profissionais da área tributária

Não é de hoje que a transformação digital vem impactando diversas profissões.

Autor: Fernando Silvestre


Inteligência Artificial Generativa e o investimento em pesquisa no Brasil

Nos últimos meses, temos testemunhado avanços significativos na área da inteligência artificial (IA), especialmente com o surgimento da inteligência artificial generativa.

Autor: Celso Hartmann


Oppenheimer e Prometeu

Quando eu saí do cinema após ter visto “Oppenheimer” a primeira vez, falei para meu filho: “É Oscar de Melhor Filme, Melhor Ator, Melhor Ator Coadjuvante”.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Interferência política e a desvalorização da Petrobras

Recentemente, o presidente Lula chamou o mercado de voraz por causa das quedas no valor das ações da Petrobras equivalentes a aproximadamente 60 bilhões de reais.

Autor: Ives Gandra da Silva Martins