Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Entre o ser humano e o animal

Entre o ser humano e o animal

09/06/2016 Bady Curi Neto

Tornou-se viral nas redes sociais e noticiado em toda a imprensa o "assassinato" de um gorila em um zoológico.

O fato se deu quando uma criança de apenas quatro anos, após uma pequena distração de sua mãe, subiu na grade que separa as pessoas do recinto e caiu no fosso dos gorilas.

Um dos animais passou a brincar com a criança por 10 minutos, chegando a arrastá-la pelos pés por um pequeno córrego artificial de água.

A direção do zoológico, no intuito claro de salvaguardar a vida humana, decidiu determinar que atirasse no animal com um rifle, o que levou a óbito, evitando-se uma tragédia maior, que o gorila viesse a ferir a criança ou mesmo matá-la.

Com a morte do animal e o resgate do menor, a notícia se espalhou dando causa a várias manifestações contrárias ao "assassinato" do gorila, ao argumento que o animal não provocou o ato que tirou sua vida, outros culparam a mãe da criança por seu minuto de distração, levantando, também a antiga discussão sobre a legalidade dos zoológicos.

Deve-se lembrar de que, apesar de haver anestésicos eficazes, estes não fazem efeito de imediato, podendo levar o animal a um estresse e fúria repentina, o que colocaria em risco a vida da criança até que o gorila viesse a adormecer.

Não há dúvida que se devam preservar todas as espécies de seres vivos, seja um simples gato ou cachorro de rua até uma espécie rara altamente ameaçada de extinção, mas o que está em discussão é a vida de um ser humano inocente, no caso uma criança de apenas quatro anos de idade, perante um animal de alta periculosidade.

Não há que se discutir a culpa, mas apenas e tão somente apenas a preservação de uma vida humana. Importante frisar que a maioria dos críticos não sabe a importância dos zoológicos para preservação das espécies, que, em vários casos, possuem programas de reprodução, evitando a extinção de várias espécies.

Algumas espécies somente não foram extintas em razão da reprodução em cativeiro, a exemplo da ararinha-azul e o mico-leão-dourado, conforme matéria publicada há vários anos na revista cientifica Science. O Zoo de San Diego nos EUA possui um banco genético de mais de 1.000 espécies ameaçadas de extinção, em maior ou menor grau.

Lógico que todas estas ações de preservação das espécies têm um custo alto e para ajudar nesta mantença, os Zoos do mundo abrem o espaço para visitação. Lado outro, fico à vontade em defender a postura do coordenador do Zoológico em determinar o abatimento do animal, possuo um criadouro de animais (onças, macacos, araras e etc.), todos frutos de apreensão, por maus tratos e do tráfico de animais, pelas autoridades competentes.

A grande maioria destes animais não pode ser reintroduzida à natureza, seja pelo excesso de contato com ser humano, por não ter aprendido a se alimentar sozinho, ou mesmo por ter alguma deformação que o impediriam de sobreviver em seu habitat natural.

A manutenção deste criadouro é realizada às minhas expensas sem nenhuma ajuda direta ou indireta do Governo. Antes de sermos ambientalistas, no meu caso apaixonado pela causa dos animais, devemos ser humanistas, entre a vida de um gorila e o risco de vida de um ser humano inocente, preserva-se a vida da criança.

* Bady Curi Neto é advogado fundador do Escritório Bady Curi Advocacia Empresarial, ex-juiz do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG).



Primeiro semestre: como estão as metas traçadas para 2024?

O que mais escutamos nas conversas é: “Já estamos em junho! E daqui a pouco é Natal!”

Autor: Elaine Ribeiro


Proliferação de municípios, caminho tortuoso

Este é um ano de eleições municipais no Brasil. Serão eleitos 5.570 prefeitos, igual número de vice-prefeitos e milhares de vereadores.

Autor: Samuel Hanan


“Vaquinha virtual” nas eleições de 2024

A campanha para as eleições municipais de 2024 ainda não foi iniciada de fato, mas o financiamento coletivo já está autorizado.

Autor: Wilson Pedroso


Cotas na residência médica: igualdade x equidade

Um grande amigo médico, respeitado, professor, preceptor de Residentes Médicos (com letras maiúsculas), indignado com uma reportagem publicada, em periódico do jornal Estado de São Paulo, no dia 05 do corrente mês, enviou-me uma cópia, requestando que, após a leitura, tecesse os comentários opinativos.

Autor: Bady Curi Neto


O impacto das enchentes no RS para a balança comercial brasileira

Nas últimas semanas, o Brasil tem acompanhado com apreensão os estragos causados pelas enchentes no Rio Grande do Sul.

Autor: André Barros


A força do voluntariado nas eleições

As eleições de 2022 contaram com mais de 1,8 milhão de mesários e mesárias, que trabalharam nos municípios de todo o país. Desse total, 893 mil foram voluntários.

Autor: Wilson Pedroso


A força da colaboração municipal

Quando voltamos nossos olhares para os municípios brasileiros espalhados pelo país, notamos que as paisagens e as culturas são diversas, assim como as capacidades e a forma de funcionamento das redes de ensino, especialmente aquelas de pequeno e médio porte.

Autor: Maíra Weber


As transformações universais que afetam a paz

Recentemente a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP) aprovou projeto proposto pelo governo estadual paulista para a criação de escola cívico-militar.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


Por um governo a favor do Brasil

A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos estados, dos municípios e do Distrito Federal, constitui-se em estado democrático de direito e tem como fundamentos a soberania, a cidadania, a dignidade da pessoa humana, os valores sociais do trabalho, da livre iniciativa e do pluralismo político.

Autor: Samuel Hanan


Coração de Stalker

Stalking vem do Inglês e significa Perseguição. Uma perseguição obsessiva, implacável, com envolvimento amoroso e uma tentativa perversa de controle.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Na crise, informação

“Na gestão da crise, é muito importante a informação.” Com esta sentença afirmativa, o governador do Rio Grande do Sul abriu sua participação no Roda Viva, da TV Cultura.

Autor: Glenda Cury


Hiperconectividade: desafio ou poder da geração Alpha?

Qual adulto diante de um enigma tecnológico não recorreu ao jovem mais próximo? Afinal, “eles já nasceram com o celular!”.

Autor: Jacqueline Vargas