Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Falta atitude no combate às armas ilegais

Falta atitude no combate às armas ilegais

23/10/2013 Bene Barbosa

A Paraíba é o quarto estado do nordeste no número de armas de fogo entregues para as campanhas de desarmamento promovidas pelo governo federal.

Já que as políticas de segurança pública adotadas partem do princípio de que retirar ou dificultar o máximo a compra de armas legais gera redução da violência e promove a paz, o que explica que o estado ainda seja, segundo o Mapa da Violência de 2013, o terceiro estado com a maior taxa de homicídios do Brasil?

A confusão está em utilizar linhas ideológicas invés de dados reais no combate a criminalidade. Comparando as informações do Mapa da Violência de 2013, com o número de registro de armas da Polícia Federal, percebemos que é mais do que comprovado que as armas de fogo legais têm impacto quase nulo na violência.

Basta ver, por exemplo, o Rio Grande do Sul, que é o estado com mais armas registradas e é uma das regiões menos violentas do Brasil. Recentemente, a Delegacia de Repressão a Entorpecentes da Paraíba prendeu um suspeito que estava envolvido na venda de armas e munições ilegais.

Na época da prisão, os representantes da Polícia Civil e Federal disseram acreditar que as armas entram na Paraíba por meio de contrabando entre estados vizinhos e o Paraguai. O que está sendo feito para combater essa entrada de armamentos contrabandeados? Quais são os recursos investidos nessa operação? Por que não gastar mais energia com a segurança de nossas fronteiras?

O fato é que a Paraíba recebe campanhas de desarmamentos desde 2004 e os homicídios e a violência no estado só fizeram crescer. Desde 2001 até 2011, a criminalidade na região cresceu mais de 200%. Contra fatos não existem argumentos.

Portanto, espera-se que as políticas de segurança pública no Brasil passem a investir mais em ações efetivas no combate à criminalidade, como, por exemplo, o policiamento das fronteiras, e menos em iniciativas de fundo ideológicos que não trazem benefícios concretos para a sociedade.

*Bene Barbosa - especialista em segurança pública e presidente da ONG Movimento Viva Brasil.



Análise de dados e a saúde dos colaboradores nas empresas

Como a análise de dados está ajudando empresas a melhorar a saúde dos colaboradores.


16 senadores suplentes, sem votos, gozam das benesses no Senado

Quando o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), pretende colocar em votação Emenda Constitucional para acabar com a figura de SENADOR SUPLENTE?


Há tempos são os jovens que adoecem

Há alguns anos o Netflix lançou uma série chamada “Thirteen Reasons Why”, ou, em tradução livre, “As Treze Razões”.


Administração estratégica: desafios para o sucesso em seu escritório jurídico

Nos últimos 20 anos o mercado jurídico mudou significativamente.


Qual o melhor negócio: investir em ações ou abrir a própria empresa?

Ser um empresário ou empresária de sucesso é o sonho de muitas pessoas.


Intercooperação: qual sua importância no pós- pandemia?

Nos últimos dois anos, o mundo enfrentou a maior crise sanitária dos últimos 100 anos.


STF e a Espada de Dâmocles

O Poder Judiciário, o Ministério Público e a Polícia Investigativa são responsáveis pela persecução penal.


Lista tríplice, risco ao pacto federativo

Desde o tempo de Brasil-Colônia, a lista tríplice tem sido o instrumento para a nomeação de promotores e procuradores do Ministério Público.


ESG: prioridade da indústria e um mar de oportunidades

Uma pesquisa divulgada recentemente pelo IBM Institute for Business Value mostra que a sustentabilidade tem ocupado um lugar diferenciado no ranking de prioridades de CEOs pelo mundo se comparado a levantamentos anteriores.


Como conciliar negócios e família?

“O segredo para vencer todas as metas e propostas é colocar a família em primeiro lugar.”, diz a co-fundadora da Minucci RP, Vivienne Ikeda.


O limite do assédio moral e suas consequências

De maneira geral, relacionamento interpessoal sempre foi um grande desafio para o mundo corporativo, sobretudo no que tange aos valores éticos e morais, uma vez que cada indivíduo traz consigo bagagens baseadas nas próprias experiências, emoções e no repertório cultural particular.


TSE, STF e a censura prévia

Sabe-se que a liberdade de expressão é um dos mais fortes pilares da democracia.