Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Falta atitude no combate às armas ilegais

Falta atitude no combate às armas ilegais

23/10/2013 Bene Barbosa

A Paraíba é o quarto estado do nordeste no número de armas de fogo entregues para as campanhas de desarmamento promovidas pelo governo federal.

Já que as políticas de segurança pública adotadas partem do princípio de que retirar ou dificultar o máximo a compra de armas legais gera redução da violência e promove a paz, o que explica que o estado ainda seja, segundo o Mapa da Violência de 2013, o terceiro estado com a maior taxa de homicídios do Brasil?

A confusão está em utilizar linhas ideológicas invés de dados reais no combate a criminalidade. Comparando as informações do Mapa da Violência de 2013, com o número de registro de armas da Polícia Federal, percebemos que é mais do que comprovado que as armas de fogo legais têm impacto quase nulo na violência.

Basta ver, por exemplo, o Rio Grande do Sul, que é o estado com mais armas registradas e é uma das regiões menos violentas do Brasil. Recentemente, a Delegacia de Repressão a Entorpecentes da Paraíba prendeu um suspeito que estava envolvido na venda de armas e munições ilegais.

Na época da prisão, os representantes da Polícia Civil e Federal disseram acreditar que as armas entram na Paraíba por meio de contrabando entre estados vizinhos e o Paraguai. O que está sendo feito para combater essa entrada de armamentos contrabandeados? Quais são os recursos investidos nessa operação? Por que não gastar mais energia com a segurança de nossas fronteiras?

O fato é que a Paraíba recebe campanhas de desarmamentos desde 2004 e os homicídios e a violência no estado só fizeram crescer. Desde 2001 até 2011, a criminalidade na região cresceu mais de 200%. Contra fatos não existem argumentos.

Portanto, espera-se que as políticas de segurança pública no Brasil passem a investir mais em ações efetivas no combate à criminalidade, como, por exemplo, o policiamento das fronteiras, e menos em iniciativas de fundo ideológicos que não trazem benefícios concretos para a sociedade.

*Bene Barbosa - especialista em segurança pública e presidente da ONG Movimento Viva Brasil.



Entre o barril de petróleo e o de pólvora

O mundo começou a semana preocupado com o Oriente Médio.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Nome comum pode ser bom, mas às vezes complica!

O nosso nome, primeira terceirização que fazemos na vida, é uma escolha que pode trazer as consequências mais diversas.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


A Cilada do Narcisista

Nelson Rodrigues descrevia em suas crônicas as pessoas enamoradas de si mesmas com o termo: “Ele está em furioso enamoramento de si mesmo”.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Brasil, amado pelo povo e dividido pelos governantes

As autoridades vivem bem protegidas, enquanto o restante da população sofre os efeitos da insegurança urbana.

Autor: Samuel Hanan


Custos da saúde aumentam e não existe uma perspectiva que possa diminuir

Recente levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indica que os brasileiros estão gastando menos com serviços de saúde privada, como consultas e planos de saúde, mas desembolsando mais com medicamentos.

Autor: Mara Machado


O Renascimento

Hoje completa 2 anos que venci uma cirurgia complexa e perigosa que me devolveu a vida quase plena. Este depoimento são lembranças que gostaria que ficasse registrado em agradecimento a Deus, a minha família e a vários amigos que ficaram ao meu lado.

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


Argentina e Venezuela são alertas para países que ainda são ricos hoje

No meu novo livro How Nations Escape Poverty, mostro como as nações escapam da pobreza, mas também tenho alguns comentários sobre como países que antes eram muito ricos se tornaram pobres.

Autor: Rainer Zitelmann


Marcas de um passado ainda presente

Há quem diga que a infância é esquecida, que nada daquele nosso passado importa. Será mesmo?

Autor: Paula Toyneti Benalia


Quais são os problemas que o perfeccionismo causa?

No mundo complexo e exigente em que vivemos, é fácil se deparar com um padrão implacável de perfeição.

Autor: Thereza Cristina Moraes


De quem é a América?

Meu filho tinha oito anos de idade quando veio me perguntar: “papai, por que os americanos dizem que só eles vivem na América?”.

Autor: Leonardo de Moraes


Como lidar com a dura realidade

Se olharmos para os acontecimentos apresentados nos telejornais veremos imagens de ações terríveis praticadas por pessoas que jamais se poderia imaginar que fossem capazes de decair tanto.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


O aumento da corrupção no país: Brasil, que país é este?

Recentemente, a revista The Economist, talvez a mais importante publicação sobre a economia do mundo, mostrou, um retrato vergonhoso para o Brasil no que diz respeito ao aumento da corrupção no país, avaliação feita pela Transparência Internacional, que mede a corrupção em todos os países do mundo.

Autor: Ives Gandra da Silva Martins