Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Frangolino Sacrificado

Frangolino Sacrificado

19/03/2010 Sebastião de Almeida Júnior

Há personagens que parecem ganhar vida como "Pinocchio" criado por Carlo Collodi. Isto em função do carinho e atenção dedicados a estes, por anos a fio.

Tive a oportunidade de participar de uma experiência deste gênero, ao atuar durante o período de 1989 a 2008, na rede de restaurantes e lanchonetes localizada ao longo das principais rodovias do estado de São Paulo, denominada Frango Assado.

Em função da necessidade de transmitir de forma simples e atrativa os conceitos básicos referentes ao Padrão de Atendimento Frango Assado, elaborei um manual de treinamento destinado aos recém-contratados, na forma de "gibi", cujo personagem principal era o Frangolino. Apresentei-o a todos os gerentes, supervisores, encarregados e profissionais que trabalhavam nesta empresa, em 1991. Depois preparei os multiplicadores que se responsabilizaram pelo treinamento de todos os que passavam a fazer parte de seu quadro de colaboradores, que chegaram a atender cerca de cinquenta milhões de clientes por ano.

Assim se constituia o meu "best-seller", ou melhor, o manual de minha autoria que teve o maior volume de leitores. O ilustrador (Alex Takahassi) caprichou nos traços deste personagem que, sempre sorridente, atencioso e organizado, recepcionava a todos os recém-chegados da mesma forma como estes eram orientados a recepcionar os seus clientes.

E deu certo!

Das quatro casas existentes na Anhanguera, Dutra e Imigrantes, a Rede se estendeu até a Bandeirantes, Castelo Branco, Carvalho Pinto e Fernão Dias, chegando a doze unidades, sem se individar prejudicialmente nem comprometer seu padrão. E principalmente tendo ganhos de produtividade e lucratividade significativos.

Isto chamou a atenção de muitos, alterou o padrão de construção dos restaurantes e lanchonetes de estrada (principalmente no quesito "sanitários"), padrão de apresentação, limpeza e atendimento, além de tornar famoso principalmente o seu "pão de semolina". Ao ponto desta se tornar a primeira rede de alimentação de estrada de rodagem a chamar a atenção de grupos internacionais interessados em investir no Brasil. Consequentemente, em setembro de 2008, a empresa IMC (International Meal Company) adquiriu sua marca e operação.

E, com a marca Frango Assado, lá se foi o Frangolino.

Há poucos dias, fui surpreendido com uma nova imagem ilustrando a fachada de um dos restaurantes Frango Assado. O simpático, esbelto e elegante Frangolino foi substituído por um frango fofo e colorido. Sua gravata borboleta foi substituída por barbelas coradas. Sua imagem de lépido cedeu lugar a um bonachão. (Ou seria "bonachona galinha"?)

É possível que os responsáveis por estas transformações tenham lá suas justificativas e até acreditem que estas minhas observações são simples sintomas de nostalgia. (Se é que não vão usar expressões menos sutis como "apego ao passado".)

Uma vez que não colaborei de maneira alguma para a formatação da imagem original, nem tenho procuração dos seus idealizadores, somente me coloco na posição de analista que questiona: "O que teria levado os gestores da IMC a investir nesta mudança?"

A resposta mais óbvia seria: "A crença de que esta nova imagem colabora para um novo incremento em termos de atratividade para a Rede Frango Assado."

Isto é possível. Mas não seria melhor ser mais cauteloso ao lidar com símbolos como este? Afinal construir uma imagem de confiança, formar opinião favorável junto a tantos não é tarefa fácil! Principalmente quando a empresa tem interesse em ter suas ações negociadas na Bolsa de Valores, ou seja, precisa não só atrair clientes como também investidores.

De qualquer forma, a torcida é para que a Rede Frango Assado continue progredindo sempre, uma vez que mais de mil colaboradores dependem desta para conquistar seu sustento todo mês. Se para isto, o sacrifício de Frangolino era o meio mais adequado, somente o futuro poderá dizer.

* Sebastião de Almeida Júnior é consultor na área de Desenvolvimento Gerencial & Organizacional desde 1987

Fonte: Oliva Comunicação




Marcas de um passado ainda presente

Há quem diga que a infância é esquecida, que nada daquele nosso passado importa. Será mesmo?

Autor: Paula Toyneti Benalia


Quais são os problemas que o perfeccionismo causa?

No mundo complexo e exigente em que vivemos, é fácil se deparar com um padrão implacável de perfeição.

Autor: Thereza Cristina Moraes


De quem é a América?

Meu filho tinha oito anos de idade quando veio me perguntar: “papai, por que os americanos dizem que só eles vivem na América?”.

Autor: Leonardo de Moraes


Como lidar com a dura realidade

Se olharmos para os acontecimentos apresentados nos telejornais veremos imagens de ações terríveis praticadas por pessoas que jamais se poderia imaginar que fossem capazes de decair tanto.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


O aumento da corrupção no país: Brasil, que país é este?

Recentemente, a revista The Economist, talvez a mais importante publicação sobre a economia do mundo, mostrou, um retrato vergonhoso para o Brasil no que diz respeito ao aumento da corrupção no país, avaliação feita pela Transparência Internacional, que mede a corrupção em todos os países do mundo.

Autor: Ives Gandra da Silva Martins


O voto jovem nas eleições de 2024

O voto para menores de 18 anos é opcional no Brasil e um direito de todos os adolescentes com 17 ou 16 anos completos na data da eleição.

Autor: Wilson Pedroso


Um novo e desafiador ano

Janeiro passou. Agora, conseguimos ter uma ideia melhor do que 2024 reserva para o setor de telecomunicações, um dos pilares mais dinâmicos e relevante da economia.

Autor: Rafael Siqueira


Desafios da proteção de dados e a fraude na saúde

Segundo o Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) R$ 34 bilhões dos gastos das operadoras médico-hospitalares com contas e exames, em 2022, foram consumidos indevidamente por fraudes, como, por exemplo, reembolso sem desembolso, além de desperdícios com procedimentos desnecessários no país.

Autor: Claudia Machado


Os avanços tecnológicos e as perspectivas para profissionais da área tributária

Não é de hoje que a transformação digital vem impactando diversas profissões.

Autor: Fernando Silvestre


Inteligência Artificial Generativa e o investimento em pesquisa no Brasil

Nos últimos meses, temos testemunhado avanços significativos na área da inteligência artificial (IA), especialmente com o surgimento da inteligência artificial generativa.

Autor: Celso Hartmann


Oppenheimer e Prometeu

Quando eu saí do cinema após ter visto “Oppenheimer” a primeira vez, falei para meu filho: “É Oscar de Melhor Filme, Melhor Ator, Melhor Ator Coadjuvante”.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Interferência política e a desvalorização da Petrobras

Recentemente, o presidente Lula chamou o mercado de voraz por causa das quedas no valor das ações da Petrobras equivalentes a aproximadamente 60 bilhões de reais.

Autor: Ives Gandra da Silva Martins