Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Ganhar um abraço não tem preço

Ganhar um abraço não tem preço

22/02/2013 Daniele Vilela Leite

Afazeres, estresses e agressividades estão cada vez mais comuns em nosso meio. São causadores de grandes males e doenças, e, quando somos infectados por eles, deixamos de lado um presente benéfico e barato: o abraço.

Como é bom receber e também dar um abraço! Como é boa a sensação de se sentir querido! Mas por que as pessoas encontram tantos impedimentos para se abraçarem? Qual a origem da dificuldade de aproximação entre aqueles que não se permitem “tocar”?

Talvez a resposta esteja no mau uso de tecnologias como celular, WhatsApp, e-mails, MSN, Facebook. Elas são sempre muito bem-vindas em nosso meio e, até mesmo em sala de aula, têm seus benefícios rapidamente comprovados, possibilitando, entre outros, contato rápido e eficiente que ajuda a solucionar os mais diferentes tipos de problemas. Mas essa mesma tecnologia, quando mal-utilizada, nos afasta e nos faz perder o contato físico e, quando não tratada a tempo, pode anular a nossa consciência e promover a perda de sentimentos de diversas ordens.

Muitas pessoas hoje evitam a aproximação, e mesmo quando estão próximas não gostam de ser tocadas. Quanto estiver conversando, repare quantas pessoas olham nos seus olhos enquanto se falam (até isso está se perdendo). E se é difícil olhar nos olhos, imagine um abraço! Segundo o dicionário “Aulete”, o abraço significa, entre alguns outros pontos e figurativamente, a união de coisas ou pessoas, junção, ligação.

Mas o abraço é muito mais que isso! Em algumas situações, quando as palavras falham, é ele que nos ajuda a expressar o que estamos sentindo, seja dor ou alegria! Isso sem contar que quando abraçamos temos a sensação de proteção, segurança, confiança, força, saúde e autovalorização. Quando duas pessoas se abraçam, o sentimento reforçado é de que não há diferenças ou barreiras que as separem, e isso é imprescindível para o sucesso dos relacionamentos.

O abraço diz mais que mil palavras e fortifica um elo entre as pessoas envolvidas por um mesmo sentimento de amizade, amor, carinho e paz. E ainda tem mais! Estudos comprovam que o abraço faz muito bem à saúde! O Dr. Harold Voth, psiquiatra da Universidade de Kansas, disse: “o abraço é o melhor tratamento para a depressão. Objetivamente, ele faz com que o sistema imunológico do organismo seja ativado. Abraçar traz nova vida para um corpo cansado e faz com que você se sinta mais jovem e mais vibrante”.

O abraço é, enfim, uma afirmação muito humana de ser querido e valorizado. É bom, não custa nada e exige pouco esforço. É saudável para quem dá e para quem o recebe. Enquanto nos abraçamos, estamos valorizando o amor e a cumplicidade, o que alivia a dor, a depressão e a ansiedade. Pense nisso!

*Daniele Vilela Leite Orientadora Educacional na empresa Planeta Educação.



Administração estratégica: desafios para o sucesso em seu escritório jurídico

Nos últimos 20 anos o mercado jurídico mudou significativamente.


Qual o melhor negócio: investir em ações ou abrir a própria empresa?

Ser um empresário ou empresária de sucesso é o sonho de muitas pessoas.


Intercooperação: qual sua importância no pós- pandemia?

Nos últimos dois anos, o mundo enfrentou a maior crise sanitária dos últimos 100 anos.


STF e a Espada de Dâmocles

O Poder Judiciário, o Ministério Público e a Polícia Investigativa são responsáveis pela persecução penal.


Lista tríplice, risco ao pacto federativo

Desde o tempo de Brasil-Colônia, a lista tríplice tem sido o instrumento para a nomeação de promotores e procuradores do Ministério Público.


ESG: prioridade da indústria e um mar de oportunidades

Uma pesquisa divulgada recentemente pelo IBM Institute for Business Value mostra que a sustentabilidade tem ocupado um lugar diferenciado no ranking de prioridades de CEOs pelo mundo se comparado a levantamentos anteriores.


Como conciliar negócios e família?

“O segredo para vencer todas as metas e propostas é colocar a família em primeiro lugar.”, diz a co-fundadora da Minucci RP, Vivienne Ikeda.


O limite do assédio moral e suas consequências

De maneira geral, relacionamento interpessoal sempre foi um grande desafio para o mundo corporativo, sobretudo no que tange aos valores éticos e morais, uma vez que cada indivíduo traz consigo bagagens baseadas nas próprias experiências, emoções e no repertório cultural particular.


TSE, STF e a censura prévia

Sabe-se que a liberdade de expressão é um dos mais fortes pilares da democracia.


Sociedade civil e a defesa da democracia

As últimas aparições e discursos do presidente da República vêm provocando uma nova onda de empresários, instituições e figuras públicas em defesa da democracia e do sistema eleitoral no Brasil.


Para além do juramento de Hipócrates: a ética na prática médica

“Passarei a minha vida e praticarei a minha arte pura e santamente. Em quantas casas entrar, fá-lo-ei só para a utilidade dos doentes, abstendo-me de todo o mal voluntário e de toda voluntária maleficência e de qualquer outra ação corruptora, tanto em relação a mulheres quanto a jovens.” (Juramento de Hipócrates).


O sentido da educação

A educação requer uma formação pessoal, capaz de fazer cada ser humano estar aberto à vida, procurando compreender o seu significado, especialmente na relação com o próximo.