Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Hora de agradecer aos bons médicos

Hora de agradecer aos bons médicos

16/03/2019 Antônio Carlos Lopes

Todo 16 de março é dia de comemoração para a Medicina e a Ciência do País.

Celebramos, simultaneamente, o aniversário da Sociedade Brasileira de Clínica Médica (SBCM), que completa 30 anos, e o dia do Médico Clínico.

Oficializada durante o 13º Congresso Brasileiro de Clínica Médica, em 2015, a data é responsável por destacar a especialidade com a maior quantidade de médicos titulados no Brasil. Só pela SBCM, esse número já passa dos 4.500 especialistas.

Apesar dos muitos obstáculos e desafios que cercam nossa profissão – desvalorização no Sistema Único de Saúde (SUS), má remuneração pelos planos de saúde, assim como a abertura indiscriminada de faculdades sem estrutura mínima adequada à boa formação –, sabemos que a Clínica Médica é a especialidade da competência diagnóstica, da prevenção, do tratamento cuidadoso e do afeto ao paciente. De salvar vidas e, quando não for possível, aliviar o sofrimento, garantindo qualidade à existência. Do olhar generoso e humanístico.

Aliás, entre os propósitos da SBCM, sempre esteve presente, desde sua criação em 1989, o compromisso em oferecer aos pacientes uma assistência não só humana, mas humanizada.

Viemos também para tomar a defesa do maior contingente de especialistas do Brasil que, com muito empenho e amor à profissão, se coloca na linha de frente do atendimento da saúde brasileira.

Hoje, o clínico médico cumpre o papel do saudoso médico da família, buscando resgatar valores que estão sendo, gradativamente, esquecidos. Ele é, antes de tudo, especialista em gente. Nossos pacientes têm nome, rostos, famílias e históricos de vida. Esse é um relevante diferencial: gostamos de gente. Por isso, nos tornamos fundamentais à integração da prática da Medicina.

Pelo embasamento alcançado durante anos de estudo, somos o especialista capacitado a oferecer atendimento global aos pacientes, com uso racional dos exames laboratoriais. Em tempos de perda do potencial humanístico no ensino da Medicina, a ética, a moral, a postura e o compromisso são valores que ricos em nosso campo de atuação.

Um de nossos principais desafios continua sendo a busca pela qualidade de excelência no ensino. Carregamos em nossas mãos a responsabilidade de salvar vidas e, exatamente por isso, entramos na batalha de resgatar um modelo de formação adequado e que faça jus à boa prática.

Finalizo dizendo aquilo que sempre me motivou dentro da Clínica Médica e da Sociedade Brasileira de Clínica Médica: ser clínico requer alma, sensibilidade e humanismo. É necessário colocar em primeiro plano o amor ao próximo. O bom profissional é aquele com conhecimento e tato para tratar o paciente. Ele coloca o doente como prioridade, não a doença.

Parabéns, clínicos! Que este dia continue representando a nossa luta pelo fortalecimento dos ideais do humanismo e da relação harmônica entre médicos e pacientes.

* Antonio Carlos Lopes é presidente da Sociedade Brasileira de Clínica Médica.

Fonte: Acontece Comunicação e Notícias



Argentina e Venezuela são alertas para países que ainda são ricos hoje

No meu novo livro How Nations Escape Poverty, mostro como as nações escapam da pobreza, mas também tenho alguns comentários sobre como países que antes eram muito ricos se tornaram pobres.

Autor: Rainer Zitelmann


Como a integração entre indústria e universidade pode trazer benefícios

A parceria entre instituições de ensino e a indústria na área de pesquisa científica é uma prática consolidada no mercado que já rendeu diversas inovações em áreas como TI e farmacêutica.

Autor: Thiago Turcato


Marcas de um passado ainda presente

Há quem diga que a infância é esquecida, que nada daquele nosso passado importa. Será mesmo?

Autor: Paula Toyneti Benalia


Quais são os problemas que o perfeccionismo causa?

No mundo complexo e exigente em que vivemos, é fácil se deparar com um padrão implacável de perfeição.

Autor: Thereza Cristina Moraes


De quem é a América?

Meu filho tinha oito anos de idade quando veio me perguntar: “papai, por que os americanos dizem que só eles vivem na América?”.

Autor: Leonardo de Moraes


Como lidar com a dura realidade

Se olharmos para os acontecimentos apresentados nos telejornais veremos imagens de ações terríveis praticadas por pessoas que jamais se poderia imaginar que fossem capazes de decair tanto.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


O aumento da corrupção no país: Brasil, que país é este?

Recentemente, a revista The Economist, talvez a mais importante publicação sobre a economia do mundo, mostrou, um retrato vergonhoso para o Brasil no que diz respeito ao aumento da corrupção no país, avaliação feita pela Transparência Internacional, que mede a corrupção em todos os países do mundo.

Autor: Ives Gandra da Silva Martins


O voto jovem nas eleições de 2024

O voto para menores de 18 anos é opcional no Brasil e um direito de todos os adolescentes com 17 ou 16 anos completos na data da eleição.

Autor: Wilson Pedroso


Um novo e desafiador ano

Janeiro passou. Agora, conseguimos ter uma ideia melhor do que 2024 reserva para o setor de telecomunicações, um dos pilares mais dinâmicos e relevante da economia.

Autor: Rafael Siqueira


Desafios da proteção de dados e a fraude na saúde

Segundo o Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) R$ 34 bilhões dos gastos das operadoras médico-hospitalares com contas e exames, em 2022, foram consumidos indevidamente por fraudes, como, por exemplo, reembolso sem desembolso, além de desperdícios com procedimentos desnecessários no país.

Autor: Claudia Machado


Os avanços tecnológicos e as perspectivas para profissionais da área tributária

Não é de hoje que a transformação digital vem impactando diversas profissões.

Autor: Fernando Silvestre


Inteligência Artificial Generativa e o investimento em pesquisa no Brasil

Nos últimos meses, temos testemunhado avanços significativos na área da inteligência artificial (IA), especialmente com o surgimento da inteligência artificial generativa.

Autor: Celso Hartmann