Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Inflação: o gigante indomável

Inflação: o gigante indomável

23/04/2011 Juarez Alvarenga

A incapacidade humana perante a inflação é algo inconcebível. Os problemas fomentadores da inflação são estáticos. E não existem elasticidades e caminhos diferenciados de soluções. A rigidez causal restringe as soluções.

Aumento de tributos ou correção do déficit público são as únicas variáveis das bases de retenção inflacionária.

Existe um anátema jurídico que diz tratar os iguais os iguais e o desigual desiguais. Talvez esteja ai o cerne do combate inflacionário. Jogando este brocardo no campo econômico estaria elucidado ou pelo menos amenizados o problema da inflação.

A equidade econômica é a única premissa consciente do universo inflacionário.

Inflação não está no mundo das idéias e sim dos fatos.

Na terminologia econômica a palavra indolor usada abundantemente por Pedro Malan é sem duvida nenhuma a palavra chave.

O receituário econômico é revestido de variabilidade mínima. Seus conceitos são contaminados de êxitos relativos como também de defeitos relativos. Uma única proposição tem efeitos duais. De um lado contém soluções e de outros defeitos. A opção nasce da probabilidade e da maior conveniência.

Num sistema de mercado onde o alvo é a produção parece mais inteligente as teorias desenvolvimentistas. Aplicado conceito de ampliação do credito valorizando assim a produção como também aumentando a demanda vai refletir positivamente no mercado.

Nossa história inflacionária é proveniente de ciclos. Até hoje não existe sustentação definitiva no combate inflacionário. No fundo o que existe realmente são anestésicos temporais. Saídas emergenciais para os períodos de pico inflacionários.

Conter a inflação através de juros parece à solução mais eficiente, porém de efeitos colaterais retumbantes. A retenção do credito desestimula o mercado diminui a produção cria também aumento da produção individual aumentando o ciclo inflacionário.

Sem ociosidade das máquinas e sem ostracismo do homem parece ser a política certeira. Combinação do credito com produção e dinamismo humano com otimismo nos levará os patamares de progresso sustentável.

O combate à inflação passa por riscos intransferíveis. Podemos ser generosos com o credito e nem assim haver produção excessiva. O homem brasileiro precisa de credito para produzir, mas também de uma conjuntura de expectativa futura favorável.

O que leva ao investimento é a expectativa futura. Para seu nascedouro é necessário um futuro promissor economicamente. O homem produz olhando o futuro cabendo o governo criar condições favoráveis

Atrair investimentos existe viabilidade econômica do país. Não eliminar o risco, mas diminuir substancialmente. Por isto a política ortodoxa tem maleabilidade de soluções restritas. Seus meandros são poucos apesar dos encantos de seus conceitos estéticos. Analisando profundamente constatamos que muitas vezes a inflação está camuflada em vez de solucionada definitivamente.

O enquadramento lógico restringe demasiadamente as soluções. Já política heterodoxa é sedutora e excessivamente empírica. Retém ciladas e não tem êxitos duradouros.

A periodicidade das receitas inflacionária parece uma idéia sustentável. Os remédios são também de efeitos efêmeros. Renovar a posologia habitualmente é uma decisão que se impõem. Conceber como doença crônica de cuidados permanente é a solução relativa.

O controle de preço com aumenta real de salário traria ônus insuportável. É uma política descartada e inaplicável.

A política cambial não deve sofrer variabilidades teóricas e sim comportar de acordo com a realidade do mercado.

O abrandamento da inflação sem descontentamento é inatingível. Partindo deste pressuposto nada mais lógico do que uma política econômica eficaz e efêmera. Sem prepotência, mas voltar para trás se os efeitos forem mais danosos. Porque a economia é substancialmente uma ciência empírica.

A inflação depende de estratégias reais e não de abstrações teóricas. As variabilidades de opção enquadram seu universo em campos extremamente reduzidos.

Economia é uma ciência de recheios, mas oca no cerne da questão. As limitações causais dificultam a pluralidade de caminhos e cabe a cúpula econômica dar passos certeiros ou buscar novos passos. Achamos que mais ousadia com inteligência é medida certeira. Apesar da intactibilidade da floresta.

Torço para que esta política econômica tenha êxito prolongado e que a inflação não esteja apenas anestesiada, mas realmente eliminada.

* Juarez Alvarenga é advogado e escritor



O peso da improbidade no destino das pessoas

O homem já em tempos pré-históricos se reunia em volta das fogueiras onde foi aperfeiçoada a linguagem humana.


Mercado imobiliário: muito ainda para crescer

Em muitos países, a participação do mercado imobiliário no Produto Interno Bruto (PIB) está acima de 50%, enquanto no Brasil estamos com algo em torno de 10%.


Entender os números será requisito do mercado de trabalho

Trabalhar numa empresa e conhecer os seus setores faz parte da rotina de qualquer colaborador. Mas num futuro breve esse conhecimento será apenas parte dos requisitos.


Quais os sintomas da candidíase?

A candidíase é uma infecção causada por uma levedura (um tipo de fungo) chamada Candida albicans.


Entenda o visto humanitário para ucranianos

A invasão da Ucrânia pela Rússia, iniciada em 24 de fevereiro, já levou mais de 4 milhões de ucranianos a deixarem seu país em busca de um lugar seguro.


Exigência de vacina não é motivo para rescisão indireta por motivo ideológico

Não se discute mais que cabe ao empregador, no exercício de seu poder diretivo e disciplinar, zelar pelo meio ambiente de trabalho saudável.


A governança de riscos e gestão em fintechs

Em complemento às soluções e instituições financeiras já existentes, o mercado de crédito ficou muito mais democrático com a expansão das fintechs.


6 passos para evitar e mitigar os danos de ataques cibernéticos à sua empresa

Ao longo de 2021 o Brasil sofreu mais de 88,5 bilhões (sim, bilhões) de tentativas de ataques digitais, o que corresponde a um aumento de 950% em relação a 2020, segundo um levantamento da Fortinet.


Investimentos registram captação de R$ 46 bi no primeiro trimestre

O segmento de fundos de investimentos fechou o primeiro trimestre de 2022 com absorção líquida de R$ 46,1 bilhões, movimentação de 56,9% menor do que o observado no mesmo período de 2021.


Não são apenas números

Vinte e duas redações receberam nota mil, 95.788, nota zero, e a média geral de 634,16.


Formas mais livres de amar

A busca de afeição, o preenchimento da carência que nos corrói as emoções, nos lança a uma procura incessante de aproximação com outra pessoa: ânsia esperançosa de completude; algum\a outro\a me vai fazer feliz.


Dia da Educação: transformação das pessoas, do mercado e da sociedade

A Educação do século 21 precisa, cada vez mais, conciliar as competências técnicas e comportamentais.