Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Inovar para potencializar a carreira

Inovar para potencializar a carreira

25/07/2015 Jaques Grinberg Costa

Em tempos de crise econômica, quem inovar e fazer diferente terá destaque profissional.

Sair da zona de conforto e usar a criatividade são dois fatores importantes para este profissionais que desejam aproveitar a crise para alavancar a carreira.

As mídias, os comentários e boatos sobre a crise são sempre negativos, influenciando as pessoas ao pessimismo. Muitas vezes os boatos geram uma crise que não existe, ou no mínimo, aumentam.

Que pessimista consegue render profissionalmente? Impossível! A concorrência diminui para quem fizer diferente e inovar. Este é o segredo em tempos de crise! Aproveite! Veja abaixo 7 regras para potencializar a sua carreira:

1ª Querer. O primeiro passo, em tudo, é querer. Se você quer, você pode! Falta de tempo e falta de capacidade são desculpas, temos medo do que ainda não aconteceu e muitas vezes não existe. Evoluir profissionalmente é uma conquista positiva que além de um retorno financeiro traz uma satisfação pessoal, uma realização pessoal fantástica. Acredite em você e no seu potencial! Arrisque e busque o seu sonho!

2ª Saia da zona de conforto. Seja em tempos de crise ou não, ficar acomodado é a pior opção para a vida profissional e também pessoal. As pessoas gostam de pessoas alegres e com conteúdo. Procurar crescer e evoluir em todos os sentidos é uma questão de sobrevivência.

3ª Qualificação. As mudanças acontecem muito rápido e precisamos acompanhar, estar preparados. A qualificação por meio de cursos rápidos, de especialização ou apenas livros e palestras, é necessário para a nossa sobrevivência profissional. As empresas buscam técnicos que sabem lidar com pessoas e profissionais de RH com conhecimento técnico, por exemplo. Os profissionais precisam ter habilidades técnicas, administrativas e também bom relacionamento com os colegas de trabalho para maximizar os resultados do trabalho em equipe.

4ª Criatividade. As crianças são altamente criativas, questionam e perguntam tudo. Crescemos e deixamos de ser criativos, temos vergonha de perguntar e descobrir coisas novas. Qual foi a última vez que você fez um trajeto diferente para voltar para casa? Experimentou um restaurante novo? Frequentou um lugar novo que nunca imaginaria conhecer? Para aumentar a criatividade é preciso buscar novidades, quando mais inusitado for, maior será o seu potencial para inovar.

5ª Faça diferente. Ninguém gosta da rotina, todos os dias as mesmas coisas. Inovar no modo de fazer a mesma coisa é o começo. É preciso de criatividade e inovação para fazer a mesma coisa de formas diferentes. Por exemplo ir para o trabalho por outro trajeto ou um ônibus diferente.

6ª Seja 360º. As empresas buscam profissionais com visão 360º, isso é, com visão ampla. A era do técnico que só sabe ser técnico acabou. A geração Y está mudando, já mudou, o modo de trabalhar. Eles querem participar das decisões e colocar a “mão na massa” ao mesmo tempo. As empresas querem líderes que ajudam os colegas a carregarem caixas e técnicos que contribuem no pós vendas com um excelente atendimento aos clientes.

7ª Motivação intrínseca. Como o nome já diz, é a nossa motivação, a motivação interna. Acordar todos os dias motivado é essencial para ser mais criativo e inovador. A motivação gera confiança e segurança para potencializarmos os nossos resultados. Experimente chegar no escritório e de uma forma alegre cumprimentar os colegas desejando um ótimo dia! Quando encontrar um colega desanimado ao invés de dizer como é de costume, “Nossa, aconteceu algo?, diga “Hoje será o seu dia, acredite! Se precisar de ajuda pode contar comigo!”.

Para motivar e ajudar os colegas precisamos primeiro estar motivados. Aproveite para surfar neste mar turbulento chamado Crise! Se você conseguir pegar uma onda, e você vai, será vitorioso! Só consegue quem tenta, pense nisso.

* Jaques Grinberg Costa é coach e palestrante, trabalha com os temas de empreendedorismo, vendas, liderança, atendimento e fidelização de clientes.



O fim da reeleição de governantes

Está tramitando pelo Congresso Nacional mais um projeto que revoga a reeleição de Presidente da República, Governador de Estado e Prefeito Municipal.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


PEC das drogas

O que esperar com a sua aprovação?

Autor: Marcelo Aith


PEC do Quinquênio simboliza a metástase dos privilégios no Brasil

Aprovar a PEC significará premiar, sem justificativa plausível, uma determinada categoria.

Autor: Samuel Hanan


O jovem e o voto

Encerrou-se no dia 8 de maio o prazo para que jovens de 16 e 17 anos pudessem se habilitar como eleitores para as eleições municipais deste ano.

Autor: Daniel Medeiros


Um mundo fragmentado

Em fevereiro deste ano completaram-se dois anos desde a invasão russa à Ucrânia.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


Leitores em extinção

Ontem, finalmente, tive um dia inteiro de atendimento on-line, na minha casa.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Solidariedade: a Luz de uma tragédia

Todos nós, ou melhor dizendo, a grande maioria de nós, está muito sensibilizado com o que está sendo vivido pela população do Rio Grande do Sul.

Autor: Renata Nascimento


Os fios da liberdade e o resistir da vida

A inferioridade do racismo é observada até nos comentários sobre os cabelos.

Autor: Livia Marques


Violência urbana no Brasil, uma guerra desprezada

Reportagem recente do jornal O Estado de S. Paulo, publicada no dia 3 de março, revela que existem pelo menos 72 facções criminosas nas prisões brasileiras.

Autor: Samuel Hanan


Mundo de mentiras

O ser humano se afastou daquilo que devia ser e criou um mundo de mentiras. Em geral o viver passou a ser artificial.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


Um País em busca de equilíbrio e paz

O ambiente político-institucional brasileiro não poderia passar por um tempo mais complicado do que o atual.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Nem Nem: retratos do Brasil

Um recente relatório da OCDE coloca o Brasil em segundo lugar entre os países com maior número de jovens que não trabalham e nem estudam.

Autor: Daniel Medeiros