Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Medo de dentista: a picada da anestesia

Medo de dentista: a picada da anestesia

21/03/2013 Prof. Dr. Tarley Pessoa de Barros, Ligia Hayasaki e Mickaelle Saraiva

Um dos maiores problemas da população em relação aos dentistas é o medo em especial da picada da anestesia.

Desta forma vem se desenvolvendo diversas técnicas que buscam solucionar este assunto, como a utilização de medicamentos, óxido nitroso, hipnose entre outras. Tudo na busca de diminuir este desconforto. É importante salientar que todas as possibilidades visam reduzir o medo e a ansiedade, mas na maioria das vezes a necessidade de anestesias continua para o combate a dor.

O sucesso da anestesia local é uma importante ferramenta na conquista da confiança do paciente. A falha nesse momento é um causador de estresse durante o tratamento, havendo assim necessidade de reaplicação e atenção do profissional para resolver este problema.

Um conhecimento profundo do nervo trigêmeo e as estruturas inervadas por cada segmento dele é importante para a obtenção do sucesso. Diante deste quadro o profissional consegue notar quando existe a necessidade de reaplicar a anestesia, na maioria das vezes por falha de técnica e conhecimento anatômico, causando a dor e desconforto para o paciente. Deve-se então preocupar-se para a prática de uma técnica segura e eficaz. A tecnologia ajuda muito nesse processo.

Um exemplo é o trabalho que desenvolvemos fundamental para a completa visualização do nervo trigêmeo responsável pela dor, proporcionando segurança e confiança para o profissional e paciente no momento da anestesia. Uma maquete simuladora permite visualizar de forma clara, rápida, segura e didática a abrangência e distribuição do nervo trigêmeo, o que permite sua visualização por completo, facilitando o momento da aplicação anestésica.

O sistema luminoso “light flex” é uma inovação no que tange a iluminação, assim podemos enxergar a inervação como um todo ou ainda apenas ramificações especificas. O objetivo é poder visualizar a iluminação didática e conseguir fixar suas cores e a localização exata e bem definida da inervação na memória diminuindo os erros e necessidades de reaplicação da anestesia, de forma a facilitar o trabalho do cirurgião dentista e propiciar mais conforto ao paciente diminuindo seu o estresse.

Proporcionar mais conforto durante os procedimentos odontológicos significa estar atento as no­vas técnicas para diminuir o medo e a ansiedade durante o tratamento. Dessa forma o dentista transmite mais conforto, segurança, profissionalismo e zelo com a saúde bucal de seu paciente.

*Prof. Dr. Tarley Pessoa de Barros, professor do curso de Odontologia da Anhanguera UNIBAN; Maria Cândida com apoio das alunas do curso, Ligia Hayasaki e Mickaelle Saraiva.



Argentina e Venezuela são alertas para países que ainda são ricos hoje

No meu novo livro How Nations Escape Poverty, mostro como as nações escapam da pobreza, mas também tenho alguns comentários sobre como países que antes eram muito ricos se tornaram pobres.

Autor: Rainer Zitelmann


Como a integração entre indústria e universidade pode trazer benefícios

A parceria entre instituições de ensino e a indústria na área de pesquisa científica é uma prática consolidada no mercado que já rendeu diversas inovações em áreas como TI e farmacêutica.

Autor: Thiago Turcato


Marcas de um passado ainda presente

Há quem diga que a infância é esquecida, que nada daquele nosso passado importa. Será mesmo?

Autor: Paula Toyneti Benalia


Quais são os problemas que o perfeccionismo causa?

No mundo complexo e exigente em que vivemos, é fácil se deparar com um padrão implacável de perfeição.

Autor: Thereza Cristina Moraes


De quem é a América?

Meu filho tinha oito anos de idade quando veio me perguntar: “papai, por que os americanos dizem que só eles vivem na América?”.

Autor: Leonardo de Moraes


Como lidar com a dura realidade

Se olharmos para os acontecimentos apresentados nos telejornais veremos imagens de ações terríveis praticadas por pessoas que jamais se poderia imaginar que fossem capazes de decair tanto.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


O aumento da corrupção no país: Brasil, que país é este?

Recentemente, a revista The Economist, talvez a mais importante publicação sobre a economia do mundo, mostrou, um retrato vergonhoso para o Brasil no que diz respeito ao aumento da corrupção no país, avaliação feita pela Transparência Internacional, que mede a corrupção em todos os países do mundo.

Autor: Ives Gandra da Silva Martins


O voto jovem nas eleições de 2024

O voto para menores de 18 anos é opcional no Brasil e um direito de todos os adolescentes com 17 ou 16 anos completos na data da eleição.

Autor: Wilson Pedroso


Um novo e desafiador ano

Janeiro passou. Agora, conseguimos ter uma ideia melhor do que 2024 reserva para o setor de telecomunicações, um dos pilares mais dinâmicos e relevante da economia.

Autor: Rafael Siqueira


Desafios da proteção de dados e a fraude na saúde

Segundo o Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) R$ 34 bilhões dos gastos das operadoras médico-hospitalares com contas e exames, em 2022, foram consumidos indevidamente por fraudes, como, por exemplo, reembolso sem desembolso, além de desperdícios com procedimentos desnecessários no país.

Autor: Claudia Machado


Os avanços tecnológicos e as perspectivas para profissionais da área tributária

Não é de hoje que a transformação digital vem impactando diversas profissões.

Autor: Fernando Silvestre


Inteligência Artificial Generativa e o investimento em pesquisa no Brasil

Nos últimos meses, temos testemunhado avanços significativos na área da inteligência artificial (IA), especialmente com o surgimento da inteligência artificial generativa.

Autor: Celso Hartmann