Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O Brasil e a quarta chance de deixar a população mais rica

O Brasil e a quarta chance de deixar a população mais rica

23/02/2024 J.A. Puppio

O Brasil é perseguido por uma sina de jogar fora as oportunidades. Sempre ouvimos falar que o Brasil é o país do futuro. Um futuro que nunca alcançamos. Vamos relembrar as chances perdidas.

A primeira oportunidade perdida foi no governo de J. Kubitschek o plano “50 anos em 5” veio a implantação da indústria automobilística, construção de Brasília a ampliação da malha rodoviária, somente falava-se de Brasil gigante, mas com os governos seguintes o país foi atacado por altas taxas de inflação e a chance foi desperdiçada.

Na época de JK a hiperinflação chegou e então recebemos reformas econômicas para poder combater a inflação, e perdemos a primeira oportunidade que foi desperdiçada.

A segunda oportunidade aconteceu que no decorrer da história mundial apareceu a primeira crise do petróleo que trouxe a grande recessão e sem o devido ajuste o Brasil perdeu a segunda oportunidade de se tornar um país rico.

A terceira oportunidade foi a grande chance para o Brasil superar de vez a condição de país pobre. A terceira chance foi o ônus demográfico que existe quando o número de pessoas em condições de trabalhar é maior que o número de crianças e idosos, essa grande chance poderia ser a última, já que o mundo não conhece nenhum país que conseguiu enriquecer depois de envelhecer.

No final dos anos 1980 tivemos duas oportunidades de se tornar um país rico. Mais uma oportunidade perdida.

Atualmente já indo para metade do século 21, temos uma visão de uma quarta oportunidade. É um grande desafio. Pois temos as mentiras do início do governo.

Mas o povo tem a esperança que possa acontecer nas próximas décadas, uma vez que vislumbra-se uma quarta chance de o país conseguir ao menos deixar a população ultrapassar os US$6.000,00 anuais de renda, principalmente quando levamos em consideração que o Brasil é o quinto maior país do mundo em extensão territorial.

Antes dele estão apenas Rússia, Canadá, Estados Unidos e China. O Brasil tem seu território situado em uma área tectonicamente estável, com a maior rede fluvial do planeta.

Brasil é o maior país da América do Sul e o único da América cuja língua oficial é o português. Considerado uma das maiores economias, o país apresenta enorme biodiversidade.

Devemos estar otimistas, porque o próprio FMI, de acordo com publicação no jornal Valor Econômico eleva previsão de crescimento do Brasil este ano para 1,7%.

Segundo o Fundo, a melhora na perspectiva econômica brasileira pode ser explicada por um aquecimento da demanda interna e do crescimento acima do esperado dos principais parceiros comerciais do Brasil. Vamos torcer!

* J.A.Puppio é empresário e autor do livro “Impossível é o que não se tentou”.

Para mais informações sobre Brasil clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: Vervi Assessoria



A medicina é para os humanos

O grande médico e pintor português Abel Salazar, que viveu entre 1889 e 1946, dizia que “o médico que só sabe de medicina, nem de medicina sabe”.

Autor: Felipe Villaça


Dia de Ogum, sincretismo religioso e a resistência da umbanda no Brasil

Os Orixás ocupam um lugar central na espiritualidade umbandista, reverenciados e cultuados de forma a manter viva a conexão com as divindades africanas, além de representar forças da natureza e aspectos da vida humana.

Autor: Marlidia Teixeira e Alan Kardec Marques


O legado de Mário Covas ainda vive entre nós

Neste domingo, dia 21 de abril, Mário Covas completaria 94 anos de vida. Relembrar sua vida é resgatar uma parte importante de nossa história.

Autor: Wilson Pedroso


Elon Musk, liberdade de expressão x TSE e STF

Recentemente, o ministro Gilmar Mendes, renomado constitucionalista e decano do Supremo Tribunal Federal, ao se manifestar sobre os 10 anos da operação Lava-jato, consignou “Acho que a Lava Jato fez um enorme mal às instituições.”

Autor: Bady Curi Neto


Senado e STF colidem sobre descriminalizar a maconha

O Senado aprovou, em dois turnos, a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) das Drogas, que classifica como crime a compra, guarda ou porte de entorpecentes.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


As histórias que o padre conta

“Até a metade vai parecer que irá dar errado, mas depois dá certo!”

Autor: Dimas Künsch


Vulnerabilidades masculinas: o tema proibido

É desafiador para mim escrever sobre este tema, já que sou um gênero feminino ainda que com certa energia masculina dentro de mim, aliás como todos os seres, que tem ambas as energias dentro de si, feminina e masculina.

Autor: Viviane Gago


Entre o barril de petróleo e o de pólvora

O mundo começou a semana preocupado com o Oriente Médio.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Nome comum pode ser bom, mas às vezes complica!

O nosso nome, primeira terceirização que fazemos na vida, é uma escolha que pode trazer as consequências mais diversas.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


A Cilada do Narcisista

Nelson Rodrigues descrevia em suas crônicas as pessoas enamoradas de si mesmas com o termo: “Ele está em furioso enamoramento de si mesmo”.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Brasil, amado pelo povo e dividido pelos governantes

As autoridades vivem bem protegidas, enquanto o restante da população sofre os efeitos da insegurança urbana.

Autor: Samuel Hanan


Custos da saúde aumentam e não existe uma perspectiva que possa diminuir

Recente levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indica que os brasileiros estão gastando menos com serviços de saúde privada, como consultas e planos de saúde, mas desembolsando mais com medicamentos.

Autor: Mara Machado