Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O Brasil precisa de uma reforma administrativa

O Brasil precisa de uma reforma administrativa

16/03/2021 J. A. Puppio

A máquina estatal brasileira está com gastos acima de qualquer país do mundo. Os números apresentados não são mais suportáveis.

São 513 deputados federais, 81 senadores, cada um com seus 96 assessores, os quais país não aguenta pagar.

Não é o povo que está errado, afinal, aqui no Brasil não temos que lidar com catástrofes que demandem gastos dos cofres públicos como tsunamis, nevadas e furacões.

Então, o que faz com que nossa reserva de dinheiro seja sugada dia após dia são os altos salários e gastos que os políticos têm, isso tudo aliado à quantidade desnecessária deles no congresso.

Digo isso porque são 200 milhões de habitantes no Brasil, logo, a distribuição de cargos políticos deveria ser baseada na população, ou seja, a Câmara Federal não poderia ter mais do que 60 deputados, o Senado mais do que 20 senadores e o STF não poderia ter mais do que 3 Ministros.

Essa quantidade de representantes administrando os poderes públicos pode ser observada na própria China, que tem 2 bilhões de habitantes.

Outro ponto oportuno de se mencionar é que a maior nação do mundo, os Estados Unidos, hoje tem um imposto único 6%.

E eles têm metade da área agriculturável brasileira, o que é um ponto curioso visto que quem segura a estrutura da economia brasileira é o agronegócio.

Aqui no nosso País, o imposto único não poderia passar de 8%, sendo distribuídos 4% para o governo federal, 3% para os governos estaduais e 1% para os municipais.

Além disso, o nosso salário mínimo no Brasil deveria ser ao menos 70% do salário mínimo americano.

A conta é a seguinte: lá são 1500 dólares, então, os 70% são 1050 dólares, que atualmente equivalem a 5600 reais. Nesse total, o imposto cobrado deveria ser os 8% que venho mencionando.

Então, por exemplo, nessa lógica os salários dos políticos deveriam seguir a seguinte estimativa: O presidente da república não poderia ganhar mais do que 20 salários por mês.

O governador, 12 salários. O senador, 15. O deputado, 13. O ministro do supremo tribunal, 11. E os demais servidores públicos, 8 salários mínimos.

E para começar a reverter essa tragédia administrativa na qual nos encontramos hoje é necessária uma reforma nessas lógicas expostas até aqui.

Uma reforma que seja justa e coerente à sociedade e não para os políticos, que consomem bilhões dos cofres públicos todos os dias.

* J. A. Puppio é empresário e autor do livro “Impossível é o que não se tentou”.

Para mais informações sobre reforma administrativa clique aqui…

Fonte: Vervi Assessoria



Investimentos registram captação de R$ 46 bi no primeiro trimestre

O segmento de fundos de investimentos fechou o primeiro trimestre de 2022 com absorção líquida de R$ 46,1 bilhões, movimentação de 56,9% menor do que o observado no mesmo período de 2021.


Não são apenas números

Vinte e duas redações receberam nota mil, 95.788, nota zero, e a média geral de 634,16.


Formas mais livres de amar

A busca de afeição, o preenchimento da carência que nos corrói as emoções, nos lança a uma procura incessante de aproximação com outra pessoa: ânsia esperançosa de completude; algum\a outro\a me vai fazer feliz.


Dia da Educação: transformação das pessoas, do mercado e da sociedade

A Educação do século 21 precisa, cada vez mais, conciliar as competências técnicas e comportamentais.


Uma carta à Elon Musk

O homem mais rico do mundo, Elon Musk, acaba de chegar a um acordo para adquirir uma das redes sociais mais importantes do mundo, o Twitter, por US$ 44 bilhões.


Liberdade de expressão: lembrança do passado recente

Na manhã do dia 19 de agosto de 1968, tropas da polícia e do Exército invadiram a Universidade de Brasília, agredindo violentamente vários estudantes dentro das salas de aula.


Mitos sobre a recuperação judicial

Criou-se uma verdadeira quimera quando o tema é recuperação judicial e o objetivo deste artigo é desmistificar alguns dos mitos sobre esse instituto.


Quem vive em união estável tem direito à pensão por morte?

A pensão por morte é um benefício do INSS destinado aos dependentes de um segurado quando o instituidor faleceu.


O que a inveja desperta em você?

Inveja é um sentimento de natureza humana que se caracteriza por ódio ou rancor em relação a algo de bom que o outro tem, e você não.


“Os bem-comportados podem sair”

Havia na empresa onde trabalhei quase quarenta anos, o costume, enraizado na tradição, de não abandonar o local de trabalho, sem o chefe do departamento, dizer: “Podem sair!”


Dados sobre religião entre jovens nos USA

As religiões cristãs no ocidente têm motivos para preocupação diante de um crescente número de ‘sem religião’ entre as novas gerações.


Tecnologia e EPIs

Áudio e vídeo inteligente para a segurança de colaboradores de infraestrutura crítica.