Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O cenário da educação nacional

O cenário da educação nacional

20/08/2012 Varlei Ramos

No dia 14 de agosto, o Ministério da Educação (MEC) divulgou os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

Apesar de algumas metas atingidas, os resultados apontaram algumas defasagens no ensino do país, com destaque, na queda da qualidade do ensino médio em nove estados brasileiros, entre eles, o Distrito Federal. No Ideb, os fatores considerados são: o aprendizado e o fluxo escolar, número de aprovações. Mas será que os estudantes estão finalizando os ciclos com o conhecimento que deveriam ter em suas respectivas séries?

Será que eles possuem algum domínio em conhecimentos gerais? Como informações básicas do nosso dia-a-dia? Um exemplo simples? Quem é o atual Vice-Presidente da Republica? Qual o significado da sigla PIB? Ou até mesmo, quem foi Tiradentes?

O próprio índice responde a esta pergunta, no ensino fundamental, etapa de 1ª a 4ª série, o país saltou da nota 4,6 para 5. No ciclo 2 do fundamental (5ª a 8ªséries) 44% das escolas publicas não atingiram as metas, houve aumento no número de aprovações e a proficiência dos estudantes aumentou somente 0,22.

Apesar destes indicadores, o ciclo final do fundamental aumentou a média de 3,7 para 3,9, ultrapassando a meta estipulada. No ensino médio, dez Estados, entre eles Paraná, Rio Grande do Sul, Bahia e Distrito Federal, apresentaram indicies inferiores a 2009.  Analisando estes resultados mais a fundo, é possível concluir que a educação no país está precisando ser reformulada.

Atualmente, lidamos com uma geração imediatista e acelerada devido ao advento dos avanços tecnológicos, como os smartphones, tablets, notebooks, entre outros, que requer uma nova forma de ensino. Os educadores precisam se atualizar e transformar as ferramentas tecnológicas em aliadas à educação, como um chamariz para os jovens se dedicarem aos estudos.

Uma forma rápida de ensino agregado com conhecimentos gerais é a internet, pois nela, devidamente aplicada conseguimos equalizar o padrão de ensino por todo o país. Os governantes precisam se conscientizar que esta ferramenta fácil pode contribuir significantemente para o desenvolvimento da educação nacional.

Qual a melhor maneira de transformar a tecnologia em uma aliada dos estudos? Essa tecnologia pode ser empregada na sala de aula, com recursos multimídias, até no formato de dever de casa com uma pesquisa sobre determinado assunto. A utilização de plataformas tecnológicas proporciona aos professores uma análise das defasagens da turma e contemplam os estudantes com os melhores desempenhos proporcionando desenvolvimento intelectual e reconhecimento, como é o caso do Programa de Incentivo ao Conhecimento (PIC10).

O Brasil precisa se atentar à educação nacional, pois os estudantes de hoje, que foram analisados neste demonstrativo, serão os médicos, engenheiros, governantes, entre outros profissionais de amanhã, que futuramente assumirão as responsabilidades pelas movimentações econômicas, saúde, segurança e entre outras funções imprescindíveis para o desenvolvimento de qualquer nação.

Varlei Ramos é idealizador e diretor do Projeto PIC 10 - Programa de Incentivo ao Conhecimento.



Administração estratégica: desafios para o sucesso em seu escritório jurídico

Nos últimos 20 anos o mercado jurídico mudou significativamente.


Qual o melhor negócio: investir em ações ou abrir a própria empresa?

Ser um empresário ou empresária de sucesso é o sonho de muitas pessoas.


Intercooperação: qual sua importância no pós- pandemia?

Nos últimos dois anos, o mundo enfrentou a maior crise sanitária dos últimos 100 anos.


STF e a Espada de Dâmocles

O Poder Judiciário, o Ministério Público e a Polícia Investigativa são responsáveis pela persecução penal.


Lista tríplice, risco ao pacto federativo

Desde o tempo de Brasil-Colônia, a lista tríplice tem sido o instrumento para a nomeação de promotores e procuradores do Ministério Público.


ESG: prioridade da indústria e um mar de oportunidades

Uma pesquisa divulgada recentemente pelo IBM Institute for Business Value mostra que a sustentabilidade tem ocupado um lugar diferenciado no ranking de prioridades de CEOs pelo mundo se comparado a levantamentos anteriores.


Como conciliar negócios e família?

“O segredo para vencer todas as metas e propostas é colocar a família em primeiro lugar.”, diz a co-fundadora da Minucci RP, Vivienne Ikeda.


O limite do assédio moral e suas consequências

De maneira geral, relacionamento interpessoal sempre foi um grande desafio para o mundo corporativo, sobretudo no que tange aos valores éticos e morais, uma vez que cada indivíduo traz consigo bagagens baseadas nas próprias experiências, emoções e no repertório cultural particular.


TSE, STF e a censura prévia

Sabe-se que a liberdade de expressão é um dos mais fortes pilares da democracia.


Sociedade civil e a defesa da democracia

As últimas aparições e discursos do presidente da República vêm provocando uma nova onda de empresários, instituições e figuras públicas em defesa da democracia e do sistema eleitoral no Brasil.


Para além do juramento de Hipócrates: a ética na prática médica

“Passarei a minha vida e praticarei a minha arte pura e santamente. Em quantas casas entrar, fá-lo-ei só para a utilidade dos doentes, abstendo-me de todo o mal voluntário e de toda voluntária maleficência e de qualquer outra ação corruptora, tanto em relação a mulheres quanto a jovens.” (Juramento de Hipócrates).


O sentido da educação

A educação requer uma formação pessoal, capaz de fazer cada ser humano estar aberto à vida, procurando compreender o seu significado, especialmente na relação com o próximo.