Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O clamor das ruas: caem as máscaras

O clamor das ruas: caem as máscaras

10/07/2013 Floriano de Lima Nascimento

Nos últimos dias, a população brasileira assustou-se com os fatos acontecidos no campo político. A mobilização popular tem o poder de fazer cair a máscara e outras fantasias, desvelando a face nua da verdade.

Manifestações aparentemente autônomas – pelo menos enquanto não se provar ao contrário – ocorreram em vários Estados do país, exigindo melhores condições de vida para a população: melhor distribuição de renda (logo, melhores salários), saúde, emprego, moradia, transporte, combate à corrupção, enfim, cuidados e iniciativas capazes de melhorar o quadro geral de um país que espera por isso há muito tempo.

Chega de oportunismo, chega de carreirismo, chega de política praticada à sorrelfa, nos gabinetes do poder. O que se quer agora – e isso não foi, em muitos casos, verbalizado pela população, mas interpretado pelos analistas – é que se deixe de tratar o povo como mero objeto de políticas sacadas espertamente dos bolsos dos cidadão, para abrir espaço à sua atuação, na busca das justas aspirações que sempre as motivaram: melhor distribuição de renda, segurança, saúde e outros itens apregoados em todas as eleições, mas sistematicamente negados ao povo.

Governantes e legisladores que não seguiram esse caminho vâo descobrir que o povo deixou de respeitá-los, para construir seus próprios percursos, o que nem sempre, ou quase nunca, significa encontrar o caminho da paz e harmonia social.

Como outras cidades do país, Belo Horizonte se lembrará ainda por muito tempo das hordas humanas movendo-se para fazer seus protestos contra a situação a que chegaram.

Como só acontece nessas ocasiões, muitas máscaras caíram, entre elas as utilizadas por supostos líderes que sempre simularam uma adesão completa às bandeiras populares, mas jamais agiram, quando detinham o poder, de modo coerente com seu discurso repetitivo e insincero.

A mobilização popular tem o poder de fazer cair a máscara e outras fantasias, desvelando a face nua da verdade.

Há que aprender a lição e atender aos apelos dos cidadãos que, mesmo pecando muitas vezes pelos excessos, trouxeram à tona a sua ira contra o modo como as elites no poder tratam habitualmente o homem das ruas.



As histórias que o padre conta

“Até a metade vai parecer que irá dar errado, mas depois dá certo!”

Autor: Dimas Künsch


Vulnerabilidades masculinas: o tema proibido

É desafiador para mim escrever sobre este tema, já que sou um gênero feminino ainda que com certa energia masculina dentro de mim, aliás como todos os seres, que tem ambas as energias dentro de si, feminina e masculina.

Autor: Viviane Gago


Entre o barril de petróleo e o de pólvora

O mundo começou a semana preocupado com o Oriente Médio.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Nome comum pode ser bom, mas às vezes complica!

O nosso nome, primeira terceirização que fazemos na vida, é uma escolha que pode trazer as consequências mais diversas.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


A Cilada do Narcisista

Nelson Rodrigues descrevia em suas crônicas as pessoas enamoradas de si mesmas com o termo: “Ele está em furioso enamoramento de si mesmo”.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Brasil, amado pelo povo e dividido pelos governantes

As autoridades vivem bem protegidas, enquanto o restante da população sofre os efeitos da insegurança urbana.

Autor: Samuel Hanan


Custos da saúde aumentam e não existe uma perspectiva que possa diminuir

Recente levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indica que os brasileiros estão gastando menos com serviços de saúde privada, como consultas e planos de saúde, mas desembolsando mais com medicamentos.

Autor: Mara Machado


O Renascimento

Hoje completa 2 anos que venci uma cirurgia complexa e perigosa que me devolveu a vida quase plena. Este depoimento são lembranças que gostaria que ficasse registrado em agradecimento a Deus, a minha família e a vários amigos que ficaram ao meu lado.

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


Argentina e Venezuela são alertas para países que ainda são ricos hoje

No meu novo livro How Nations Escape Poverty, mostro como as nações escapam da pobreza, mas também tenho alguns comentários sobre como países que antes eram muito ricos se tornaram pobres.

Autor: Rainer Zitelmann


Marcas de um passado ainda presente

Há quem diga que a infância é esquecida, que nada daquele nosso passado importa. Será mesmo?

Autor: Paula Toyneti Benalia


Quais são os problemas que o perfeccionismo causa?

No mundo complexo e exigente em que vivemos, é fácil se deparar com um padrão implacável de perfeição.

Autor: Thereza Cristina Moraes


De quem é a América?

Meu filho tinha oito anos de idade quando veio me perguntar: “papai, por que os americanos dizem que só eles vivem na América?”.

Autor: Leonardo de Moraes