Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O combate à violência começa por você

O combate à violência começa por você

24/07/2013 Mestre Kobi Lichtenstein

A falta de segurança e o crescimento da violência têm feito com que o cidadão comum busque formas de se defender. Porém, a defesa pessoal começa na sua própria atitude.

Ao praticar um exercício para ter saúde, é básico que eu me preocupe em verificar se meu corpo está apto para realizar essa atividade, mesmo que a legislação não obrigue a minha academia a me cobrar pelo atestado médico. Se eu vou buscar uma técnica para aprender a me defender da violência, é importante que eu me certifique sobre a qualificação do profissional que vai trabalhar comigo, afinal é sobre a minha segurança que estamos falando.

Mas nem sempre é o que acontece. As promessas de um resultado rápido ou a comodidade de uma academia mais próxima muitas vezes fazem com que as pessoas acabem nas mãos de falsos instrutores. O culto ao corpo aliado à questão da violência fez aumentar a ofertas de academias e também de pessoas não-qualificadas a ministrarem as diversas modalidades, como as Lutas, por exemplo. As distorções praticadas por pessoas despreparadas para o ensino de artes marciais podem causar lesões físicas e psicológicas aos alunos.

E, mais que isso, pode dar a esses alunos uma falsa sensação de estarem bem preparados para enfrentar a violência nas ruas. O Krav Maga, a única luta reconhecida como defesa pessoal e não como arte marcial, foi desenvolvida em Israel para permitir a qualquer um exercer o direito à vida.

Para ter condições de se defender, é necessária a união entre o conhecimento técnico e os treinamentos programados e avaliados. Já a formação de instrutores de Krav Maga requer extrema cautela e responsabilidade, por se tratar de uma atuação profissional que envolve riscos de grandes proporções. Porém, hoje me deparo diversos anúncios de “treinamentos relâmpagos” que prometem formar instrutores em curtos períodos de tempo. Quem busca se tornar um especialista em pouco tempo, tem a falsa impressão de estar preparado para se defender.

A ilusão gerada por um treinamento inadequado para a defesa pessoal pode ter graves consequências na hora do real perigo. A população pode e deve tomar parte no combate à violência. Porém, adotar um comportamento defensivo começa nos pequenos gestos. Verificar a procedência dos profissionais que cuidam de sua saúde e segurança é o primeiro passo para a garantia de sua defesa pessoal.

*Mestre Kobi Lichtenstein é fundador da Federação Sul Americana de Krav Maga, responsável pelo Krav Maga oficial no Brasil, Peru e Argentina.



As histórias que o padre conta

“Até a metade vai parecer que irá dar errado, mas depois dá certo!”

Autor: Dimas Künsch


Vulnerabilidades masculinas: o tema proibido

É desafiador para mim escrever sobre este tema, já que sou um gênero feminino ainda que com certa energia masculina dentro de mim, aliás como todos os seres, que tem ambas as energias dentro de si, feminina e masculina.

Autor: Viviane Gago


Entre o barril de petróleo e o de pólvora

O mundo começou a semana preocupado com o Oriente Médio.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Nome comum pode ser bom, mas às vezes complica!

O nosso nome, primeira terceirização que fazemos na vida, é uma escolha que pode trazer as consequências mais diversas.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


A Cilada do Narcisista

Nelson Rodrigues descrevia em suas crônicas as pessoas enamoradas de si mesmas com o termo: “Ele está em furioso enamoramento de si mesmo”.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Brasil, amado pelo povo e dividido pelos governantes

As autoridades vivem bem protegidas, enquanto o restante da população sofre os efeitos da insegurança urbana.

Autor: Samuel Hanan


Custos da saúde aumentam e não existe uma perspectiva que possa diminuir

Recente levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indica que os brasileiros estão gastando menos com serviços de saúde privada, como consultas e planos de saúde, mas desembolsando mais com medicamentos.

Autor: Mara Machado


O Renascimento

Hoje completa 2 anos que venci uma cirurgia complexa e perigosa que me devolveu a vida quase plena. Este depoimento são lembranças que gostaria que ficasse registrado em agradecimento a Deus, a minha família e a vários amigos que ficaram ao meu lado.

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


Argentina e Venezuela são alertas para países que ainda são ricos hoje

No meu novo livro How Nations Escape Poverty, mostro como as nações escapam da pobreza, mas também tenho alguns comentários sobre como países que antes eram muito ricos se tornaram pobres.

Autor: Rainer Zitelmann


Marcas de um passado ainda presente

Há quem diga que a infância é esquecida, que nada daquele nosso passado importa. Será mesmo?

Autor: Paula Toyneti Benalia


Quais são os problemas que o perfeccionismo causa?

No mundo complexo e exigente em que vivemos, é fácil se deparar com um padrão implacável de perfeição.

Autor: Thereza Cristina Moraes


De quem é a América?

Meu filho tinha oito anos de idade quando veio me perguntar: “papai, por que os americanos dizem que só eles vivem na América?”.

Autor: Leonardo de Moraes