Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O glúten e as doenças celíacas (parte I)

O glúten e as doenças celíacas (parte I)

08/11/2016 Dr. Adagmar Andriolo

O glúten é uma proteína presente em cereais, como o trigo, centeio e a cevada.

Algumas pessoas desenvolvem intolerância ao glúten, que, como consequência, geram as doenças celíacas, que são autoimunes bem definidas, nas quais o sistema imunológico do organismo passa a produzir anticorpos que agridem algumas estruturas do próprio indivíduo, como parte da reação inadequada à presença do glúten na alimentação.

Essa agressão resulta, principalmente, em lesão das paredes do intestino e a pessoa passa a não absorver adequadamente vários nutrientes importantes para uma alimentação saudável. O fator desencadeante da doença é a reação imunológica do organismo contra uma substância chamada gliadina, uma proteína de glúten encontrada no trigo, na cevada, no centeio e na aveia.

A doença celíaca pode afetar pessoas de todas as idades, mas, na maioria das vezes, suas manifestações começam na infância. Como o intestino delgado é o órgão mais atingido, os principais sintomas incluem diarreia crônica, perda de peso e fraqueza.

Mesmo em indivíduos geneticamente predispostos, a doença pode não apresentar nenhuma manifestação em determinadas fases da vida. No entendimento atual, a doença celíaca não tem cura, sendo que, até o momento, o único tratamento eficaz é a adoção de uma dieta totalmente isenta de glúten.

Sinais e Sintomas

Os sinais e sintomas de doença celíaca podem variar, desde manifestações leves até situações graves. Muitos indivíduos adultos são portadores de uma forma bastante branda da doença, apresentando apenas fraqueza e anemia ou eventuais desconfortos abdominais, como flatulência e distensão abdominal.

Em geral, os sinais e sintomas são devidos à má absorção e à desnutrição decorrentes da doença. Existem diferentes sinais e sintomas da doença celíaca, incluindo: dores de estômago, gastrite, cólicas abdominais, flatulência, diarreia, presença de sangue e de gordura nas fezes, fezes com odor fétido, dores ósseas e nas articulações, retardo no crescimento em crianças, edema, anemia ferropriva (por deficiência de ferro), desnutrição, câimbras musculares, perda de massa muscular e deficiência de nutrientes específicos como as vitaminas B12, D e Potássio.

Uma manifestação dermatológica associada à doença celíaca é a queratose pilar, também conhecida como “pele de galinha”. É uma condição na qual aparecem elevações duras da pele, principalmente em torno das coxas, braços e bochechas.

Eles se parecem com a pele arrepiada, mas são permanentes. Pacientes com sensibilidade ao glúten também podem apresentar instabilidade emocional e mental, chegando à depressão, ansiedade e mudanças drásticas e bruscas de humor. Dentre outras manifestações, o paciente pode ter dor de cabeça persistente e crises de enxaqueca.

Diagnóstico da doença celíaca

O diagnóstico clínico da doença celíaca é difícil, uma vez que existem outras doenças que podem se manifestar com os mesmos sinais e sintomas, como insuficiência pancreática, doença de Crohn do intestino delgado, síndrome do intestino irritável, o pequeno crescimento excessivo de bactérias intestinais, entre outras.

Por essa razão, o diagnóstico é realizado por exames de sangue e confirmado por biopsia do intestino. Os exames de sangue que são específicos para o diagnóstico a doença celíaca incluem a pesquisa de anticorpos antigliadina, antiendomísio e anti-transglutaminase.

A biópsia do intestino delgado, que consiste na coleta de alguns fragmentos da mucosa intestinal por endoscopia é considerada o teste mais adequado para a doença celíaca. Os fragmentos são examinados com diferentes técnicas de microscopia.

* Dr. Adagmar Andriolo é médico patologista clínico, doutorado em Patologia.



Liderança desengajada é obstáculo para uma gestão de mudanças eficaz

O mundo tem experimentado transformações como nunca antes, impulsionadas por inovações tecnológicas, crises econômicas e transições geracionais, dentre outros acontecimentos.

Autor: Francisco Loureiro


Neoindustrialização e a nova política industrial

Com uma indústria mais produtiva e competitiva, com equilíbrio fiscal, ganha o Brasil e a sociedade.

Autor: Gino Paulucci Jr.


O fim da ‘saidinha’, um avanço

O Senado Federal, finalmente, aprovou o projeto que acaba com a ‘saidinha’ (ou ‘saidão’) que vem colocando nas ruas milhares de detentos, em todo o país, durante os cinco principais feriados do ano.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O Brasil e a quarta chance de deixar a população mais rica

O Brasil é perseguido por uma sina de jogar fora as oportunidades. Sempre ouvimos falar que o Brasil é o país do futuro. Um futuro que nunca alcançamos. Vamos relembrar as chances perdidas.

Autor: J.A. Puppio


Dia Bissexto

A cada quatro anos, a humanidade recebe um presente – um presente especial que não pode ser forjado, comprado, fabricado ou devolvido – o presente do tempo.

Autor: Júlia Roscoe


O casamento e a política relacional

Uma amiga querida vem relatando nas mesas de boteco a saga de seu filho, que vem tendo anos de relação estável com uma moça, um pouco mais velha, que tem uma espécie de agenda relacional bastante diferente do rapaz.

Autor: Marco Antonio Spinelli


O que esperar do mercado imobiliálio em 2024

Após uma forte queda em 2022, o mercado imobiliário brasileiro vem se recuperando e o ano de 2023 mostrou este avanço de forma consistente.

Autor: Claudia Frazão


Brasileiros unidos por um sentimento: a descrença nacional

Um sentimento – que já perdura algum tempo, a propósito - toma conta de muitos brasileiros: a descrença com o seu próprio país.

Autor: Samuel Hanan


Procurando o infinito

Vocês conhecem a história do dragãozinho que procurava sem parar o infinito? Não? Então vou te contar. Era uma vez….

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


A reforma tributária é mesmo Robin Hood?

O texto da reforma tributária aprovado no Congresso Nacional no fim de dezembro encerrou uma novela iniciada há mais de 40 anos.

Autor: Igor Montalvão


Administrar as cheias, obrigação de Governo

A revolução climática que vemos enfrentando é assustadora e mundial. Incêndios de grandes proporções, secas devastadoras, tempestades não vistas durante décadas e uma série de desarranjos que fazem a população sofrer.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Escravidão Voluntária

Nossa única revolução possível é a da Consciência. Comer com consciência. Respirar com consciência. Consumir com consciência.

Autor: Marco Antonio Spinelli