Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O novo rumo do mundo corporativo

O novo rumo do mundo corporativo

02/03/2010 Evelyn Papalardo

Historicamente, tivemos o escândalo da Enron e da WorldCom que com o evento do 11 de setembro intensificou a necessidade de legislações mais rígidas.

Dessa forma, nasceu a regulamentação Sarbanes Oxley, redigida com o objetivo de garantir transparência na gestão financeira das organizações, a partir de mecanismos de auditoria e segurança confiáveis.

  No Brasil, alguns reflexos: normas e selos de qualidade setoriais foram criados, como a Resolução 3380 do Banco Central para instituições financeiras; as circulares 285/297 da Susep para seguradoras; o PQO – Programa de Qualidade Operacional - da BM&F para corretoras e etc. Também pode ser percebido o aumento do nível de exigência para negociação de ações na BM&F Bovespa, inicialmente pelo Novo Mercado e posteriormente pelo ISE – Índice de Sustentabilidade Empresarial.   A cada nova regra lançada podemos observar um alinhamento entre sustentabilidade, resiliência e governança corporativa. Organizações comprometidas com a responsabilidade social e sustentabilidade empresarial tornaram-se alvos atraentes para investidores. Tudo isso é demonstração que este é um caminho rumo à maturidade para uma gestão mais profissional. Um caminho que garantirá um mercado mais sólido, mais justo e consciente.   Perceber esta movimentação do mundo corporativo em direção ao caminho sustentável é fundamental, pois a abrangência deste conceito é enorme, trazendo benefícios não só para o mercado e investidores, mas também para os clientes.   É possível pensar na convergência entre atitudes ecologicamente corretas, transparência, resiliência, responsabilidade social e continuidade de negócios. Todos estes conceitos de forma integrada.   Quando comparamos o conceito da GRC (Governança, Riscos e Conformidade) com o Código de Melhores Práticas de Governança Corporativa, ISE e também normas que tratam sobre sistemas de gestão, encontramos vários pontos de integração:   • O essencial comprometimento da alta direção; • A gestão dos riscos - tendo uma visão holística; • Preocupação com Fornecedores/dependências do negócio.   Então, avaliando a convergência das vertentes apontadas podemos notar a tendência clara à preocupação com a gestão do negócio de maneira bastante abrangente: meio- ambiente, transparência e resiliência.    Para tudo isto funcionar de forma integrada, a resiliência deve ser garantida. Isto é possível através de um sistema de gestão de continuidade de negócios implementado e vivo.   * Evelyn Papalardo é consultora da Sion People Center



Nome comum pode ser bom, mas às vezes complica!

O nosso nome, primeira terceirização que fazemos na vida, é uma escolha que pode trazer as consequências mais diversas.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


A Cilada do Narcisista

Nelson Rodrigues descrevia em suas crônicas as pessoas enamoradas de si mesmas com o termo: “Ele está em furioso enamoramento de si mesmo”.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Brasil, amado pelo povo e dividido pelos governantes

As autoridades vivem bem protegidas, enquanto o restante da população sofre os efeitos da insegurança urbana.

Autor: Samuel Hanan


Custos da saúde aumentam e não existe uma perspectiva que possa diminuir

Recente levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indica que os brasileiros estão gastando menos com serviços de saúde privada, como consultas e planos de saúde, mas desembolsando mais com medicamentos.

Autor: Mara Machado


O Renascimento

Hoje completa 2 anos que venci uma cirurgia complexa e perigosa que me devolveu a vida quase plena. Este depoimento são lembranças que gostaria que ficasse registrado em agradecimento a Deus, a minha família e a vários amigos que ficaram ao meu lado.

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


Argentina e Venezuela são alertas para países que ainda são ricos hoje

No meu novo livro How Nations Escape Poverty, mostro como as nações escapam da pobreza, mas também tenho alguns comentários sobre como países que antes eram muito ricos se tornaram pobres.

Autor: Rainer Zitelmann


Marcas de um passado ainda presente

Há quem diga que a infância é esquecida, que nada daquele nosso passado importa. Será mesmo?

Autor: Paula Toyneti Benalia


Quais são os problemas que o perfeccionismo causa?

No mundo complexo e exigente em que vivemos, é fácil se deparar com um padrão implacável de perfeição.

Autor: Thereza Cristina Moraes


De quem é a América?

Meu filho tinha oito anos de idade quando veio me perguntar: “papai, por que os americanos dizem que só eles vivem na América?”.

Autor: Leonardo de Moraes


Como lidar com a dura realidade

Se olharmos para os acontecimentos apresentados nos telejornais veremos imagens de ações terríveis praticadas por pessoas que jamais se poderia imaginar que fossem capazes de decair tanto.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


O aumento da corrupção no país: Brasil, que país é este?

Recentemente, a revista The Economist, talvez a mais importante publicação sobre a economia do mundo, mostrou, um retrato vergonhoso para o Brasil no que diz respeito ao aumento da corrupção no país, avaliação feita pela Transparência Internacional, que mede a corrupção em todos os países do mundo.

Autor: Ives Gandra da Silva Martins


O voto jovem nas eleições de 2024

O voto para menores de 18 anos é opcional no Brasil e um direito de todos os adolescentes com 17 ou 16 anos completos na data da eleição.

Autor: Wilson Pedroso