Portal O Debate
Grupo WhatsApp


O novo turista: os Millennials

O novo turista: os Millennials

01/09/2018 Claudio Cordeiro

É preciso se preparar para receber as novas demandas que surgem por meio desta nova geração.

O relatório “2020 Hotel Trend Report”, divulgado pelo portal especializado Hotel News Now, aponta que haverá um crescimento no nível de exigência do mercado em relação à qualidade de serviços nos próximos anos. Essa mudança vai se acelerar à medida que a geração nascida a partir da metade dos anos 1990 se tornar a maioria entre os viajantes.

O estudo mostra que atender os chamados Millennials é uma oportunidade e também um desafio para a indústria hoteleira. Por um lado, essa geração tem maior propensão a gastar mais em viagens do que seus pais e avós. Por outro, nascidos e criados na Era da Internet, exigem serviços mais velozes, imediatos e satisfatórios.

Acostumada a pesquisar e comparar preços on-line, essa geração busca ofertas com boa relação custo-benefício, mas não apenas isso. Trata-se de uma geração que também valoriza a experiência proporcionada pela viagem.

Por isso, é necessário estar presente em todas as plataformas de venda possíveis, em uma operação multicanal: smartphone, tablet, computador, venda física ou por telefone. Nesse cenário, a integração tecnológica das empresas envolvidas no setor é fundamental, não apenas entre os diversos elos da cadeia, mas também com sistemas internacionais de reservas.

Em resumo, é esse funcionamento integrado que vai ajudar a garantir uma boa experiência de compra aos clientes. Em meus anos de experiência, observo as mudanças de comportamento do consumidor final - o hóspede.

Antes, um cliente insatisfeito podia levar meses até gerar um boca a boca negativo para o hotel. Hoje, se houver algo errado, ele reclama nas redes sociais e nos sites de avaliação de serviços, antes mesmo de deixar o estabelecimento. Todavia, mais importante do que a avaliação em si, é a resposta que o hotel dá a elas.

No site Tripadvisor, por exemplo, mais de 60% dos usuários consideram que um bom gerenciamento de respostas a críticas negativas faz com que eles tenham mais propensão a fechar a reserva no hotel. Essa capacidade de resposta pode aumentar muito com o uso da tecnologia.

Ferramentas de big data e análise de dados, que descubram o padrão de comportamento dos hóspedes, podem ajudar a administração do hotel a valorizar a experiência de cada um deles e, assim, satisfazer melhor as necessidades específicas requeridas pelos Millennials. E tecnologias, como o big data, serão decisivas para refinar as ofertas de acordo com o desejo de cada tribo.

* Cláudio Cordeiro é diretor de Hospitalidade da TOTVS.

Fonte: RMA Comunicação



Direita ou esquerda? Atenção aos atalhos!

Você deve estar pensando: lá vem mais um textão sobre reflexões políticas. Mas não é disso que vamos tratar aqui.


George Floyd: o racismo não é invencível

Na cidade de Minneapolis nos Estados Unidos, no dia 25 de maio de 2020, assistimos mais um triste e vergonhoso capítulo da violência policial contra um homem negro.


Quem lê para os filhos compartilha afetos

Neste momento em que tantas crianças aqui e mundo afora estão isoladas em casa, longe de colegas, amigos e com uma nova rotina imposta, é muito importante que os pais leiam para elas.


SUS: o desafio de ser único

Começo pedindo licença ao economista Carlos Octávio Ocké-Reis, que é doutor em saúde coletiva, para usar o nome de seu livro como título deste artigo.


Poderes em conflito – Judiciário x Executivo

Os Poderes da união que deveriam ser independentes e harmônicos entre si, cada qual com suas funções e atribuições previstas na Constituição, nos últimos dias, não têm se mostrado tão harmônicos.


A Fita Branca

Em março de 1963, um ano antes do golpe que defenestrou o governo populista de João Goulart, houve um episódio que já anunciava, sem ranhuras, o que estava por vir.


Como ficarão as aulas?

O primeiro semestre do ano letivo de 2020 está comprometido, com as crianças, adolescentes e jovens em casa, nem todos entendendo bem o que está acontecendo, principalmente as crianças menores.


Dizer o que não se disse

A 3 de Janeiro de 1998, Fernando Gomes, então Presidente da Câmara Municipal do Porto, apresentou o livro de Carlos Magno: “O Poder Visto do Porto - e o Porto Visto do Poder”.


Pegando o ônibus errado

Certo dia, o cidadão embarca tranquilamente na sua costumeira condução e, quadras depois da partida, em direção ao destino, percebe que está dentro do ônibus errado.


Resiliência em tempos de distanciamento social

Em meio à experiência que o mundo todo está vivendo, ainda não é possível mensurar o impacto do distanciamento social em nossas vidas, dada a complexidade desse fenômeno e a incerteza do que nos aguarda.


Nasce a organização do século 21

Todos sabemos que a vida a partir de agora – pós-epidemia ou período de pandemia, até termos uma vacina – não será a mesma.


Luto e perdas na pandemia: o que estamos vivendo?

Temos presenciado uma batalha dolorosa em todo o mundo com o novo coronavírus (COVID-19).