Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O papel da família na educação para o consumo consciente

O papel da família na educação para o consumo consciente

30/07/2015 Marici Ferreira

A infância é, sem dúvidas, uma fase de experimentação e preparação para a vida adulta.

É nesta etapa que os pequenos começam a interagir com a comunidade, primeiro no círculo familiar e entre amigos; depois em grupos maiores, como a escola; num verdadeiro ensaio sobre como agir, em relação a direitos, deveres e, acima de tudo, responsabilidades.

Os pais, sempre atentos às evoluções e dificuldades de seus filhos, têm como principal função orientar neste longo caminho rumo à independência.

Cabe a eles, e a mais ninguém, fornecer informações, argumentos e exemplos, baseados em suas crenças e opiniões pessoais, para que as crianças possam aprender a lidar com os diversos aspectos da vida em sociedade.

Recentemente o debate de opiniões acerca da publicidade e consumo infantil ganhou destaque e levantou diversas dúvidas em relação aos papeis que devem ser desempenhados pela família e pelo governo em relação ao tema.

Alguns argumentam que as crianças não estão preparadas para lidar com este tipo de apelo e incentivo ao consumo, já outros acreditam que é importante aproveitar esse momento, educando para decisões de compra conscientes no futuro.

O fato é que cada família tem seu próprio ponto de vista para a questão e o pátrio poder deve ser respeitado de forma absoluta, seja para permitir que seu filho tome as próprias decisões ou para impedir que se envolva no ambiente de consumo.

Nas últimas semanas, uma importante cadeia de fast food garantiu na justiça o direito de fazer campanhas publicitárias para os produtos voltados para o público infantil.

O texto da decisão se baseou em 4 premissas: vivemos em uma sociedade capitalista; cabe à família dar boa educação aos filhos; as crianças bem informadas conseguem resistir aos apelos consumistas; e o Estado não pode sobrepor-se às obrigações familiares.

Observem que a discussão é muito maior que o consumo infantil em si, afeta o direito absoluto de cada pai e mãe decidirem o que é melhor para os seus filhos. A proposta de proibir a publicidade infantil vai de encontro ao direito democrático do cidadão.

Ao sugerir que as crianças devam ser excluídas do ciclo de consumo, o governo se sobrepõe ao pátrio poder e impede que elas possam aprender com esta vivência. É importante ressaltar que estamos, sim, em uma sociedade capitalista e, em determinado momento da vida, todos estão expostos aos apelos do consumo.

Como seria a integração de uma criança que foi privada desta experiência na infância? Se os primeiros anos são uma fase de aprendizado, porque não aproveitá-la para conscientizar a respeito da importância de consumir de forma responsável? Acredito que com a orientação e acompanhamento da família, as crianças possam ser educadas a interagir de forma natural com este aspecto social que impacta diretamente nosso cotidiano.

* Marici Ferreira é presidente da ABRAL – Associação Brasileira de Licenciamento e diretora de redação das revistas Zero à Três e Espaço Brinquedo, especializadas no segmento infantil.



A tragédia já foi. E agora?

Impossível não se sensibilizar e chocar com a situação do Rio Grande do Sul, atingido por chuvas sem precedentes que causaram inundações em grande parte do estado, da capital ao interior.

Autor: Janguiê Diniz


O preconceito que condena

O programa Fantástico da Rede Globo trouxe mais uma história de injustiça cometida pelo Poder Judiciário brasileiro contra um jovem preto e periférico.

Autor: Marcelo Aith


O risco de politização da tragédia no RS

O Brasil todo tem assistido, consternado, ao desastre ambiental que se abateu sobre o Rio Grande do Sul nos últimos dias.

Autor: Wilson Pedroso


Cavalo Caramelo e quando a água baixar

O final de Abril e o começo de Maio foram marcados pelo pior desastre ecológico da história do Rio Grande do Sul, com inundações, mortes e milhares de desabrigados e de pessoas ilhadas.

Autor: Marco Antonio Spinelli

Cavalo Caramelo e quando a água baixar

O fim da reeleição de governantes

Está tramitando pelo Congresso Nacional mais um projeto que revoga a reeleição de Presidente da República, Governador de Estado e Prefeito Municipal.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


PEC das drogas

O que esperar com a sua aprovação?

Autor: Marcelo Aith


PEC do Quinquênio simboliza a metástase dos privilégios no Brasil

Aprovar a PEC significará premiar, sem justificativa plausível, uma determinada categoria.

Autor: Samuel Hanan


O jovem e o voto

Encerrou-se no dia 8 de maio o prazo para que jovens de 16 e 17 anos pudessem se habilitar como eleitores para as eleições municipais deste ano.

Autor: Daniel Medeiros


Um mundo fragmentado

Em fevereiro deste ano completaram-se dois anos desde a invasão russa à Ucrânia.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


Leitores em extinção

Ontem, finalmente, tive um dia inteiro de atendimento on-line, na minha casa.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Solidariedade: a Luz de uma tragédia

Todos nós, ou melhor dizendo, a grande maioria de nós, está muito sensibilizado com o que está sendo vivido pela população do Rio Grande do Sul.

Autor: Renata Nascimento


Os fios da liberdade e o resistir da vida

A inferioridade do racismo é observada até nos comentários sobre os cabelos.

Autor: Livia Marques