Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O que mudou do IPhone 5 para o 5S?

O que mudou do IPhone 5 para o 5S?

14/11/2013 Júlio Fábio Chagas

Devido ao meu trabalho, sou questionado com alguma frequência, tanto por clientes quanto por amigos e parentes, qual o melhor smartphone que eles deveriam comprar.

Invariavelmente minha resposta se inicia com uma outra pergunta: Que tipo de experiência você procura ? E é exatamente com esse ponto de vista que escrevo um pouco sobre o novo iPhone5S. Qual novo tipo de experiência o usuário terá com esse novo modelo?

Posso resumir em: mais segurança, tudo mais rápido, mais detalhes de imagens e efeitos visuais, maior tempo sem procurar por uma tomada para recarregar, melhores fotos em ambientes menos propícios, vídeos em câmera lenta para não perder detalhes do momento. Além do conjunto de aplicações nativas do smartphone integradas ao novo modelo de processamento + interação, resultando, efetivamente, em uma melhor experiência para o usuário.

Tudo isso possível devido a alguns itens novos:

- TouchID: Mais segurança de acesso, na ponta de seus dedos. Sua digital é sua senha. Mais fácil e eficiente que o autenticador de dois fatores.

- A7 com 64-bits: Duas vezes mais velocidade com esse processador. Porém, à medida que as aplicações forem portadas para o novo iOS SDK, utilizando de maneira mais eficiente os recursos de hardware e do sistema operacional, a sensação de ganho de performance tende a ser maior. E o mais importante para os usuários que não podem ficar sem o smartphone: Mesmo com maior poder de processamento, não houve impacto no consumo da bateria, a qual foi reformulada aumentando de 8horas para até 10horas de uso. As vantagens do novo processador de gráficos serão percebidas nos novos games e aplicações desenvolvidas, também, utilizando das novas bibliotecas gráficas e novas funções dessa unidade de processamento.

- M7: Movimento e Contexto. Suas experiências de movimento capturadas em tempo real por um novo co-processador, específico para esta finalidade, permitindo novos níveis de realidade aumentada e interações com as aplicações. Agora é possível perceber com maior velocidade e exatidão o tipo de contexto do usuário a partir de variações de movimento, velocidade e localização. Se você é um praticante de corridas ou caminhadas, com certeza novas experiências serão adicionadas às suas aplicações de monitoramento, com menor impacto no consumo da bateria.

- Nova câmera: Sensor de imagem 15% maior relativo ao modelo anterior, pixels maiores e abertura de f/2.2. O resultado? Maior quantidade de luz captada na imagem.

- Dois LEDs para fash ao invés de um: 1 branco e outro amarelo, que combinados automaticamente, definem a melhor iluminação para a foto.

O ponto negativo, mas graças aos padrões de frequência LTE no Brasil, os modelos vendidos no exterior continuam incompatíveis aqui, mesmo com 13 diferentes versões de frequência nativas do aparelho (em diferentes modelos por região). As desvantagens continuam as mesmas das versões anteriores, sem Jailbrake:

- download de apps apenas da iTunes Store;

- nada de expansão de memória, interna ou externa;

- nada de transferir conteúdo via bluetooth com outros celulares não iPhone 5 ou superior;

Para quem já é usuário da plataforma, os benefícios compensam o valor do equipamento. Mas prefiro sempre definir como benefício, o conjunto total da experiência do iPhone + iTunes + Serviços Apple.

*Júlio Fábio Chagas é Diretor de Estratégia e Marketing da MC1 - Mobile Done Right.



Brasil, amado pelo povo e dividido pelos governantes

As autoridades vivem bem protegidas, enquanto o restante da população sofre os efeitos da insegurança urbana.

Autor: Samuel Hanan


Custos da saúde aumentam e não existe uma perspectiva que possa diminuir

Recente levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indica que os brasileiros estão gastando menos com serviços de saúde privada, como consultas e planos de saúde, mas desembolsando mais com medicamentos.

Autor: Mara Machado


O Renascimento

Hoje completa 2 anos que venci uma cirurgia complexa e perigosa que me devolveu a vida quase plena. Este depoimento são lembranças que gostaria que ficasse registrado em agradecimento a Deus, a minha família e a vários amigos que ficaram ao meu lado.

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


Argentina e Venezuela são alertas para países que ainda são ricos hoje

No meu novo livro How Nations Escape Poverty, mostro como as nações escapam da pobreza, mas também tenho alguns comentários sobre como países que antes eram muito ricos se tornaram pobres.

Autor: Rainer Zitelmann


Como a integração entre indústria e universidade pode trazer benefícios

A parceria entre instituições de ensino e a indústria na área de pesquisa científica é uma prática consolidada no mercado que já rendeu diversas inovações em áreas como TI e farmacêutica.

Autor: Thiago Turcato


Marcas de um passado ainda presente

Há quem diga que a infância é esquecida, que nada daquele nosso passado importa. Será mesmo?

Autor: Paula Toyneti Benalia


Quais são os problemas que o perfeccionismo causa?

No mundo complexo e exigente em que vivemos, é fácil se deparar com um padrão implacável de perfeição.

Autor: Thereza Cristina Moraes


De quem é a América?

Meu filho tinha oito anos de idade quando veio me perguntar: “papai, por que os americanos dizem que só eles vivem na América?”.

Autor: Leonardo de Moraes


Como lidar com a dura realidade

Se olharmos para os acontecimentos apresentados nos telejornais veremos imagens de ações terríveis praticadas por pessoas que jamais se poderia imaginar que fossem capazes de decair tanto.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


O aumento da corrupção no país: Brasil, que país é este?

Recentemente, a revista The Economist, talvez a mais importante publicação sobre a economia do mundo, mostrou, um retrato vergonhoso para o Brasil no que diz respeito ao aumento da corrupção no país, avaliação feita pela Transparência Internacional, que mede a corrupção em todos os países do mundo.

Autor: Ives Gandra da Silva Martins


O voto jovem nas eleições de 2024

O voto para menores de 18 anos é opcional no Brasil e um direito de todos os adolescentes com 17 ou 16 anos completos na data da eleição.

Autor: Wilson Pedroso


Um novo e desafiador ano

Janeiro passou. Agora, conseguimos ter uma ideia melhor do que 2024 reserva para o setor de telecomunicações, um dos pilares mais dinâmicos e relevante da economia.

Autor: Rafael Siqueira