Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O que posso fazer hoje para melhorar o meu futuro?

O que posso fazer hoje para melhorar o meu futuro?

19/06/2014 Orlando Oda

As pessoas, em geral, vivem com a esperança de um dia melhor no amanhã. Por isso, se esforçam e procuram se aprimorar fazendo cursos, lendo, adquirindo novos conhecimentos.

Isso significa que não acreditam que o destino está predeterminado e acreditam que as suas ações podem influenciar no sucesso profissional. Afinal, se tudo já está predeterminado e não pode ser modificado, não adiantaria se esforçar. O fato de esforçar ou não também estaria predeterminado. Os que se esforçam, embora possam parecer fazer por suas próprias iniciativas estariam só seguindo um roteiro pronto.

Seria como uma máquina que segue uma programação. Se não está predeterminado pode ser obra do acaso? Os fatos e acontecimentos acontecem sem obedecer a nenhuma regra? Se tudo for obra do acaso o sucesso profissional dependeria da sorte, não adiantaria se esforçar.

Resumindo, as pessoas se esforçam para conquistar o êxito profissional porque: a) não pensam que o futuro já está predeterminado; b) não acreditam que seja obra do acaso; c) acreditam que podem influir diretamente na construção do seu futuro. Se podem influenciar é porque existe uma relação de casualidade no mundo. Existe uma lei de causa e efeito, ou seja, uma causa “x” provoca um resultado “y”. Um pensamento ou uma ideia leva a uma determinada ação que gera um resultado.

Vamos supor uma pessoa que está sentada numa sala de aula, num curso. Por que isto está acontecendo? É porque pensou, decidiu e se inscreveu para fazer o curso alguns dias atrás. O acontecimento atual é resultado do pensamento, da decisão. A causa é o pensamento inicial que levou à tomada da decisão de fazer o curso. O dia de hoje ou acontecimentos atuais já estão traçados em função das decisões passadas. O dia de hoje da minha vida é como a leitura do jornal de hoje.

Não existe jornal de hoje. O jornal de hoje só relata os acontecimentos de ontem. Da mesma forma, o dia de hoje da vida só retrata um resultado criado pelo pensamento ontem. Qualquer ação, tentativa de mudar ou melhorar o dia de hoje é infrutífera. Não há como reescrever o jornal de hoje. Muitas pessoas não progridem na vida porque perdem tempo e energia tentando consertar o dia de hoje e ontem. Não fazem, não buscam nada diferente, inovador para ajudar na construção do dia de amanhã melhor. O erro está em querer mudar o resultado.

A única forma de alterar o resultado é mudando a causa. Se a causa está no pensamento, a única forma de mudar o resultado é mudando a forma de pensar. É preciso mudar o pensamento para conseguir resultado melhor. Só uma mudança interna muda a forma de pensar. Desta forma é muito importante conhecer quais são as regras: o que cada pensamento pode gerar como resultado amanhã. Isto é conhecido como leis mentais. A principal é a lei de causa e efeito, conhecido também como lei do carma. Carma é o estoque de pensamentos, ações passadas de uma pessoa que gera um determinado acontecimento semelhante no futuro.

Quando acontecimentos negativos repetem na vida de uma pessoa significa que está atuando a mesma causa. Identificar e eliminar as causas são fundamentais para o êxito pessoal e profissional. A grande maioria das pessoas não dão importância a estas leis. Pensam que é coisa de religião ou superstição. Se estudasse um pouco a ciência mental, sair desta bitola cega, ajudaria muito na realização de objetivos e sucesso profissional. Como disse Albert Einstein: “A ciência sem a religião é paralítica. A religião sem a ciência é cega”.

Na prática as leis mentais são aplicadas corporativamente com outra denominação: fé como confiança; darás e receberás como meritocracia. Transformaram as “leis religiosas” em regras: faça assim, dicas, formas, maneiras e por aí vai. O grande problema é que não explicam o fundamento, falta entender o conceito. Sem entender o fundamento não acontece a mudança interior da pessoa.

Regras, conselhos, dicas não modificam a pessoa internamente. Podem achar interessante, pensar em seguir os conselhos. Não dura mais do que uma semana. É só fogo de palha, queima rapidamente, o entusiasmo acaba num instante e tudo fica como está.

*Orlando Oda é administrador de empresas, mestrado em administração financeira pela FGV e presidente do Grupo AfixCode.



Proliferação de municípios, caminho tortuoso

Este é um ano de eleições municipais no Brasil. Serão eleitos 5.570 prefeitos, igual número de vice-prefeitos e milhares de vereadores.

Autor: Samuel Hanan


“Vaquinha virtual” nas eleições de 2024

A campanha para as eleições municipais de 2024 ainda não foi iniciada de fato, mas o financiamento coletivo já está autorizado.

Autor: Wilson Pedroso


Cotas na residência médica: igualdade x equidade

Um grande amigo médico, respeitado, professor, preceptor de Residentes Médicos (com letras maiúsculas), indignado com uma reportagem publicada, em periódico do jornal Estado de São Paulo, no dia 05 do corrente mês, enviou-me uma cópia, requestando que, após a leitura, tecesse os comentários opinativos.

Autor: Bady Curi Neto


O impacto das enchentes no RS para a balança comercial brasileira

Nas últimas semanas, o Brasil tem acompanhado com apreensão os estragos causados pelas enchentes no Rio Grande do Sul.

Autor: André Barros


A força do voluntariado nas eleições

As eleições de 2022 contaram com mais de 1,8 milhão de mesários e mesárias, que trabalharam nos municípios de todo o país. Desse total, 893 mil foram voluntários.

Autor: Wilson Pedroso


A força da colaboração municipal

Quando voltamos nossos olhares para os municípios brasileiros espalhados pelo país, notamos que as paisagens e as culturas são diversas, assim como as capacidades e a forma de funcionamento das redes de ensino, especialmente aquelas de pequeno e médio porte.

Autor: Maíra Weber


As transformações universais que afetam a paz

Recentemente a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP) aprovou projeto proposto pelo governo estadual paulista para a criação de escola cívico-militar.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


Por um governo a favor do Brasil

A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos estados, dos municípios e do Distrito Federal, constitui-se em estado democrático de direito e tem como fundamentos a soberania, a cidadania, a dignidade da pessoa humana, os valores sociais do trabalho, da livre iniciativa e do pluralismo político.

Autor: Samuel Hanan


Coração de Stalker

Stalking vem do Inglês e significa Perseguição. Uma perseguição obsessiva, implacável, com envolvimento amoroso e uma tentativa perversa de controle.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Na crise, informação

“Na gestão da crise, é muito importante a informação.” Com esta sentença afirmativa, o governador do Rio Grande do Sul abriu sua participação no Roda Viva, da TV Cultura.

Autor: Glenda Cury


Hiperconectividade: desafio ou poder da geração Alpha?

Qual adulto diante de um enigma tecnológico não recorreu ao jovem mais próximo? Afinal, “eles já nasceram com o celular!”.

Autor: Jacqueline Vargas


Governar não é negar direitos para distribuir favores

Ao se referir a governos, o economista e escritor norte-americano Harry Browne (1917/1986) disse que o governo é bom em uma coisa.

Autor: Samuel Hanan