Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Os beneficiários do petrolão

Os beneficiários do petrolão

19/11/2014 Dirceu Cardoso Gonçalves

Cinco empresários continuam no regime de prisão preventiva e 11 – que estavam em prisão temporária – foram libertados pela Operação Lava-Jato.

Pela estimativa do banco americano Morgan Stanley, o esquema sangrou a estatal em R$ 21 bilhões, o equivalente ao lucro operacional de um ano. Nunca na história desse país se viu uma investigação avançar tanto, levar à prisão tantos figurões e colocar tantos políticos na “linha de tiro”.

Por muito menos, o governo de Fernando Collor caiu. Isso, no entanto, não quer dizer que o de Dilma também deva cair, a não ser que reste provado que ela ou seu núcleo político e palaciano têm envolvimento com as irregularidades.

Identificadas as empreiteiras pagadoras de propina, seus dirigentes devem se valer da delação premiada e de outros favorecimentos legais para reduzir as penas pelos crimes que – querendo ou não – cometeram. É preciso apurar claramente se houve cartel entre empresas ou se elas foram vítimas de extorsão ou coação para darem propina.

A Nação espera agora, com certa impaciência, saber os nomes dos políticos beneficiários de toda essa roubalheira pois, pelo que se disse até agora, o dinheiro ia para os partidos da base de apoio ao governo e até da oposição.

O povo tem o direito de saber quem são os homens e mulheres que, apesar de virem pedir seu voto com cara de boa gente, metem a mão no dinheiro sujo da corrupção, retirado do superfaturamento de obras pagas pelo governo e por empresas estatais.

Outra coisa que interessa muito é verificar se os esquemas de propinas só funcionaram na Petrobras ou se estendem também a outras áreas federais, estaduais e municipais, onde essas e outras mega-empreiteiras tocam obras.

Pelos valores até agora revelados, o já chamado “petrolão” é muito maior que o “mensalão”, que levou políticos e empresários para a prisão. Isso dá importância especial aos acontecimentos futuros da Lava-Jato.

Partindo-se da informação – já tornada pública – de que existem pelo menos 70 políticos com mandato envolvidos como beneficiários das propinas, espera-se haver pela frente grande tarefa para o Supremo Tribunal Federal, a corte encarregada de julgar os detentores de foro especial.

Queiram ou não, os 11 ministros terão em suas mãos a grande tarefa de passar a limpo o meio político brasileiro, atribuindo a cada um dos envolvidos aquilo que a lei prevê para sua conduta. É a chance de recolocar o país nos devidos trilhos e eliminar a malfadada corrupção.

É agora ou nunca...

* Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves - dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo)



O que esperar do mercado imobiliálio em 2024

Após uma forte queda em 2022, o mercado imobiliário brasileiro vem se recuperando e o ano de 2023 mostrou este avanço de forma consistente.

Autor: Claudia Frazão


Brasileiros unidos por um sentimento: a descrença nacional

Um sentimento – que já perdura algum tempo, a propósito - toma conta de muitos brasileiros: a descrença com o seu próprio país.

Autor: Samuel Hanan


Procurando o infinito

Vocês conhecem a história do dragãozinho que procurava sem parar o infinito? Não? Então vou te contar. Era uma vez….

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


A reforma tributária é mesmo Robin Hood?

O texto da reforma tributária aprovado no Congresso Nacional no fim de dezembro encerrou uma novela iniciada há mais de 40 anos.

Autor: Igor Montalvão


Administrar as cheias, obrigação de Governo

A revolução climática que vemos enfrentando é assustadora e mundial. Incêndios de grandes proporções, secas devastadoras, tempestades não vistas durante décadas e uma série de desarranjos que fazem a população sofrer.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Escravidão Voluntária

Nossa única revolução possível é a da Consciência. Comer com consciência. Respirar com consciência. Consumir com consciência.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Viver desequilibrado

Na Criação, somos todos peregrinos com a oportunidade de evoluir. Os homens criaram o dinheiro e a civilização do dinheiro, sem ele nada se faz.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


Mar Vermelho: o cenário atual do frete marítimo e seus reflexos globais

Como bem sabemos, a crise bélica no Mar Vermelho trouxe consigo uma onda de mudanças significativas no mercado de frete marítimo nesse início de 2024.

Autor: Larry Carvalho


O suposto golpe. É preciso provas…

Somos contrários a toda e qualquer solução de força, especialmente ao rompimento da ordem constitucional e dos parâmetros da democracia.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Oportunidade de marketing ou marketing oportunista?

No carnaval de 2024, foi postada a notícia sobre o "Brahma Phone" onde serão distribuídas 800 unidades de celulares antigos para os participantes das festas de carnaval.

Autor: Patricia Punder


O gato que caiu dentro das latas de tinta

Todas as histórias começam com Era uma Vez… A minha não vai ser diferente.

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


Apesar da polarização radical, brasileiros não abrem mão da Democracia

Desde as eleições presidenciais de 2018, temos percebido a intensificação da polarização política no país, com eleitores cada vez mais divididos.

Autor: Wilson Pedroso