Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Os desafios da maternidade e do mercado de trabalho

Os desafios da maternidade e do mercado de trabalho

12/08/2019 Livia Marques

Ter filhos não é fator de impedimento para uma mulher trabalhar.

Apesar das mulheres representarem 52% da força de trabalho no mercado brasileiro, conciliar o trabalho e maternidade continua sendo um desafio para a maioria delas.

A retomada da carreira profissional não é um momento fácil para a mulher que acabou de ser mãe. Com o término do período de licença-maternidade, ela terá que conciliar a atenção ao bebê com a rotina de trabalho.

Ter filhos não é fator de impedimento para uma mulher trabalhar. Por exemplo, segundo pesquisas realizadas em grandes empresas do Brasil, a mulher que é mãe é uma das funcionárias mais responsáveis.

Além de tudo, uma das que mais possui habilidades emocionais e sociais para lidar com sua equipe de trabalho.

Mas vemos também que, após ter filhos, a recolocação no mercado de trabalho fica mais difícil. Em muitos dos casos, é observado a discriminação de empresas quando pensam em contratar uma mulher que tem filhos pequenos.

Pois, às vezes, acredita-se que a mulher vai dar problemas por conta do filho pequeno ou de uma posterior doença da criança.

Por mais que a mulher tenha uma rede de apoio, familiares ou cuidador, ela ainda é vista com péssimos olhos quando começa a buscar vagas de emprego. 

Por isso, busque ter na sua empresa uma forma de acolhimento para essa mãe, pois a volta da licença nem sempre é fácil. Algumas empresas possuem salas para que a mãe que amamenta possa fazer a coleta de leite.

Entendam que é importante para ela estar na festa de dia das mães na escola do filho que já é maiorzinho. Não a tratem como alguém que dará problemas. Consiga extrair dela a habilidade de lidar com conflitos e habilidades sociais e emocionais.

Por outro lado, para superar as barreiras do mercado, há muitas mulheres que recorrem ao empreendedorismo. Nesse caminho, elas também encontram preconceito, pois por trabalharem em casa, muitas pessoas acham que ela não está fazendo nada, só cuidando do lar.

Doce engano. Imaginem a mulher dar conta de filhos, casa e trabalho? E se estiver em um relacionamento ainda tem o marido ou o namorado. É difícil ser mulher, ser mãe e empreendedora.

Eu, por exemplo, sou empreendedora. Administro meu tempo com meus filhos e família com algumas atividades. Mas não fiquem pensando que essa administração é fácil. Não é. Muitas vezes, não tem como dar conta de tudo.

Diante das dificuldades, a frase “você é uma super mulher” cai ao chão. Isso traz uma sensação de frustração e tristeza muito grande.

Por mais que ela esteja realizando o que gosta, vai perceber que não dará conta de tudo. É nessa hora que se deve rever e buscar soluções novamente.

Percebem que nós, mulheres, estamos sempre buscando soluções possíveis? Então, caso empreenda, entenda que você precisa e deve buscar algo que goste.

Ser mãe é maravilhoso e, às vezes, deixa a gente de cabelo em pé. Mas para a empresa que e acredita realmente que mulher com filhos vai te dar prejuízo, não sabe que pode estar perdendo uma boa colaboradora que irá agregar muito em sua equipe.

Portanto, mulheres não deixem de sonhar que uma carreira seja possível sendo mãe.

* Livia Marque é psicóloga clínica e organizacional (CRP 05/37353), Sócia Diretora do PsiGente, Palestrante e Professora das Faculdades São José.

Fonte: Drumond Assessoria de Comunicação



Onde querem colocar o dinheiro da Educação?

No país de bons brasileiros perguntamos: onde querem colocar o dinheiro da Educação?


Um novo normal essencial; um velho normal desejado

Ver sorrisos, estar dentro de abraços, realizar eventos e trazer alegria…


Criptomoedas: O dinheiro do futuro ou o futuro do dinheiro?

Seja qual for futuro dos meios de pagamento, fato é: não podemos desprezar que as criptomoedas mudaram a maneira com que nos relacionamos com o dinheiro.


A polêmica nota de R$200,00

No dia 29 de julho de 2020, foi anunciado pelo Banco Central (BACEN) que, em agosto, será colocada em circulação a nota de R$200,00, que incorporará a imagem do lobo-guará.


Recalibrando sua estratégia de prevenção de fraudes para a nova realidade

Tal qual um automóvel, a detecção de transações criminosas em uma organização deve passar por revisões periódicas para aumentar sua eficiência.


Em tempos de pandemia, gestão de pessoas não é conversa, é ciência

Sou um curioso da gestão de pessoas. Ao longo desses anos como gestor, aprendi muito com os profissionais de recursos humanos com quem tive a honra de trabalhar.


Combatendo a violência contra a mulher

Na pandemia, houve o triste aumento de casos de violência contra a mulher.


Economia mais digital do que nunca

Pesquisas realizadas nos últimos meses apontam que o consumo em e-commerce cresceu mais de 40% desde o início da quarentena no Brasil.


O que será o Novo Normal?

Tem gente louca para voltar. E outros em pânico só de pensar em retornar.


A linha nada tênue entre liberdade de expressão e fake news

No longínquo 2008, quando, em meio a um enorme debate sobre a obrigatoriedade ou não de se ter um diploma para o exercício da prática jornalística, comecei a minha graduação, não existia o termo ‘fake news’, tão popularizado atualmente no Brasil e no mundo.


Não se educa calando

Estudei no colégio militar de Fortaleza, entre 1975 e 1981. Antes, fiz o Fundamental I na escola municipal Jenny Gomes, no bairro Aerolândia.


Pai todos os dias

Mais um Dia dos Pais se aproximando e isso deixa mais vivo na memória que minha filharada está tão longe, que a casa está vazia e isso dá uma saudade danada.