Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Os pecados capitais da liderança

Os pecados capitais da liderança

21/09/2020 Valdez Monterazo

“Manda quem pode, obedece quem tem juízo.”

Quem não já escutou esse antigo ditado popular? Ou até mesmo algo do gênero: “Aqui fazemos assim, se não gostar, pode procurar seu caminho”

Acontece que muitas vezes nesses ditados se reflete as crenças e a cultura das pessoas. Nos casos mencionados, uma cultura negativa em relação à liderança.

Já se foi o tempo em que uma liderança truculenta e disfuncional trazia resultados duradouros para as empresas, se é que em algum momento realmente trouxeram.

Hoje, atuar nesse modelo, é quase certeza de desengajamento e rotatividade de funcionários. E o que isso tem a ver com o líder ou empresário? Tudo!

Rotatividade e desengajamento são dois venenos, pois, trazem junto de si três grandes perdas para as empresas:

- altíssimo custo de contratação e demissão, principalmente no Brasil;

- fuga do capital intelectual, pois, muitas vezes, vai com o funcionário o conhecimento do setor;

- improdutividade, pois pessoas insatisfeitas têm baixa performance a longo prazo;

Dito isso, fica a seguinte questão: quais são os pecados capitais da liderança?

Para responder isso, recorro a uma grande autora internacional, a Kate Ludeman e seu livro “A Síndrome Do Macho Alfa”, que foi usado como base para todo um segmento de atuação dentro do Coaching Executivo, chamado de Alpha Coaching.

Explicando um pouco mais. Dentro de líderes e personalidades marcantes, existem 3 grandes desafios, ou riscos, comportamentais que se assemelham muito com as citações populares do início do artigo, e que, quando são controladas e mitigadas, potencializam de maneira exponencial a atuação do líder. Elas são:

1 - Competitividade extrema

Uma competitividade saudável é positiva à equipe, quando ela está fora de controle é terrível. Líderes com esse risco acentuado competem com os próprios subordinados e acabam com a performance do time.

2 - Impaciência

Impaciência é a antítese de um saudável e produtivo senso de urgência, o que ele traz na verdade, é o stress e desengajamento dos liderados.

3 - Agressividade

Talvez a agressividade seja o maior causador de causas trabalhistas, além do prejuízo desnecessário, existe um ponto ainda mais impactante. Atitudes agressivas NÃO TRAZEM RESULTADOS DURADOUROS.

Você se identifica com algum desses riscos? Saiba que mitigar esses riscos é um dos maiores desafios quando se fala em desenvolver uma liderança de excelência.

Tomar consciência da própria competitividade, impaciência e agressividade é o primeiro passo para uma liderança mais assertiva e focada em resultados.

Executivos e empresários do mundo todo potencializaram sua atuação ao conseguirem controlar seu ímpeto e, com isso, muito mais resultados organizacionais e muito mais engajamento de seus liderados.

Um dos pontos iniciais, e mais importantes, de um trabalho de Executive Coaching é exatamente avaliar e promover consciência desses elementos, a partir disso, desenvolver uma série de estratégias para uma liderança e gestão mais eficaz!

Espero leitor, que você também possa elevar o engajamento e lealdade de seus liderados ao se inspirar a se tornar um líder melhor e mais bem sucedido.

* Valdez Monterazo é master coach, especializado em negócios, psicologia positiva e carreira.

Fonte: Case Comunicação Integrada



Mutilações Subjetivas: Holocausto Escolar

Indignar-se! Envergonhar-se! Esperançar-se! Já dizia o poeta Walter Franco, “viver é afinar o instrumento (que somos nós!), de dentro pra fora, de fora pra dentro”.


Longevidade e perspectivas na oncologia

As campanhas como Outubro Rosa e Novembro Azul têm o papel essencial de alertar a população para as doenças oncológicas.


Um verdadeiro estadista

Agora, aos 85 anos, completados em maio, a pandemia fez com que Mujica decidisse pela renúncia a um cargo que, como explicou, exige muito contato com a população.


A participação política dos profissionais da educação

Precisamos ser voz daqueles que não tem voz, usar nossa influência para que os parlamentares saibam que sem o voto, eles não podem continuar na vida pública.


O Líder da Consciência Empresarial Humanizada

Iniciei este trabalho sem muita clareza sobre o tema “Quem são os nossos líderes no mundo novo?”.


Aprender português com o Eça

Não sou filólogo nem purista, nem sequer escritor. Limito-me a ser modesto cronista, e deixo fugir – para minha vergonha, – calinadas, que muito me desgostam.


Uma paz ruim é melhor do que uma boa guerra

Em uma edição recente de um jornal, o Embaixador do Azerbaijão fez um esforço para justificar a agressão de seu país – a guerra mais feroz por enquanto do século XXI – contra Nagorno-Karabakh.


O stress e a inadimplência

O cenário econômico brasileiro não é dos melhores.


Fatos, opiniões e a sorte da Democracia

Comecemos com uma afirmação: “verdade é aquilo que não podemos modificar”.


Homenagem a um dos maiores professores de todos os tempos

Uma das mais belas passagens da literatura universal é a descrição do jovem ateniense que pergunta ao seu mestre:


The supreme appointment e seus questionamentos

No dia 18 de setembro, a juíza da Suprema Corte dos EUA desde a década de 1990, Ruth Ginsburg, faleceu em decorrência de um câncer, deixando vago seu lugar.


Uma pandemia…

Vejam algumas das propostas que ganharam relevância na crise e que, se aprovadas, certamente auxiliarão na retomada econômica.