Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Os requisitos da opinião

Os requisitos da opinião

30/03/2020 José Pio Martins

O ignorante tem opinião sobre tudo. O sábio, somente sobre o que ele conhece.

Essa foi a resposta que dei, num debate sobre economia, em réplica de opiniões feitas por pessoas sem instrução formal na ciência econômica, sem conhecimento dos dados e que não estudaram as experiências onde aquilo havia sido implantado.

Afirmei que ninguém precisa ter diploma de economista para entender os temas econômicos, mas ser ignorante no assunto e não ter se dedicado a estudá-lo só pode resultar em opinião amadora, sem base teórica e sem respaldo na experiência.

Muitas são as pessoas letradas, mas ignorantes em assuntos fora de sua área, que não se sentem constrangidas em opinar sobre outras áreas.

O hábito de emitir opinião sobre tudo, principalmente sobre assunto não conhece, é apenas chute e resulta da preguiça de estudar e adquirir conhecimento. Todos somos ignorantes, apenas em assuntos diferentes.

Logo um argumento sobre temas complexos somente tem credibilidade e merece consideração se estiver respaldado em conhecimento, experiência e informação.

Claro, ninguém está proibido de opinar, mas uma coisa é a opinião genérica, sem pretensão, outra coisa é a opinião técnica, bem embasada e responsável.

O mundo é complexo, as ciências e as tecnologias evoluem sem parar, as teorias se multiplicam, as inovações e as descobertas ocorrem todos os dias. Cada vez mais o ato de estudar e adquirir conhecimento é requisito da opinião e da solução de problemas.

Para o escritor Charles Colton (1780-1832), “a dúvida é o vestíbulo pelo qual todos precisam passar para adentrarem o templo da verdade”.

Quanto mais sábio um homem, mais ele busca estudar, pesquisar e conhecer, para aprender e enunciar suas ideias e propostas.

Ao mesmo tempo, o verdadeiro sábio é humilde diante da imensidão do universo e do volume de conhecimentos científicos acumulados, por isso ele sabe que deve submeter suas ideias e opiniões ao exame crítico da ciência e da razão.

Uma ressalva: quando falo em “ignorância” não me refiro à falta de títulos e diplomas, pois estes não garantem a ninguém o ingresso no clube dos cultos e dos sábios.

Atualmente, os meios e os recursos à disposição de quem quer estudar e adquirir conhecimento são tão amplos que tornou-se fácil e barato estudar e aprender. Portanto, não se trata de cargo, título ou diploma. Trata-se de conhecimento.

O escritor George Iles (1852-1942) alertou para o fato de que “a dúvida é o início, não o fim, da sabedoria”, pois é da dúvida que nasce o desejo de estudar e pesquisar, o que implica vontade, dedicação, disciplina e apreço pelo saber.

Há que separar a opinião amadora, típica das discussões de boteco, da opinião profissional derivada de conhecimento adquirido.

E o aprendizado, seja nos estudos teóricos ou na experiência prática, requer certos pressupostos. Um dele é “método”.

* José Pio Martins é economista e reitor da Universidade Positivo.

Fonte: Central Press



Cotas na residência médica: igualdade x equidade

Um grande amigo médico, respeitado, professor, preceptor de Residentes Médicos (com letras maiúsculas), indignado com uma reportagem publicada, em periódico do jornal Estado de São Paulo, no dia 05 do corrente mês, enviou-me uma cópia, requestando que, após a leitura, tecesse os comentários opinativos.

Autor: Bady Curi Neto


O impacto das enchentes no RS para a balança comercial brasileira

Nas últimas semanas, o Brasil tem acompanhado com apreensão os estragos causados pelas enchentes no Rio Grande do Sul.

Autor: André Barros


A força do voluntariado nas eleições

As eleições de 2022 contaram com mais de 1,8 milhão de mesários e mesárias, que trabalharam nos municípios de todo o país. Desse total, 893 mil foram voluntários.

Autor: Wilson Pedroso


A força da colaboração municipal

Quando voltamos nossos olhares para os municípios brasileiros espalhados pelo país, notamos que as paisagens e as culturas são diversas, assim como as capacidades e a forma de funcionamento das redes de ensino, especialmente aquelas de pequeno e médio porte.

Autor: Maíra Weber


As transformações universais que afetam a paz

Recentemente a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP) aprovou projeto proposto pelo governo estadual paulista para a criação de escola cívico-militar.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


Por um governo a favor do Brasil

A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos estados, dos municípios e do Distrito Federal, constitui-se em estado democrático de direito e tem como fundamentos a soberania, a cidadania, a dignidade da pessoa humana, os valores sociais do trabalho, da livre iniciativa e do pluralismo político.

Autor: Samuel Hanan


Coração de Stalker

Stalking vem do Inglês e significa Perseguição. Uma perseguição obsessiva, implacável, com envolvimento amoroso e uma tentativa perversa de controle.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Na crise, informação

“Na gestão da crise, é muito importante a informação.” Com esta sentença afirmativa, o governador do Rio Grande do Sul abriu sua participação no Roda Viva, da TV Cultura.

Autor: Glenda Cury


Hiperconectividade: desafio ou poder da geração Alpha?

Qual adulto diante de um enigma tecnológico não recorreu ao jovem mais próximo? Afinal, “eles já nasceram com o celular!”.

Autor: Jacqueline Vargas


Governar não é negar direitos para distribuir favores

Ao se referir a governos, o economista e escritor norte-americano Harry Browne (1917/1986) disse que o governo é bom em uma coisa.

Autor: Samuel Hanan


Roubos de credenciais desviam 15 milhões da União

Nos últimos dias, a imprensa noticiou o desvio de valores do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi), do Ministério da Fazenda.

Autor: Diego Muniz


Escola cívico-militar, civismo e organização…

São Paulo teve o desprazer de assistir um grupo de jovens que se dizem secundaristas invadir o plenário da Assembleia Legislativa e parar a sessão com o propósito de impedir a votação do projeto, de autoria do governador, que institui a escola cívico-militar.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves