Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Por que Deus não nos ouve?

Por que Deus não nos ouve?

20/04/2020 Humberto Pinho da Silva

Quantas vezes me perguntam: “Por que Deus permite tanta desgraça?” Ou: “Por que não escuta as nossas orações?” Acrescentando: “Peço-lhe tanto e Ele nunca me atende?!”

Confesso que fico perplexo, e a resposta confusa, raras vezes me satisfaz.

Deus não ouve todos que Lhe rezam: uns, porque pedem mal; outros, porque pedem, o que não deviam pedir.

Os desígnios de Deus, são, quase sempre, diferentes dos nossos. Pedimos o que não devíamos, e pedimos mal.

Negociamos, fazemos uma troca: “ Se fizeres isto, eu dou-Te aquilo; ou: “Faço este ou aquele sacrifício, se me deres isto!”

Consideramos que Deus quer sacrifícios, para atender e ouvir-nos, mas, o que Deus quer, é apenas: conduta de harmonia com os Mandamentos. Quer, que sejamos: “ Sal da terra” – Mt5:13; a “Luz do Mundo” – Mt5:14; que a nossa “Luz brilhe diante dos homens” -Mt5:16.

Para quê? Para ao verem a nossa conduta, as nossas obras, “e glorifiquem o (nosso) ´” vosso Pai que está no Céu” – Mt5:16

Quer que sejamos o espelho, o braço de Deus. Ao presenciarem as nossas ações, ao verem as nossas condutas, digam: “Vejam como nos ama! Como vivem o Evangelho!”

Muitas vezes somos simples “duplos”: cristãos no templo, agnósticos na sociedade.

Não basta dizer, que se é cristão – muitos por vergonha não o confessam! …Outros, para agradarem…ou interesse económico…. - É preciso demonstrá-lo: pelas: atitudes, palavras e atos.

No Juízo Final, muitos dirão:

“Quando foi, Senhor, que Te vimos faminto ou sequioso, ou hóspede, ou nu ou enfermo, ou no cárcere, e Te deixamos de assistir?” E Jesus, responderá: “Quando deixas-te de o fazer a um destes mais pequeninos, a mim deixastes de fazer” – Mt25:37,39

Em Is58:7,10, o Senhor diz:

“Reparte teu pão com o que tem fome; recolhe em casa os pobres sem teto; dá roupa ao que não têm; e não desprezes o semelhante”

“Se queres que o Pai ouça, e se compadeça de ti, age conforme a Palavra de Deus. Ele não quer “sacrifícios”, mas misericórdia – Mt9:13

Então, “Se chamares, o senhor, Este responderá: “Eis me aqui” – Is58:7,10

E ouvirá a oração, o pedido, e dará a força necessária para enfrentar os problemas da vida.

* Humberto Pinho da Silva

Fonte: Humberto Pinho da Silva



Análise de dados e a saúde dos colaboradores nas empresas

Como a análise de dados está ajudando empresas a melhorar a saúde dos colaboradores.


16 senadores suplentes, sem votos, gozam das benesses no Senado

Quando o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), pretende colocar em votação Emenda Constitucional para acabar com a figura de SENADOR SUPLENTE?


Há tempos são os jovens que adoecem

Há alguns anos o Netflix lançou uma série chamada “Thirteen Reasons Why”, ou, em tradução livre, “As Treze Razões”.


Administração estratégica: desafios para o sucesso em seu escritório jurídico

Nos últimos 20 anos o mercado jurídico mudou significativamente.


Qual o melhor negócio: investir em ações ou abrir a própria empresa?

Ser um empresário ou empresária de sucesso é o sonho de muitas pessoas.


Intercooperação: qual sua importância no pós- pandemia?

Nos últimos dois anos, o mundo enfrentou a maior crise sanitária dos últimos 100 anos.


STF e a Espada de Dâmocles

O Poder Judiciário, o Ministério Público e a Polícia Investigativa são responsáveis pela persecução penal.


Lista tríplice, risco ao pacto federativo

Desde o tempo de Brasil-Colônia, a lista tríplice tem sido o instrumento para a nomeação de promotores e procuradores do Ministério Público.


ESG: prioridade da indústria e um mar de oportunidades

Uma pesquisa divulgada recentemente pelo IBM Institute for Business Value mostra que a sustentabilidade tem ocupado um lugar diferenciado no ranking de prioridades de CEOs pelo mundo se comparado a levantamentos anteriores.


Como conciliar negócios e família?

“O segredo para vencer todas as metas e propostas é colocar a família em primeiro lugar.”, diz a co-fundadora da Minucci RP, Vivienne Ikeda.


O limite do assédio moral e suas consequências

De maneira geral, relacionamento interpessoal sempre foi um grande desafio para o mundo corporativo, sobretudo no que tange aos valores éticos e morais, uma vez que cada indivíduo traz consigo bagagens baseadas nas próprias experiências, emoções e no repertório cultural particular.


TSE, STF e a censura prévia

Sabe-se que a liberdade de expressão é um dos mais fortes pilares da democracia.