Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Por que sua organização desafia as leis da física

Por que sua organização desafia as leis da física

11/08/2020 Fernando Taliberti

Organizações são como seres vivos. Ambos desafiam as leis da termodinâmica e tentam reter a energia, cuja tendência natural da entropia é fazer com que se dissipe.

Esse é um dos pilares da “Física Organizacional”, uma teoria proposta pelo livro de mesmo nome: Organizational Physics | The Science of Growing a Business (English Edition).

Segundo o autor, Lex Sisney, há um paralelo entre as leis da física e o mundo das organizações, sendo estas, comparadas aos seres vivos: adaptativos, complexos, mas com energia finita, que tende a ser perdida.

As empresas precisam lutar contra esta tendência. Como? Se estruturando para não só evitar perda de energia, mas para ter condições de capta-la facilmente. Por exemplo: imagine um navio como uma organização, tendo o capitão como o líder.

As velas capturam energia do ambiente para que o navio se mova, e o capitão deve integrar seus recursos e processos para evitar que a energia se perca com a deterioração do navio, dos motins e de outros eventos que podem prejudicar o seu avanço. Se a captura de energia for inferior à perda, a organização corre sério risco.

Depois de ler esta comparação, fica mais fácil enxergar exemplos de empresas com perda de energia, processos mal integrados e improdutivos, politicagem e uma estrutura organizacional ineficiente.

Também fica claro como algumas organizações se estruturaram para captar energia do ambiente de maneira eficiente, com negócios de altas margens e escalabilidade (como Google) ou processos de aquisição de usuários exponenciais (como WhatsApp).

O autor apresenta ainda um framework de classificação de perfis pessoais, muito parecido com outras técnicas behavioristas, que ele intitula como as quatro forças da física organizacional: producer (força de execução), stabilizer (força de organização), inovator (força de criação) e unifier (força de unificação/alinhamento).

A combinação destes perfis é necessária para o sucesso da organização, mas uma combinação um pouco diferente é ideal para cada estágio de vida da mesma.

Por exemplo, no início da vida, quando está se criando um modelo de negócio, a força da inovação é crucial.

Mais adiante, quando um playbook já está estabelecido e deve ser bem executado, producer é o perfil mais importante na liderança.

Este é um daqueles livros que muda a forma como você encara seu dia a dia, de uma forma prática e efetiva.

Enxergar as perdas de energia que acontecem em volta e as dificuldades de capturar energia do ambiente não era tão fácil sem um framework como este.

E saber como usar as forças disponíveis (ou buscar outros tipos fora) da organização pode fazer a diferença entre o sucesso e o fracasso.

* Fernando Taliberti é fundador da Onyo, empresa de operações digitais de food service, e mestre em negócios online e tecnologias de informação e comunicação pela Politecnico di Torino, Itália.

Fonte: FGR Assessoria de Comunicação



Cavalo Caramelo e quando a água baixar

O final de Abril e o começo de Maio foram marcados pelo pior desastre ecológico da história do Rio Grande do Sul, com inundações, mortes e milhares de desabrigados e de pessoas ilhadas.

Autor: Marco Antonio Spinelli

Cavalo Caramelo e quando a água baixar

O fim da reeleição de governantes

Está tramitando pelo Congresso Nacional mais um projeto que revoga a reeleição de Presidente da República, Governador de Estado e Prefeito Municipal.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


PEC das drogas

O que esperar com a sua aprovação?

Autor: Marcelo Aith


PEC do Quinquênio simboliza a metástase dos privilégios no Brasil

Aprovar a PEC significará premiar, sem justificativa plausível, uma determinada categoria.

Autor: Samuel Hanan


O jovem e o voto

Encerrou-se no dia 8 de maio o prazo para que jovens de 16 e 17 anos pudessem se habilitar como eleitores para as eleições municipais deste ano.

Autor: Daniel Medeiros


Um mundo fragmentado

Em fevereiro deste ano completaram-se dois anos desde a invasão russa à Ucrânia.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


Leitores em extinção

Ontem, finalmente, tive um dia inteiro de atendimento on-line, na minha casa.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Solidariedade: a Luz de uma tragédia

Todos nós, ou melhor dizendo, a grande maioria de nós, está muito sensibilizado com o que está sendo vivido pela população do Rio Grande do Sul.

Autor: Renata Nascimento


Os fios da liberdade e o resistir da vida

A inferioridade do racismo é observada até nos comentários sobre os cabelos.

Autor: Livia Marques


Violência urbana no Brasil, uma guerra desprezada

Reportagem recente do jornal O Estado de S. Paulo, publicada no dia 3 de março, revela que existem pelo menos 72 facções criminosas nas prisões brasileiras.

Autor: Samuel Hanan


Mundo de mentiras

O ser humano se afastou daquilo que devia ser e criou um mundo de mentiras. Em geral o viver passou a ser artificial.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


Um País em busca de equilíbrio e paz

O ambiente político-institucional brasileiro não poderia passar por um tempo mais complicado do que o atual.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves