Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Por uma Defesa Civil organizada

Por uma Defesa Civil organizada

12/03/2012 Floriano de Lima Nascimento

Guerras, catástrofes naturais, epidemias, e outras mazelas são ameaças que pairam sobre a humanidade desde o início da sua trajetória no Planeta Terra.

Infelizmente não é possível evitar a maioria desses fatos, nada restando a fazer senão atenuar os seus efeitos pela adoção de medidas adequadas e eficazes. É impossível impedir enchentes, mas seus efeitos podem ser minimizados pela construção de diques e evacuação preventiva da população.

Prever os problemas e agir para evitar o pior são providências básicas que se deve tomar nessas situações. Por outro lado, é imprescindível que a Administração Pública – federal estadual e municipal – esteja preparada para enfrentar os desafios. Para tanto, é preciso organizar e estruturar os órgãos da defesa civil, dotando-os de recursos humanos e materiais que lhes permitam atuar com eficiência nestes momentos.

Faz-se também necessário antecipar-se aos problemas, pois, diante de fenômenos previsíveis, que se repetem anualmente, não é possível alegar-se qualquer surpresa. Entendemos também que as pessoas designadas para trabalhar nessa área necessitam ter perfil profissional, para não se repetirem os equívocos de autoridades mais preocupadas em fortalecer suas bases eleitorais do que em atender impessoalmente às exigências da pasta que ocupam, segundo especulações da imprensa.

E não podemos nos esquecer da grande colaboração que, nessas circunstâncias, pode ser dados por voluntários, devidamente organizados. Mas, a previsão e a mobilização de pessoas e recursos são sempre imprescindíveis quando a segurança dos cidadãos é ameaçada pelas forças da natureza.

* Floriano de Lima Nascimento

 



Habilidades socioemocionais podem ser aprendidas

Desde o início da infância, as pessoas aprendem um conjunto de comportamentos que são utilizados nas diferentes interações sociais.


Entenda porque amor é diferente de paixão

Você sabe diferenciar o amor da paixão?


A finalidade e controle das ONGs

O mais adequado não é combatê-las, mas manter sob controle as suas ações como forma de evitar desvio de finalidade, corrupção e outras distorções.


A reforma da máquina pública

A aprovação da reforma da Previdência, pela Câmara dos Deputados, é um avanço do governo.


Os desafios da maternidade e do mercado de trabalho

Ter filhos não é fator de impedimento para uma mulher trabalhar.


Todos querem ser ricos…

Mais vale pobreza, com paz e consciência limpa, que riqueza, sem sossego, alma escurecida, e pesados de remorsos.


A importância de empoderar nossas meninas

Fatores culturais de valorização do masculino, enraizados desde sempre na nossa sociedade, afetam a autoestima e a confiança feminina.


Advogados e Cursos jurídicos

Onze de Agosto é o Dia da Fundação dos Cursos de Direito e é também o Dia do Advogado.


Empresas e paternidade: uma mudança a ser nutrida

Daqui a cinco ou dez anos, nem você nem ninguém se lembrará com precisão da tarefa que está fazendo no trabalho neste minuto.


Ética de advogados e juízes

A advocacia e a magistratura têm códigos de ética diferentes.


Quem se beneficia da coisa pública é corrupto

Coisa pública não pode ser confundida com coisa privada.


Pai é quem ama e cuida

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, pai não é somente quem nos gerou.