Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Redução de juros reforça necessidade de consumo consciente

Redução de juros reforça necessidade de consumo consciente

04/05/2012 Reinaldo Domingos

Os juros do país serão menores nos próximos meses, isto porque, os bancos já anunciaram um corte "agressivo" nestas taxas de suas linhas de crédito tanto para o consumidor como para empresas.

Essas reduções correspondem à cobrança do governo federal por juros mais baixos nos bancos públicos, o que força as instituições privadas a fazerem o mesmo para manterem a competitividade. É uma boa notícia, pois, a redução dos juros bancários para o consumidor final possibilita que as pessoas endividadas buscarem opções mais interessantes para sair da situação de endividamento.

Mas, por outro lado se estará combatendo apenas a resultado do problema e não a causa que é a falta de educação financeira. É importante ressaltar que os bancos e as instituições financeiras de modo geral não são culpados dos problemas com as dívidas, isto porque o negocio destas instituições é vender créditos, captar recursos, e para melhor entendimento afirmo que a mercadoria comercializada pelas instituições financeiras é o dinheiro, também não podemos esquecer do importante papel social que as mesmas tem perante nossa sociedade, gerando empregos e pagando altos impostos para nosso sistema tributário nacional.

A solução para que esse problema se resolva e para que o consumidor possa aproveitar bem o momento de baixa de juros, sem que isso reflita em dívidas futuras e o crescimento da inadimplência é desenvolver e aplicar o consumo consciente em conjunto com a educação financeira.

O consumo consciente é a ação que o consumidor deve praticar, antes de ir às compras, terá que saber se realmente este produto ou serviço irá agregar valor em sua vida, ou se poderia ser comprado em outro momento, isto fará com que o produto o serviço pretendido seja de fato importante. Vale lembrar também que somos responsáveis pelos efeitos sociais e ambientais de nosso consumo.

O Controle do dinheiro de forma consciente e educada financeiramente, é o que pode levar à mudanças de hábitos e costumes gerando um novo comportamento junto ao dinheiro. Os impactos gerados pelo crédito fácil, principalmente com a baixa de juros, é que se pode aumentar ainda mais o endividamento das famílias brasileiras que já somam mais de 80 milhões.

É importante reforças que a redução dos juros é uma ótima notícia, e demonstra que o governo está mais sensível para com o crescimento e desenvolvimento de nosso país. Contudo, o impacto que essa notícia terá nas vidas das pessoas deve ser objeto de análise, para que isso não reflita em uma bolha de consumo desenfreada gerando ainda mais a inadimplência e com isso o endividamento de nossa população.

* Reinaldo Domingos, educador financeiro, presidente da DSOP Educação Financeira e Editora DSOP.



As histórias que o padre conta

“Até a metade vai parecer que irá dar errado, mas depois dá certo!”

Autor: Dimas Künsch


Vulnerabilidades masculinas: o tema proibido

É desafiador para mim escrever sobre este tema, já que sou um gênero feminino ainda que com certa energia masculina dentro de mim, aliás como todos os seres, que tem ambas as energias dentro de si, feminina e masculina.

Autor: Viviane Gago


Entre o barril de petróleo e o de pólvora

O mundo começou a semana preocupado com o Oriente Médio.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Nome comum pode ser bom, mas às vezes complica!

O nosso nome, primeira terceirização que fazemos na vida, é uma escolha que pode trazer as consequências mais diversas.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


A Cilada do Narcisista

Nelson Rodrigues descrevia em suas crônicas as pessoas enamoradas de si mesmas com o termo: “Ele está em furioso enamoramento de si mesmo”.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Brasil, amado pelo povo e dividido pelos governantes

As autoridades vivem bem protegidas, enquanto o restante da população sofre os efeitos da insegurança urbana.

Autor: Samuel Hanan


Custos da saúde aumentam e não existe uma perspectiva que possa diminuir

Recente levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indica que os brasileiros estão gastando menos com serviços de saúde privada, como consultas e planos de saúde, mas desembolsando mais com medicamentos.

Autor: Mara Machado


O Renascimento

Hoje completa 2 anos que venci uma cirurgia complexa e perigosa que me devolveu a vida quase plena. Este depoimento são lembranças que gostaria que ficasse registrado em agradecimento a Deus, a minha família e a vários amigos que ficaram ao meu lado.

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


Argentina e Venezuela são alertas para países que ainda são ricos hoje

No meu novo livro How Nations Escape Poverty, mostro como as nações escapam da pobreza, mas também tenho alguns comentários sobre como países que antes eram muito ricos se tornaram pobres.

Autor: Rainer Zitelmann


Marcas de um passado ainda presente

Há quem diga que a infância é esquecida, que nada daquele nosso passado importa. Será mesmo?

Autor: Paula Toyneti Benalia


Quais são os problemas que o perfeccionismo causa?

No mundo complexo e exigente em que vivemos, é fácil se deparar com um padrão implacável de perfeição.

Autor: Thereza Cristina Moraes


De quem é a América?

Meu filho tinha oito anos de idade quando veio me perguntar: “papai, por que os americanos dizem que só eles vivem na América?”.

Autor: Leonardo de Moraes