Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Reforma Tributária é urgente para a manutenção da economia brasileira

Reforma Tributária é urgente para a manutenção da economia brasileira

07/03/2023 Alexandre Sampaio

Uma das maiores necessidades hoje do setor produtivo é a viabilização da Reforma Tributária.

Processo esse que tem encontrado barreiras no Congresso e no Poder Executivo para ser efetivamente materializada. 

Uma das propostas mais aguardadas é a que acaba com três tributos federais – IPI, PIS e Cofins; e extingue também o ICMS, que é estadual, e o ISS, municipal.

No lugar deles, deverá ser criado o Imposto sobre Operações com Bens e Serviços (IBS), de competência de municípios, estados e União, além de um outro imposto, sobre bens e serviços específicos. Este de competência apenas federal.

Dados do Impostômetro, painel instalado pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) na região central da capital paulista, revelam que o montante arrecadado aos governos federal, estadual e municipal - incluindo taxas, contribuições, multas, juros e correção monetária mostraram que contribuintes brasileiros pagaram em 2022, R$ 2.890.489.835.290,32 em impostos.

Em 2021, o mesmo painel registrou aproximadamente R$ 2,6 trilhões. O aumento entre um ano e outro foi de 11,5% - volume considerável para um ano pós-pandêmico extremamente difícil e desafiador, do ponto de vista econômico.

Os dados acima evidenciam a necessidade urgente de reformas estruturais para reduzir o peso dos tributos, como forma de realização de Justiça Tributária.

Isso porque a nossa carga tributária continua sendo elevada para os padrões de um país emergente. A reforma administrativa e a contenção dos gastos públicos são, portanto, alguns dos meios para diminuir o peso dos tributos.

Recentemente, o vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, declarou às lideranças industriais do Brasil que considera a reforma tributária um tema urgente e, para ele, a primeira votação deve ocorrer ainda no primeiro semestre deste ano.

O setor de turismo e alimentação fora do lar recebe com entusiasmo essa notícia, por se tratar de uma pauta de extrema importância para o crescimento do país. 

Mas, pontuo que é preciso atenção nesta pauta e que o governo busque ser justo quanto ao tamanho do aumento da carga tributária sobre o setor de serviços, que, que corresponde por 37% da força de trabalho no Brasil e gerou 55% dos empregos formais no país na retomada da economia depois da pandemia. 

Defendo uma reforma tributária justa e equilibrada. Não há dúvidas de que o fortalecimento da nossa economia passa, invariavelmente, pela redução do custo Brasil e pela melhoria do ambiente de negócios no país.

Nesse contexto, a reforma tributária é um caminho sem volta e cada vez mais necessário para a manutenção de nossas empresas, bem como para o surgimento de novas.

* Alexandre Sampaio é presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA).

Para mais informações sobre reforma tributária clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: Proativa Comunicação



O fim da reeleição de governantes

Está tramitando pelo Congresso Nacional mais um projeto que revoga a reeleição de Presidente da República, Governador de Estado e Prefeito Municipal.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


PEC das drogas

O que esperar com a sua aprovação?

Autor: Marcelo Aith


PEC do Quinquênio simboliza a metástase dos privilégios no Brasil

Aprovar a PEC significará premiar, sem justificativa plausível, uma determinada categoria.

Autor: Samuel Hanan


O jovem e o voto

Encerrou-se no dia 8 de maio o prazo para que jovens de 16 e 17 anos pudessem se habilitar como eleitores para as eleições municipais deste ano.

Autor: Daniel Medeiros


Um mundo fragmentado

Em fevereiro deste ano completaram-se dois anos desde a invasão russa à Ucrânia.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


Leitores em extinção

Ontem, finalmente, tive um dia inteiro de atendimento on-line, na minha casa.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Solidariedade: a Luz de uma tragédia

Todos nós, ou melhor dizendo, a grande maioria de nós, está muito sensibilizado com o que está sendo vivido pela população do Rio Grande do Sul.

Autor: Renata Nascimento


Os fios da liberdade e o resistir da vida

A inferioridade do racismo é observada até nos comentários sobre os cabelos.

Autor: Livia Marques


Violência urbana no Brasil, uma guerra desprezada

Reportagem recente do jornal O Estado de S. Paulo, publicada no dia 3 de março, revela que existem pelo menos 72 facções criminosas nas prisões brasileiras.

Autor: Samuel Hanan


Mundo de mentiras

O ser humano se afastou daquilo que devia ser e criou um mundo de mentiras. Em geral o viver passou a ser artificial.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


Um País em busca de equilíbrio e paz

O ambiente político-institucional brasileiro não poderia passar por um tempo mais complicado do que o atual.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Nem Nem: retratos do Brasil

Um recente relatório da OCDE coloca o Brasil em segundo lugar entre os países com maior número de jovens que não trabalham e nem estudam.

Autor: Daniel Medeiros