Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Resposta à Cuba

Resposta à Cuba

11/03/2016 Bady Curi Neto

O Ministério de Relações Exteriores de Cuba se manifestou contra as ações de investigação da operação Lava Jato.

Tal manifesto ocorreu após o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ter sido conduzido pela Polícia Federal para prestar depoimentos em investigação de possíveis desvios de dinheiro envolvendo as empresas ligadas ao escândalo de corrupção da Petrobras.

Segundo o comunicado de Cuba “rejeita o ataque contra a constituição e a democracia no Brasil, que converteu o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (...), assim como o governo liderado pela presidente Dilma Rousseff, em alvos de ações judiciais e parlamentares, injustificadas e desproporcionais. ”

Acrescentando que “A indignante manipulação da luta contra a corrupção tem o propósito de desacreditar um líder emblemático de nossa América, desqualificar uma das organizações políticas mais combativas da região, derrubar o governo legítimo da presidente Dilma Rousseff e liquidar o processo progressista regional" (fonte G1).

A indignação do Ministério de Relações Exteriores de Cuba chega a ser hilária, se não tratasse de assunto de tamanha seriedade para população Brasileira.

Talvez a repulsa cubana seja por não saber o que é e o sentido da palavra Democracia, uma ilha governada pelos irmãos Castros há anos, em um governo ditatorial, onde o não se respeita a livre iniciativa e impõe à sua população ao regime autoritário.

Deveríamos explicar a Chancelaria Cubana que eles só tiveram acesso às informações sobre o processo, investigação dos desvios da Petrobras, assim como o Impeachment da presidente Dilma que tramita do Congresso Nacional e da condução coercitiva do ex-presidente Lula, porque no Brasil a imprensa é livre, os meios de comunicação não são tutelados pelo governo, os brasileiros têm acesso a todo tipo de informação, bastando para tanto ler, ouvir jornais ou mesmo teclar o computador para se ter acesso a qualquer informação mundial, podendo fazer seu próprio juízo de valor, contra ou a favor do governo.

Esta liberdade de expressão e da imprensa é um dos pilares do Estado Democrático de Direito. Deveríamos lembrar aos Castros a famosa frase do socialista Salvador Allende: “Não basta que todos sejam iguais perante a lei. É preciso que a lei seja igual perante todos”.

Se há suspeitas de desvios de comportamento, corrupção ou qualquer outro delito contra qualquer cidadão, os mesmos têm que ser apurados e se provados o cidadão deve ser processado e condenado, seja ele uma pessoa comum ou um ex-presidente da república.

Claro que com a observância irrestrita dos princípios da ampla defesa, contraditório, entre outros, que possam ser desconhecidos em regimes autoritários, mormente o de Cuba onde a defesa da Lei Suprema é prerrogativa da Assembleia Nacional, não existindo Tribunais de Garantias Constitucionais, nem a jurisdição Constitucional.

Com todas as mazelas alardeadas contra as Instituições Brasileiras, Ministério Público, Policia Federal e ao próprio Poder Judiciário, deveríamos lembrar ao governo Cubano que estas instituições são independentes, se aperfeiçoando a cada dia, não tendo que se curvar ao desejo dos governantes.

* Bady Curi Neto é advogado fundador do Escritório Bady Curi Advocacia Empresarial, ex-juiz do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG).



A tragédia já foi. E agora?

Impossível não se sensibilizar e chocar com a situação do Rio Grande do Sul, atingido por chuvas sem precedentes que causaram inundações em grande parte do estado, da capital ao interior.

Autor: Janguiê Diniz


O preconceito que condena

O programa Fantástico da Rede Globo trouxe mais uma história de injustiça cometida pelo Poder Judiciário brasileiro contra um jovem preto e periférico.

Autor: Marcelo Aith


O risco de politização da tragédia no RS

O Brasil todo tem assistido, consternado, ao desastre ambiental que se abateu sobre o Rio Grande do Sul nos últimos dias.

Autor: Wilson Pedroso


Cavalo Caramelo e quando a água baixar

O final de Abril e o começo de Maio foram marcados pelo pior desastre ecológico da história do Rio Grande do Sul, com inundações, mortes e milhares de desabrigados e de pessoas ilhadas.

Autor: Marco Antonio Spinelli

Cavalo Caramelo e quando a água baixar

O fim da reeleição de governantes

Está tramitando pelo Congresso Nacional mais um projeto que revoga a reeleição de Presidente da República, Governador de Estado e Prefeito Municipal.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


PEC das drogas

O que esperar com a sua aprovação?

Autor: Marcelo Aith


PEC do Quinquênio simboliza a metástase dos privilégios no Brasil

Aprovar a PEC significará premiar, sem justificativa plausível, uma determinada categoria.

Autor: Samuel Hanan


O jovem e o voto

Encerrou-se no dia 8 de maio o prazo para que jovens de 16 e 17 anos pudessem se habilitar como eleitores para as eleições municipais deste ano.

Autor: Daniel Medeiros


Um mundo fragmentado

Em fevereiro deste ano completaram-se dois anos desde a invasão russa à Ucrânia.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


Leitores em extinção

Ontem, finalmente, tive um dia inteiro de atendimento on-line, na minha casa.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Solidariedade: a Luz de uma tragédia

Todos nós, ou melhor dizendo, a grande maioria de nós, está muito sensibilizado com o que está sendo vivido pela população do Rio Grande do Sul.

Autor: Renata Nascimento


Os fios da liberdade e o resistir da vida

A inferioridade do racismo é observada até nos comentários sobre os cabelos.

Autor: Livia Marques