Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Resvalando para o abismo

Resvalando para o abismo

22/04/2019 Humberto Pinho da Silva

Andamos, todos, mergulhados em profundo sono, cujos sonhos, nos iludem, e narcotiza.

Como aconteceu no antigo Israel, também surgem, no nosso tempo, na mass-media, “profetas”, alertando para o abismo, que a sociedade atual, está a resvalar.

Mas, se outrora os judeus, não os ouviam, também nós, cerramos os ouvidos, aos avisos dos articulistas, comentaristas e ministros de Deus, que clamam, como antigos arautos, a urgente necessidade, e mudarmos de caminho.

Andamos, todos, mergulhados em profundo sono, cujos sonhos, nos iludem, e narcotiza. Levam-nos a acreditar, que: a educação e a técnica – enfim o progresso, – por si só ou simples sortilégio, de varinha de condão, resolverá todos os problemas, que nos afligem.

Mas não resolvem…Se resolvessem, os consultórios dos psiquiatras e psicólogos, não estariam a transbordar de doentes…

Nunca, como nos dias atuais, a população sofreu tanto de psicoses estranhas, nem consumia tantos narcóticos e ansiolíticos.

E, lentamente, a coletividade vai esboroando-se: lares desagregam-se; a violência doméstica recrudesce; os adolescentes revoltam-se contra os pais e professores; e a democracia, em certos lugares, tornou-se vergonhosa hipocrisia.

A honestidade, já não é virtude; e a corrupção próspera, sem cessar…Só se busca obter dinheiro fácil! …

A Literatura, a Arte, o Cinema e a Internet, encontram-se infestados de textos e imagens perversas. Eles sabem, que há prazer mórbido, em tudo que degrade o homem; e para aumentarem vendas e audiências, os jornais e a TV, apresentam temas, que embotam a mente, e corrompem o espírito.

Todo o agricultor conhece, que só se colhe o que se semeia. Se semeamos joio, não podemos colher trigo.

Se inculcamos na mente juvenil, imagens degradante de: violência, ódio e sexo, como podemos colher: paz, harmonia e sossego?

Se a Família estiver doente – como está, – toda a sociedade ficará doente.

Se não conseguirmos mudar o modo de vida, teremos, sem dúvida, mais: injustiças, ódios violências e mortes…

Se ainda almejamos salvar a civilização tal como a conhecemos, é urgente: que todos nós, mudemos os nossos hábitos, e modo de pensar: que os pais eduquem, devidamente, os filhos; os professores sejam respeitados e se façam respeitar; os políticos sejam honestos; e os sacerdotes estejam sempre, ao serviço de Deus e dos homens.

Se não, caminharemos para o abismo, para o declínio; para o fim…

* Humberto Pinho da Silva.

Fonte: Humberto Pinho da Silva



Nexialista: o profissional plural do futuro ou de hoje?

Que o mercado de trabalho tem se transformado de forma cada vez mais acelerada, e o nível de exigência por profissionais talentosos é crescente dentro das empresas, todo mundo já sabe; não é verdade?


Onde a geração Z investe

O último Anuário de Retorno de Investimentos Globais do Credit Suisse, entre outras coisas, apresenta um raio-x de alternativas de financiamento para a Geração Z, aqueles que nasceram entre 1995 e 2000.


A CPI pariu um rato

Fosse hoje vivo, é o que Horácio, o pensador satírico romano diria sobre a CPI da Covid.


Como identificar um ingresso falso?

Com recorrência vemos reportagens abordando diferentes fraudes e golpes que aparecem no mercado.


A primeira visita de D. Pedro a Vítor Hugo

O livro: "Vitor Hugo chez lui", inclui a curiosa visita, realizada pelo Imperador, a 22 de Maio de 1877, ao célebre poeta.


São Frei Galvão, ‘Homem de paz e caridade’

A Igreja celebra, em 25 de outubro, a Festa de Santo Antônio de Sant’Anna Galvão, que na devoção popular é conhecido como “São Frei Galvão”.


CPI da Covid desviou-se e não sabe como terminar

Chegamos ao cume da montanha de inconveniências que povoam o cenário contemporâneo da política brasileira.


Sentimentos e emoções provocadas pela série “ROUND 6”

Nas últimas semanas estamos vivenciando uma série de críticas, comentários, “spoilers” e reflexões sobre a série sul-coreana de maior sucesso da plataforma Netflix: “Squid Game” ou “Round 6”.


Perdas e ganhos dos médicos “filhos” da pandemia

A maioria das situações com as quais nos deparamos na vida tem dois lados. Ou, até, mais de dois.


Defensoria Pública da União x Conselho Federal de Medicina

A Defensoria Pública da União (DPU) ajuizou Ação Civil Pública contra o Conselho Federal de Medicina (CFM), objetivando a condenação por danos morais coletivos no importe, pasmem senhores leitores, não inferior a R$ 60.000.000.00 (sessenta milhões de reais).


Diálogo em vez de justiça

Viver felizes para sempre parece ser um privilégio exclusivo dos casais formados nos contos de fadas.


Salvar a dignidade também é salvar a vida

Quando recebemos o diagnóstico de uma doença grave, crônica ou que ameace a vida, muita coisa muda.