Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Salve a Língua Portuguesa

Salve a Língua Portuguesa

21/12/2020 João Baptista Herkenhoff

Há muitos idiomas no mundo mas poucos têm a doçura, a singeleza, a capacidade de traduzir as grandezas e os mistérios da alma humana quanto esse idioma que nos foi legado como uma dádiva, um prêmio, um tesouro.

Zelemos pela Língua Portuguesa. Durante muitos anos fui professor de Português, em Cachoeiro de Itapemirim, a cidade natal do cronista Rubem Braga e do poeta Newton Braga. Registro, neste artigo, frases que dão o perfil desses dois grandes escritores.

Vou começar citando Rubem Braga. “Sou um homem quieto, o que eu gosto é ficar num banco sentado, entre moitas, calado, anoitecendo devagar, meio triste, lembrando umas coisas, umas coisas que nem valiam a pena lembrar.
Há um grande vento frio cavalgando as ondas, mas o céu está limpo e o sol muito claro. Duas aves dançam sobre as espumas assanhadas. As cigarras não cantam mais. Talvez tenha acabado o verão.”

Lembremos agora pequenos trechos da prosa poética de Newton Braga. “Um pequenino detalhe qualquer, vago, impreciso - o meu modo de olhar, teu jeito de sorrir, um gesto, uma expressão, um desses quês inapagáveis reacenderá, talvez, por um momento, a memória de outros tempos e outros sonhos. Sim: apenas por um momento. Voltaremos logo ao presente, voltaremos a nós mesmos, com teimosia, com o sobressalto, o desamparo de quem, mesmo sabendo inútil, vão, quer impor, com o cérebro, o ritmo que o coração deva bater. E então cada qual continuará o seu caminho, pisando firme, com decisão, obstinadamente; nenhum dos dois olhará para trás.” Zelemos pela Língua Portuguesa.

Fernando Pessoa disse -  “A minha Pátria é a Língua Portuguesa.” De António Correia de Oliveira colhemos estas frases – “A Língua é Bandeira da Pátria, que reza e canta. Bendito quem à luz do Sol a levanta! A Língua é Alma envolvente da Pátria de todos nós. Um povo que não saiba preservar o Hoje e o Amanhã da sua Língua é um povo destinado à ruína cultural e arrisca-se a desaparecer.”

“Não tem tradução”, de Noel Rosa e Ismael Silva, antecipa, em 1932, o debate atual sobre a autonomia e o valor social do Português brasileiro, de raiz popular, em relação às variáveis consideradas cultas ou europeias: “Tudo aquilo que o malandro pronuncia, com voz macia, é brasileiro, já passou de português”.

A falta de intimidade com a norma culta da Língua pode gerar pérolas bem-humoradas, mesmo quando se assume uma posição ortodoxa.

É o caso de Orora analfabeta, de Nascimento Gomes, cujo enredo se desdobra em um desencanto amoroso provocado por sucessão de atentados ao idioma. Primeiro, destacam-se os atributos da musa: “bonitona, perfeita de corpo e cheia da nota”.

Daí em diante começam as ressalvas: “Mas escreve saudade com c, pra você ver”. “Ela fala aribu, arioprano e motocicreta.”

* João Baptista Herkenhoff é Juiz de Direito aposentado.



A violência e o exemplo dos parlamentos

O péssimo exemplo que os políticos, em geral, dão nos parlamentos, insultando, ridicularizando os antagonistas, leva, por certo, a população a comportar-se de modo semelhante.


Brasileiro residente no exterior, por que fazer um planejamento previdenciário?

É muito comum no processo emigratório para o exterior ter empolgação e expectativas sobre tudo o que virá nessa nova fase da vida.


LGPD: é fundamental tratar do sincronismo de dados entre todas as aplicações

Se um cliente solicita alteração nos dados cadastrais ou pede a sua exclusão da base de dados que a empresa possui, o que fazer para garantir que isso ocorra em todos os sistemas e banco de dados que possuem os dados deste cliente ao mesmo tempo e com total segurança?


As gavetas que distorcem a vida política do país

Finalmente, está marcada para terça-feira (30/11), na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, a sabatina do jurista André Mendonça, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para ocupar a vaga decorrente da aposentadoria do ministro Marco Aurélio, no Supremo Tribunal Federal.


O novo normal e a justiça!

Não restam dúvidas que o avanço tecnológico veio para melhorar e facilitar a vida das pessoas.


Repousar de fadigas, livrar-se de preocupações

O dicionário diz que descansar é repousar de fadigas, livrar-se de preocupações.


O fim da violência contra a mulher é causa de direitos humanos

O dia 25 de novembro marca a data internacional da não-violência contra as mulheres.


A primeira romaria do ano em Portugal

A 10 de Janeiro – ou domingo mais próximo dessa data, dia do falecimento de S. Gonçalo, realiza-se festa rija em Vila Nova de Gaia.


Medicina Preventiva x Medicina Curativa

A medicina curativa domina o setor de saúde e farmacêutico. Mas existe outro tipo de cuidado em crescimento, chamado de Medicina Personalizada.


A importância da inovação em programas de treinamento e desenvolvimento

O desenvolvimento de pessoas em um ambiente corporativo é um grande desafio para gestores de recursos humanos, principalmente para os que buscam o melhor aproveitamento das habilidades de um time através do autoconhecimento.


Por que o 13º salário gera “confiança” nos brasileiros?

O fim do ano está chegando, mas antes de pensar no Natal as pessoas já estão de olho no 13º salário.


O gênero “neutro” ou a “neutralização” de gênero

Tenho visto algumas matérias sobre a “neutralização” do gênero na língua portuguesa, no Brasil, algumas contra e algumas a favor. Digo no Brasil, porque em Portugal não vejo isto.