Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Seguro contra ciberataques cresce com vigência da LGPD

Seguro contra ciberataques cresce com vigência da LGPD

16/12/2021 Jean Ricardo Nicolodi

Como funciona o seguro contra ciberataques e por que essa modalidade vem crescendo desde a aprovação da LGPD.

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) entrou em vigor em 2020 com a finalidade de regular a proteção de dados pessoais, incluindo a forma de obtenção, tratamento, armazenamento e descarte desses dados.

Em agosto de 2021, novos artigos foram incorporados à LGPD a fim de regular as sanções previstas na referida lei.

Todas as empresas, das micro até as multinacionais, assim como pessoas físicas que tratam dados com a finalidade econômica e/ou trabalham com o tratamento e armazenamento de dados pessoais devem seguir a LGPD, sob pena de aplicação de multas que podem chegar a valores exorbitantes. Além, é claro, de responderem por danos morais e materiais na esfera cível.

Em paralelo à vigência da LGPD, temos visto crescer exponencialmente no Brasil o número de ataques cibernéticos, vazamento de dados e demais golpes no ambiente virtual, especialmente nos últimos anos, expondo e preocupando as empresas brasileiras. É aí que entra o seguro contra ciberataques e riscos cibernéticos.

De janeiro a agosto deste ano, a Confederação Nacional das Seguradoras (CNSeg) registrou um crescimento de 161,3% no volume de prêmios de seguro cibernético em relação aos oito primeiros meses de 2020.

O mesmo levantamento da CNSeg mostrou que 10 seguradoras oferecem hoje esse tipo de cobertura no Brasil - em 2019, eram apenas seis.

Isso porque está cada vez mais claro que qualquer empresa ou profissional liberal que lida com dados pessoais está sujeito a sofrer ataques cibernéticos. Felizmente, o seguro contra ciberataques e riscos cibernéticos também pode ser adquirido por esses públicos.

Geralmente, essa modalidade inclui coberturas de danos decorrentes da responsabilidade civil por eventual vazamento de dados pessoais ou corporativos e que possam causar danos a terceiros ou consumidores.

Além disso, esse tipo de seguro pode apresentar, também, cobertura para eventuais sanções administrativas que o segurado possa sofrer em decorrência da LGPD, inclusive custos com defesa na esfera administrativa e judicial.

Sem dúvidas, a contratação de um seguro contra ataques cibernéticos torna-se indispensável para as empresas que, além de atuarem de forma preventiva e adequada à LGPD, ficam protegidas contra eventuais perdas financeiras decorrentes de ataques virtuais maliciosos ou mesmo de incidentes decorrentes de erros ou negligências causados internamente na companhia, que resultem em vazamento de dados e outros danos ligados ao sigilo da informação.

Diante deste cenário de inegável aumento na contratação de seguro contra ataques cibernéticos, não só pela LGPD, mas pelo também crescente número de ataques criminosos no meio virtual, esse tipo de seguro tem tudo para se propagar ainda mais nos próximos anos.

* Jean Ricardo Nicolodi é advogado no escritório Rücker Curi Advocacia e Consultoria Jurídica e atua na área de Seguros.

Para mais informações sobre LGPD clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Literal Link Comunicação Integrada



Como conciliar negócios e família?

“O segredo para vencer todas as metas e propostas é colocar a família em primeiro lugar.”, diz a co-fundadora da Minucci RP, Vivienne Ikeda.


O limite do assédio moral e suas consequências

De maneira geral, relacionamento interpessoal sempre foi um grande desafio para o mundo corporativo, sobretudo no que tange aos valores éticos e morais, uma vez que cada indivíduo traz consigo bagagens baseadas nas próprias experiências, emoções e no repertório cultural particular.


TSE, STF e a censura prévia

Sabe-se que a liberdade de expressão é um dos mais fortes pilares da democracia.


Sociedade civil e a defesa da democracia

As últimas aparições e discursos do presidente da República vêm provocando uma nova onda de empresários, instituições e figuras públicas em defesa da democracia e do sistema eleitoral no Brasil.


Para além do juramento de Hipócrates: a ética na prática médica

“Passarei a minha vida e praticarei a minha arte pura e santamente. Em quantas casas entrar, fá-lo-ei só para a utilidade dos doentes, abstendo-me de todo o mal voluntário e de toda voluntária maleficência e de qualquer outra ação corruptora, tanto em relação a mulheres quanto a jovens.” (Juramento de Hipócrates).


O sentido da educação

A educação requer uma formação pessoal, capaz de fazer cada ser humano estar aberto à vida, procurando compreender o seu significado, especialmente na relação com o próximo.


Burnout: um diagnóstico impossível

Inicialmente, preciso dizer que ao apresentar minhas opiniões sobre burnout não estou questionando o sofrimento alheio, nem colocando em dúvida que pessoas que tenham recebido o “diagnóstico” de burnout não estejam em sofrimento, eventualmente grave.


Mercado de equipamentos médicos brasileiro é promissor

Preço, qualidade e eficácia. Esses são alguns pilares fundamentais para que qualquer produto receba destaque no mercado.


Saúde não tem preço. Mas tem custo

A água de boa qualidade é como a saúde. Só percebemos o valor dela quando acaba.


Aprender a aprender

Uma querida amiga que esteve na linha de frente da Covid contou um divertimento algo sádico como os negacionistas e anti vacinas, que chegavam no hospital batendo no peito e berrando que não tinham medo do tal do Coronavírus, até começarem os primeiros sinais de febre ou de falta de ar.


Trabalho e Inclusão

O trabalho é um direito das pessoas, em especial daquelas com deficiência, já que o seu exercício possibilita a concretização das capacidades individuais e, assim, das dignidades coletivas e sociais.


Como o estilo de vida do século 21 transforma a saúde e a fertilidade

A fertilidade feminina pode ser alterada por diversos fatores. Nem sempre conhecidos, muitas mulheres acabam tendo dificuldade em engravidar.