Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Sobre livros, professores e a leitura que transforma o mundo

Sobre livros, professores e a leitura que transforma o mundo

19/10/2022 Roosevelt Colini

O escritor é aquele estranho sujeito que, caminhando por um jardim perfumado, repara em um discreto cheiro de estrume. Ou que, em meio ao esgoto, percebe uma humilde flor que ali nasce.

Livros são feitos sobre esses desencontros e perplexidades, sendo errado achar que as distopias são profecias, quando, na verdade, nos alertam.

O desconforto é apenas maneira de dizer que o mundo poderia ser melhor, poderia ser justo, poderia ser compreendido.

Sobre isso, Fernando Sabino foi magistral quando disse em Um Encontro Marcado, “...como se você procurasse atingir o bem negativamente, esgotando todos os caminhos do mal. É preciso ter pulso, é preciso ter estômago”.

Não há nada no mundo que possa proporcionar maiores defesas intelectuais do que o livro. E não vamos aqui confundir essa palavra – intelectual – com vida acadêmica, mestrados, essas coisas.

Defesa intelectual é tanto mais necessária quanto mais humilde for a pessoa. A capacidade de ler é aquela que mais revela o conhecimento do mundo e a possibilidade de transformá-lo.

Há um tempo, uma secretária de educação orientou uma atividade na qual os alunos teriam que responder à pergunta “Para que serve ler e escrever?”.

Os dirigentes queriam que os professores fizessem uma abordagem emotiva, que levassem os alunos a refletir sobre amizade, solidariedade e futuro, quando tudo isso está mais longe que Marte da realidade de muitos deles.

Uma amiga professora subverteu a atividade. Ela disse o seguinte aos alunos, que em sua maioria viviam em cortiços e invasões: “É importante ler e escrever para que ninguém possa enrolar vocês”. É uma colocação linda em sua simplicidade; é ferramenta de defesa intelectual.

Com o Dia Nacional do Livro (29/10) próximo, faço uma homenagem às professoras e aos professores que utilizam a literatura como ferramenta de emancipação e resgato uma citação atemporal de Fernando Pessoa: “Quem não vê bem uma palavra, não pode ver bem uma alma”.

* Roosevelt Colini é escritor, autor do livro “Curva do Rio”.

Para mais informações sobre literatura clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Amanda Neris



O que esperar do mercado imobiliálio em 2024

Após uma forte queda em 2022, o mercado imobiliário brasileiro vem se recuperando e o ano de 2023 mostrou este avanço de forma consistente.

Autor: Claudia Frazão


Brasileiros unidos por um sentimento: a descrença nacional

Um sentimento – que já perdura algum tempo, a propósito - toma conta de muitos brasileiros: a descrença com o seu próprio país.

Autor: Samuel Hanan


Procurando o infinito

Vocês conhecem a história do dragãozinho que procurava sem parar o infinito? Não? Então vou te contar. Era uma vez….

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


A reforma tributária é mesmo Robin Hood?

O texto da reforma tributária aprovado no Congresso Nacional no fim de dezembro encerrou uma novela iniciada há mais de 40 anos.

Autor: Igor Montalvão


Administrar as cheias, obrigação de Governo

A revolução climática que vemos enfrentando é assustadora e mundial. Incêndios de grandes proporções, secas devastadoras, tempestades não vistas durante décadas e uma série de desarranjos que fazem a população sofrer.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Escravidão Voluntária

Nossa única revolução possível é a da Consciência. Comer com consciência. Respirar com consciência. Consumir com consciência.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Viver desequilibrado

Na Criação, somos todos peregrinos com a oportunidade de evoluir. Os homens criaram o dinheiro e a civilização do dinheiro, sem ele nada se faz.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


Mar Vermelho: o cenário atual do frete marítimo e seus reflexos globais

Como bem sabemos, a crise bélica no Mar Vermelho trouxe consigo uma onda de mudanças significativas no mercado de frete marítimo nesse início de 2024.

Autor: Larry Carvalho


O suposto golpe. É preciso provas…

Somos contrários a toda e qualquer solução de força, especialmente ao rompimento da ordem constitucional e dos parâmetros da democracia.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Oportunidade de marketing ou marketing oportunista?

No carnaval de 2024, foi postada a notícia sobre o "Brahma Phone" onde serão distribuídas 800 unidades de celulares antigos para os participantes das festas de carnaval.

Autor: Patricia Punder


O gato que caiu dentro das latas de tinta

Todas as histórias começam com Era uma Vez… A minha não vai ser diferente.

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


Apesar da polarização radical, brasileiros não abrem mão da Democracia

Desde as eleições presidenciais de 2018, temos percebido a intensificação da polarização política no país, com eleitores cada vez mais divididos.

Autor: Wilson Pedroso