Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Tigrão, thucatchuca, mentiroso e outras descortesias, que horror!

Tigrão, thucatchuca, mentiroso e outras descortesias, que horror!

08/04/2019 Julio César Cardoso

O pedigree não nega. Tal pai, tal filho. Filho de lixo, lixo é!

O deputado Zeca Dirceu (PT-PR) disse que o ministro da Economia é “tigrão” com aposentados e “tchutchuca” com a “turma mais privilegiada”. “Tchutchuca é a mãe, tchutchuca é a vó”, respondeu Guedes. Fonte: G1.

O pedigree não nega. Tal pai, tal filho. Filho de lixo, lixo é! O Parlamento é para ser respeitado e não para servir de arena a saltimbancos.

O PT e segmentos de esquerda querem cobrar, em três meses do governo Bolsonaro, o que em mais de 13 anos Lula, que está legalmente preso, e Dilma, que foi legitimamente cassada, não fizeram, inclusive deixaram o Brasil à beira da bancarrota, com mais de 13 milhõoes de trabalhadores desempregados e endividado, empresas quebradas e a Petrobras saqueada. Deveriam ter vergonha de ainda se manifestarem.

Quanto à proposta da reforma da Previdência Social, sabemos que ela não é perfeita e carece, portanto, de questionamentos. Por isso, a necessidade de ser submetida democraticamente ao crivo parlamentar.

Se os parlamentares não concordam com a proposta, então, que a rejeitem ou corrijam as imperfeições durante a fase de apreciação do mérito e votação.

Agora, o que não é aceitável é a sociedade assistir a cenas quixotescas, próprias de arenas de circo, ocorridas quarta-feira (3) na audiência da CCJ da Câmara, onde os extintos primitivos da esquerda, sempre inconformada por ter perdido o trono, deram o tom de desrespeito, chamando inclusive  o ministro Paulo Guedes de mentiroso e de outras descortesias não compatíveis com o decoro da Casa e nem com as funções do mandato.

Parafraseando Rui Barbosa, a pátria não é de ninguém, embora o PT pensasse de forma diferente e intencionasse se estabelecer aqui por muito tempo.

A pátria é um conjunto de regras civilizadas às quais os cidadãos devem se submeter,  incluindo os parlamentares que não podem faltar ao respeito com aqueles que vão ao Congresso para expor os seus projetos ou defender as suas ideias.

* Júlio César Cardoso é servidor federal aposentado.

Fonte: Júlio César Cardoso



Empatia – Uma competência no combate à intolerância

Tolerar é agir com respeito, com aceitação e com apreço pela diversidade em todos seus âmbitos.


As quatro mortes e o suicídio

Entre 2007 e 2016, quase 110 mil pessoas tiraram a própria vida no Brasil, mostra relatória da OMS


Aloha presidente Bolsonaro

É fato que em um regime político democrático como o nosso o governante não governa sozinho.


Obra parada, desperdício certo

A falta de recursos financeiros para investimento em empreendimentos tem dominado o panorama do setor público brasileiro.


Resvalando para o abismo

Andamos, todos, mergulhados em profundo sono, cujos sonhos, nos iludem, e narcotiza.


O que o Brasil não é

Ninguém detém o monopólio da verdade. Logo, o debate deve ser cultivado, pois é fonte de aprendizado.


Tiradentes: por que ele é o herói da Inconfidência?

Nesse domingo (21/04), comemora-se o Dia de Tiradentes, o mértir do povo brasileiro


Feliz Páscoa, principalmente às pessoas que sofrem

Uma vez por ano, a propaganda comercial nos faz recordar que a Páscoa está chegando.


Ter nome, é o que interessa

Naquele fim de tarde de Verão, de 1971, estava na livraria Figueirinhas, na companhia de meu pai, folheando as últimas novidades, expostas nos escaparates.


A União Fraternal

Sob qualquer aspecto – material ou espiritual – a união fraternal é o sonho que transcende a alma humana.


O outro lado do balcão

O assunto do dia, quando se fala em atendimento e qualidade de vida ao cidadão, é a Telemedicina.


Ensino religioso em 2019? Para quê?

Escolas Católicas têm em sua essência um trabalho que privilegia a formação humana.