Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Tigrão, thucatchuca, mentiroso e outras descortesias, que horror!

Tigrão, thucatchuca, mentiroso e outras descortesias, que horror!

08/04/2019 Julio César Cardoso

O pedigree não nega. Tal pai, tal filho. Filho de lixo, lixo é!

O deputado Zeca Dirceu (PT-PR) disse que o ministro da Economia é “tigrão” com aposentados e “tchutchuca” com a “turma mais privilegiada”. “Tchutchuca é a mãe, tchutchuca é a vó”, respondeu Guedes. Fonte: G1.

O pedigree não nega. Tal pai, tal filho. Filho de lixo, lixo é! O Parlamento é para ser respeitado e não para servir de arena a saltimbancos.

O PT e segmentos de esquerda querem cobrar, em três meses do governo Bolsonaro, o que em mais de 13 anos Lula, que está legalmente preso, e Dilma, que foi legitimamente cassada, não fizeram, inclusive deixaram o Brasil à beira da bancarrota, com mais de 13 milhõoes de trabalhadores desempregados e endividado, empresas quebradas e a Petrobras saqueada. Deveriam ter vergonha de ainda se manifestarem.

Quanto à proposta da reforma da Previdência Social, sabemos que ela não é perfeita e carece, portanto, de questionamentos. Por isso, a necessidade de ser submetida democraticamente ao crivo parlamentar.

Se os parlamentares não concordam com a proposta, então, que a rejeitem ou corrijam as imperfeições durante a fase de apreciação do mérito e votação.

Agora, o que não é aceitável é a sociedade assistir a cenas quixotescas, próprias de arenas de circo, ocorridas quarta-feira (3) na audiência da CCJ da Câmara, onde os extintos primitivos da esquerda, sempre inconformada por ter perdido o trono, deram o tom de desrespeito, chamando inclusive  o ministro Paulo Guedes de mentiroso e de outras descortesias não compatíveis com o decoro da Casa e nem com as funções do mandato.

Parafraseando Rui Barbosa, a pátria não é de ninguém, embora o PT pensasse de forma diferente e intencionasse se estabelecer aqui por muito tempo.

A pátria é um conjunto de regras civilizadas às quais os cidadãos devem se submeter,  incluindo os parlamentares que não podem faltar ao respeito com aqueles que vão ao Congresso para expor os seus projetos ou defender as suas ideias.

* Júlio César Cardoso é servidor federal aposentado.

Fonte: Júlio César Cardoso



Onde está a boa educação?

Outrora, o idoso, era respeitado no local de trabalho e na sociedade.


Saneamento básico no Brasil

A infraestrutura que não chega ao esgoto.


Em novos tempos deve-se ter novas práticas

Na Capital fala-se muito em Menos Brasília, Mais Brasil.


Espiritualidade e alegria junina

Junho traz festas de três santos católicos: Antônio, casamenteiro. São João, profeta precursor de Jesus e São Pedro, único apóstolo que caminhou sobre as águas.


Missão do avô

Na família os avós são conselheiros dos pais e dos netos.


A importância das relações governamentais e institucionais

As relações governamentais e institucionais têm sido um instrumento de alta relevância para qualquer organização no atual momento político brasileiro.


Namoro na adolescência: fato ou fake?

O início da adolescência coincide com o final do Ensino Fundamental, fase em que desabrocham as paixões e, com elas, o convite: “quer namorar comigo?”.


Autobiografias: revelações das experiências em família

A curiosidade de muitas pessoas sobre a (auto) biografia de personalidades tem se tornado cada vez mais crescente, nos últimos anos.


What a wonderful world

Louis Daniel Armstrong foi um cantor e instrumentista nascido na aurora do século 20, e foi considerado “a personificação do jazz”.


A violência doméstica

Em Portugal, desde o início do ano, apesar de se combater, por todos os meios, a violência na família, contam-se já mais de uma dezena de mulheres, assassinadas.


O desrespeito ao teto constitucional e o ativismo judicial

O ativismo do Executivo e do Judiciário está “apequenando” o Legislativo.


Indicadores e painéis urbanos aliados à administração pública

A cidade com fatos visualizados está remodelando a forma como os cidadãos e gestores vêm a conhecê-la e governá-la.