Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Transformando a dor do divórcio em superação e solidariedade

Transformando a dor do divórcio em superação e solidariedade

07/03/2021 Calila Matos

Estou divorciada há quatro anos. Foi muito duro o período da separação.

Recordo que na época em que me divorciei tive assessoria jurídica e procurei por ajuda psicológica, pois o sofrimento era gigantesco.

Muitas dúvidas, filho pequeno, como recomeçar? Hoje, me sinto privilegiada por ter conseguido apoio, enquanto muitos não têm.

O divórcio não é apenas um papel assinado. Vai muito além. As pessoas que cercam um recém-divorciado não as apoiam por muito tempo, pois a sensação de luto é muito particular, varia para cada um; afinal, ninguém morreu.

No entanto, é preciso considerar que uma vida passada morreu, uma rotina, um investimento, um mundo particular.

A performance no trabalho cai e o choro às escondidas é inevitável. Por dentro, eu estava quebrantada. Quando nos damos conta, estamos calados, com sorrisos forçados para conseguir conviver com uma máscara social.

O recomeço aconteceu aos poucos. Mudança de casa, nova escola para a criança, novas roupas. E, assim, eu me redescobri em uma mistura de medo com surpresas. Nos detalhes, via que poderia me reerguer sem ele, sem meu velho eu.

Muitas decisões foram tomadas, iniciando com um pedaço de papel, no qual escrevi o que eu tinha vontade de fazer, sem julgamentos, sendo sincera comigo mesma.

E lá ia eu colocar em prática tudo o que não conseguia fazer enquanto casada, e foram muitas coisas! Iniciar uma atividade física, retomar as aulas de inglês, me voluntariar em uma ONG, reencontrar amigos da faculdade, ficar com meus irmãos, dançar com meu filho na sala sem qualquer recriminação de olhares.

Voltei a me olhar no espelho e, aos poucos, minha autoestima foi sendo reconstruída, meses a fio jogando fora todo lixo emocional que carreguei por anos.

Descobri que poderia ter sido diferente, mas precisei passar por muita dor emocional e aprender a olhar o próximo. Quantos passam por isso sem qualquer apoio, com a sensação infinita de solidão e muitas culpas?

Foi aí que decidi criar o Idivorciei, plataforma que agrega serviços e orientações que ajudam a transformar a dor do término do casamento em uma experiência de superação. Quero ajudar as pessoas que passam por esse mesmo processo de dor e conflitos a dar a volta por cima.

Da dor ao amor, me sinto hoje preparada para amarrar pontas entre muitos profissionais que são fundamentais nessa fase de separação; fortalecendo os planos de abrigar e orientar pessoas divorciadas e seus filhos.

Que nossa cadeia de infinitas dúvidas entre o que é certo e errado, do amor e do ódio, seja revista para que possamos viver melhor, conosco e com o próximo.

Meu divórcio foi necessário. Sem ele, não saberia o que é ser feliz hoje.

* Calila Matos é empresária, fundadora do Idivorciei e voluntária em projetos sociais.

Para mais informações sobre superação clique aqui…

Fonte: Ex-Libris Comunicação Integrada



A tragédia já foi. E agora?

Impossível não se sensibilizar e chocar com a situação do Rio Grande do Sul, atingido por chuvas sem precedentes que causaram inundações em grande parte do estado, da capital ao interior.

Autor: Janguiê Diniz


O preconceito que condena

O programa Fantástico da Rede Globo trouxe mais uma história de injustiça cometida pelo Poder Judiciário brasileiro contra um jovem preto e periférico.

Autor: Marcelo Aith


O risco de politização da tragédia no RS

O Brasil todo tem assistido, consternado, ao desastre ambiental que se abateu sobre o Rio Grande do Sul nos últimos dias.

Autor: Wilson Pedroso


Cavalo Caramelo e quando a água baixar

O final de Abril e o começo de Maio foram marcados pelo pior desastre ecológico da história do Rio Grande do Sul, com inundações, mortes e milhares de desabrigados e de pessoas ilhadas.

Autor: Marco Antonio Spinelli

Cavalo Caramelo e quando a água baixar

O fim da reeleição de governantes

Está tramitando pelo Congresso Nacional mais um projeto que revoga a reeleição de Presidente da República, Governador de Estado e Prefeito Municipal.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


PEC das drogas

O que esperar com a sua aprovação?

Autor: Marcelo Aith


PEC do Quinquênio simboliza a metástase dos privilégios no Brasil

Aprovar a PEC significará premiar, sem justificativa plausível, uma determinada categoria.

Autor: Samuel Hanan


O jovem e o voto

Encerrou-se no dia 8 de maio o prazo para que jovens de 16 e 17 anos pudessem se habilitar como eleitores para as eleições municipais deste ano.

Autor: Daniel Medeiros


Um mundo fragmentado

Em fevereiro deste ano completaram-se dois anos desde a invasão russa à Ucrânia.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


Leitores em extinção

Ontem, finalmente, tive um dia inteiro de atendimento on-line, na minha casa.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Solidariedade: a Luz de uma tragédia

Todos nós, ou melhor dizendo, a grande maioria de nós, está muito sensibilizado com o que está sendo vivido pela população do Rio Grande do Sul.

Autor: Renata Nascimento


Os fios da liberdade e o resistir da vida

A inferioridade do racismo é observada até nos comentários sobre os cabelos.

Autor: Livia Marques