Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Vai sair do papel? Reforma Tributária deve ter votação rápida

Vai sair do papel? Reforma Tributária deve ter votação rápida

20/10/2021 Tadeu Saint’ Clair

Estamos a um ano das eleições nacionais. Isso pode soar como pouco tempo, mas, considerando o panorama político, é sensato dizer que ainda não aconteceu nada em termos de definições partidárias.

Se por um lado ainda estaria cedo para falar sobre o assunto, por outro, esta é uma das pautas que mais vem afetando a Reforma Tributária.

Há uma enorme pressão no Congresso para que a PEC seja votada ainda este ano, a toque de caixa mesmo, para não invadir a agenda eleitoral.

Em tese, todos os pontos divergentes da Reforma foram resolvidos em comum acordo com o Palácio do Planalto.

Até por isso, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), quer uma votação rápida da versão final do projeto, elaborada pelo relator Roberto Rocha (PSDB-MA).

Os discursos levam a crer que tudo está mais ou menos nos conformes, como se a votação no Congresso caminhasse para um evento meramente protocolar.

Dada a amplitude da proposta, essa pressa preocupa, mas é inevitável. Deputados e senadores parecem ter se lembrado só agora que 2022 é ano pra deixar os compromissos parlamentares de lado diante de problemas supostamente maiores, que são suas próprias reeleições.

Não foi assim nos meses anteriores, quando houve um calor nas discussões que impactavam principalmente os investidores.

As principais divergências foram sobre a taxação dos dividendos, parte do lucro apurado por uma sociedade anônima, e que deve ser fatiada proporcionalmente entre os acionistas.

Atualmente, os dividendos são livres de tributos para os acionistas, cabendo uma taxação somente à empresa, antes de apurar a fatia do lucro que será dividida.

Mas a equipe econômica do governo tratou de inserir no texto-base uma taxação de 20%. Depois de um cansativo cabo-de-guerra com o Planalto, os congressistas conseguiram bater o martelo em 15%.

Longe de entusiasmar o mercado. Preliminarmente, há uma expectativa de fuga dos investimentos em lucros e dividendos, o que pode afetar o balanço financeiro de grandes empresas S.A.

Além disso, a promessa de simplificação dos tributos brasileiros, que por sinal era a principal bandeira da Reforma Tributária, ficou apenas no palanque.

Em alguns aspectos, a PEC virou uma enorme perda de tempo. Mexeram em números, em percentuais, em alíquotas, mas não na essência.

Os mecanismos e critérios de tributação de pessoas físicas (embora tenham aumentado a faixa de isenção para declaração de IR) e jurídicas permanecerão no mesmo patamar de antes: confusos, indigestos e insossos. É o que vai a votação.

* Tadeu Saint’ Clair é advogado que atua há mais de 10 anos junto a concessionárias e permissionárias de serviços público.

Para mais informações sobre Reforma Tributária clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Naves Coelho Comunicação



O efeito pandemia nas pessoas e nos ‘in-app games’

É fato que a Covid-19 balançou as estruturas de todo mundo, trazendo novos hábitos, novas formas de consumir conteúdo, fazer compras… E, claro, de se entreter.


A violência e o exemplo dos parlamentos

O péssimo exemplo que os políticos, em geral, dão nos parlamentos, insultando, ridicularizando os antagonistas, leva, por certo, a população a comportar-se de modo semelhante.


Brasileiro residente no exterior, por que fazer um planejamento previdenciário?

É muito comum no processo emigratório para o exterior ter empolgação e expectativas sobre tudo o que virá nessa nova fase da vida.


LGPD: é fundamental tratar do sincronismo de dados entre todas as aplicações

Se um cliente solicita alteração nos dados cadastrais ou pede a sua exclusão da base de dados que a empresa possui, o que fazer para garantir que isso ocorra em todos os sistemas e banco de dados que possuem os dados deste cliente ao mesmo tempo e com total segurança?


As gavetas que distorcem a vida política do país

Finalmente, está marcada para terça-feira (30/11), na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, a sabatina do jurista André Mendonça, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para ocupar a vaga decorrente da aposentadoria do ministro Marco Aurélio, no Supremo Tribunal Federal.


O novo normal e a justiça!

Não restam dúvidas que o avanço tecnológico veio para melhorar e facilitar a vida das pessoas.


Repousar de fadigas, livrar-se de preocupações

O dicionário diz que descansar é repousar de fadigas, livrar-se de preocupações.


O fim da violência contra a mulher é causa de direitos humanos

O dia 25 de novembro marca a data internacional da não-violência contra as mulheres.


A primeira romaria do ano em Portugal

A 10 de Janeiro – ou domingo mais próximo dessa data, dia do falecimento de S. Gonçalo, realiza-se festa rija em Vila Nova de Gaia.


Medicina Preventiva x Medicina Curativa

A medicina curativa domina o setor de saúde e farmacêutico. Mas existe outro tipo de cuidado em crescimento, chamado de Medicina Personalizada.


A importância da inovação em programas de treinamento e desenvolvimento

O desenvolvimento de pessoas em um ambiente corporativo é um grande desafio para gestores de recursos humanos, principalmente para os que buscam o melhor aproveitamento das habilidades de um time através do autoconhecimento.


Por que o 13º salário gera “confiança” nos brasileiros?

O fim do ano está chegando, mas antes de pensar no Natal as pessoas já estão de olho no 13º salário.