Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Vendedor, como está a sua saúde emocional?

Vendedor, como está a sua saúde emocional?

12/10/2017 Mário Rodrigues

O Brasil apresenta a maior taxa de pessoas com transtornos de ansiedade no mundo.

O medo da rejeição, a ansiedade e o estresse são sentimentos corriqueiros na vida de muitos vendedores profissionais durante uma negociação.

Para entender como as adversidades interferem no dia a dia dessas pessoas, o Instituto Brasileiro de Vendas fez uma pesquisa a respeito do tema e identificou que 55,2% dos profissionais da área comercial admitem ficar receosos na hora de intermediar uma negociação, ainda que seja apenas em determinadas situações.

A avaliação também apontou que 73,6% dos vendedores sentem algum tipo de desconforto ao receber a primeira objeção do cliente. Além desses dados, uma pesquisa mais abrangente realizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), mostra que o Brasil apresenta a maior taxa de pessoas com transtornos de ansiedade no mundo.

O índice de brasileiros que sofrem desse mal é de 9,3%. Então, vendedor, como lidar com os possíveis temores, a ansiedade e o receio em negociar? Será que os gestores podem ajudar a equipe a lidar com essas adversidades emocionais? Nesse sentido, o primeiro passo é promover o autoconhecimento e motivação de cada indivíduo.

Ou seja, é preciso ir além das estratégias de vendas e criar ações que aliem os treinamentos técnicos com iniciativas capazes de estimular o autocontrole e o desenvolvimento pessoal. Um bom exemplo de atividade que contribui com o equilíbrio emocional é a meditação.

Muito mais que uma forma de relaxamento, a atividade proporciona inúmeros benefícios ao organismo. Por meio da meditação é possível reduzir o estresse, estimular o foco e a criatividade e promover um aumento da autoestima e do bem-estar. Além disso, praticá-la constantemente garante uma melhoraria na empatia, que é uma das oito competências necessárias para um vendedor profissional.

Outra ação que colabora com o estado emocional e físico é saber observar e controlar o foco, a linguagem e a postura ou a fisiologia de modo geral. A neurociência diz que, ao sorrir e manter o corpo ereto ao mesmo tempo, a pessoa utiliza uma linguagem positiva e o organismo produz substâncias que geram o bem-estar.

Ou seja, são gestos simples e que podem ajudar e realinhar o foco quando estiver cabisbaixo, com problemas nas metas ou com a autoestima abalada. A partir do momento que um profissional consegue aprimorar suas habilidades técnicas e socioemocionais, tratando-as como um conjunto, ele consegue melhores resultados nas vendas e na vida.

Dessa forma, o trabalho deixa de ser apenas um esforço diário em busca de números e se torna algo muito mais prazeroso.

* Mário Rodrigues é diretor do Instituto Brasileiro de Vendas (IBVendas).



A liderança feminina e seus potenciais

Companhias que possuem, pelo menos, uma mulher em seu time de executivos são mais lucrativas.


A bolsa brasileira é a bola da vez

O ano de 2019 tem sido de recordes para o investidor brasileiro.


Dia do Profissional de Educação Física

No dia 1º de setembro é comemorado o dia do profissional que promove a saúde e a qualidade de vida da população, o profissional de educação física.


A complexidade do saneamento

O Congresso Nacional tem a grande missão de dar um rumo certo para o saneamento brasileiro.


Como a constelação familiar te ajuda nos negócios?

A constelação familiar acredita que somos produto da nossa ancestralidade.


VAR e os lances polêmicos: acabaram os problemas?

As polêmicas em arbitragem no futebol se confundem com a sua história.


Ex-primeira dama do Amazonas no xilindró

O Brasil é de um escândalo interminável, que só denigre a imagem da nação.


Os velhos continuam a ser trapos?

O que faz a sociedade e o Estado, aos idosos?


O bom senso na vida profissional

Aprender é um processo que nunca deveria se esgotar para nenhuma pessoa.


Lava Jato – Quem é o pai da criança?

Desde o início da operação Lava Jato, a população ficou estupefata com as revelações do emaranhado esquema de corrupção que assolava o país.


Engenharia e inovação, por que o setor está estagnado?

Uma reflexão que merece ser realizada é sobre quais os motivos que levam o setor de Engenharia e Construção a ser tão conservador.


Dicas para entregar seu projeto com melhor qualidade em menor tempo

Há uma infinidade de fatores que influenciam no sucesso (ou não) de um projeto.