Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Verão pode piorar o melasma

Verão pode piorar o melasma

08/03/2019 Teresa Noviello

Uma pequena exposição aos raios ultravioletas já é motivo para que o melasma apareça.

Associado à gestação na maioria das situações, o melasma – caracterizado pelo surgimento de manchas escuras ou acastanhadas na pele – tem como principal fator a exposição solar.

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), os anticoncepcionais femininos, a gravidez, a genética e os raios solares fazem parte do grupo de condições que favorecem o seu aparecimento.

Uma pequena exposição aos raios ultravioletas já é motivo para que o melasma apareça ou volte a surgir em pacientes que se trataram anteriormente, sendo assim, os cuidados com a proteção da pele no verão devem ser redobrados.

O melasma não tem cura, mas possui tratamentos capazes de torná-lo praticamente imperceptível. A forma mais eficaz de prevenir a sua volta é o deixando mais estável possível. Apesar de afetar com maior frequência o sexo feminino, as manchas também podem aparecer em homens.

Na maioria dos casos, o rosto é o local que mais apresenta a ocorrência de melasma, no entanto, as manchas também podem afetar partes extrafaciais como os braços, pescoço e colo. Apesar de não ser uma doença ou problema grave de saúde, o melasma atinge a aparência do paciente e, consequentemente, a sua autoestima. As mulheres são as que mais se sentem incomodadas com a hiperpigmentação da pele.

O melasma é uma disfunção da pigmentação da pele, que decorre do acúmulo exagerado de melanina em uma determinada área. Embora não tenha uma cura, já existem no mercado diversos tratamentos que amenizam ou tornam as manchas praticamente invisíveis.

O profissional indicado para realizar a avaliação, diagnosticar o melasma e tratar a condição, é o dermatologista. Somente ele poderá traçar qual o tratamento mais indicado para cada caso.

Existem três tipos de melasma. O epidérmico, quando há depósito de pigmento na camada mais superficial da pele; o dérmico, que atinge a derme, quando o excesso de pigmento se deposita ao redor dos vasos superficiais e profundos; e o misto, que é quando a ultrapigmentação atinge a epiderme e a derme. Então, para cada tipo será elaborado um plano de tratamento.

Atualmente, os tratamentos mais frequentes são os peelings, podendo variar entre superficiais ou que atingem camadas mais profundas da pele; cremes despigmentantes, sendo os mais comuns à base de ácido glicólico, retinóico, azeláico e vitamina C; microagulhamentos, associados a produtos despigmentantes; e lasers específicos.

Em todos os casos a orientação em comum é a fotoproteção. O ponto de partida em todos os tratamentos contra o melasma é a proteção contra os raios solares, infravermelhos e luz visível.

Quem possui o melasma e está em tratamento deverá aplicar um filtro solar específico para o problema. O produto deverá ser receitado pelo dermatologista, que irá detectar qual tipo de filtro e cosmético (spray, creme ou gel) será mais indicado.

* Teresa Noviello é dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Fonte: Naves Coelho Comunicação



A primeira romaria do ano em Portugal

A 10 de Janeiro – ou domingo mais próximo dessa data, dia do falecimento de S. Gonçalo, realiza-se festa rija em Vila Nova de Gaia.


Medicina Preventiva x Medicina Curativa

A medicina curativa domina o setor de saúde e farmacêutico. Mas existe outro tipo de cuidado em crescimento, chamado de Medicina Personalizada.


A importância da inovação em programas de treinamento e desenvolvimento

O desenvolvimento de pessoas em um ambiente corporativo é um grande desafio para gestores de recursos humanos, principalmente para os que buscam o melhor aproveitamento das habilidades de um time através do autoconhecimento.


Por que o 13º salário gera “confiança” nos brasileiros?

O fim do ano está chegando, mas antes de pensar no Natal as pessoas já estão de olho no 13º salário.


O gênero “neutro” ou a “neutralização” de gênero

Tenho visto algumas matérias sobre a “neutralização” do gênero na língua portuguesa, no Brasil, algumas contra e algumas a favor. Digo no Brasil, porque em Portugal não vejo isto.


O poder da gentileza

O mês de novembro traz uma comemoração muito especial e essencial para estes tempos pandêmicos e de tanta polarização política: o Dia da Gentileza.


Branco no preto

As pessoas pretas no Brasil vivem pior do que as pessoas brancas, independentemente de qualquer situação.


Politicamente Correto, Liberdade de Expressão e Dignidade Humana

Estamos vivenciando, há tempos, a dicotomia de opiniões, a divisão clássica na qual a forma de expressar, de pensar, contém apenas lados antagônicos, separados que não podem convergir ou, ao menos, serem respeitados.


Prévia tucana, um tiro no escuro

Diferente das eleições primárias norte-americanas, onde os partidos Democrata e Republicano escolhem seus candidatos e definem a plataforma eleitoral, a prévia que o PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) realizará neste domingo (21/11) está cercada de interrogações.


A imagem do Senhor Jesus de Santa Marinha de Vila Nova de Gaia

Nesta época pandémica, que parece não deixar de nos dizimar – dizem: por causa de novas variantes e à facilidade de movimentação, – é oportuno recordar como o povo de Deus se libertou de funestas calamidades, recorrendo à oração e à penitência.


Algoritmos e automação: a combinação certa para potencializar a vida na era digital

Há quinze anos, quem poderia imaginar que seria possível trabalhar, fazer compras, ter planos personalizados para treinos da academia e conseguir organizar investimentos em bolsas globais sem sair de casa?


Transformação digital: os desafios de um novo modelo

Com a chegada da Quarta Revolução Industrial, organizações dos mais diferentes portes e setores estão encarando obstáculos de toda ordem para lidar com as novas demandas do consumidor.