Portal O Debate
Grupo WhatsApp


CNC projeta alta de 2,1% para o setor de serviços em 2020

CNC projeta alta de 2,1% para o setor de serviços em 2020

18/02/2020 Divulgação

Volume de receita do setor avançou, em 2019, pela primeira vez em cinco anos, segundo o IBGE.

CNC projeta alta de 2,1% para o setor de serviços em 2020

Após quatro anos, o setor de serviços voltou a crescer, em 2019. Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) divulgada hoje (13/02) pelo IBGE, em 2019 houve alta de 1,0% no volume de receitas. O último avanço ocorrido anteriormente foi em 2014 (+2,5%). Entre 2015 e 2017, as atividades pesquisadas acumularam perda de 11,8%, com estabilidade em 2018. 

Para a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o setor registrará crescimento de 2,1% em 2020. “A expectativa é que a fraca base comparativa dos últimos anos, associada à expectativa corrente de maior crescimento econômico em 2020, crie condições para a queda dos juros na ponta e a reação do emprego. O processo de retomada dos investimentos será fundamental para que as atividades envolvidas na PMS apresentem avanço pelo segundo ano seguido”, observa o economista da CNC, Fabio Bentes.

Em 2019, apesar de fechar o ano “no azul”, a receita mensal do setor ainda ficou 10,3% abaixo do período pré-recessão. Nos anos que não houve crescimento real de receitas, o setor perdeu o equivalente R$ 7,95 bilhões de receita real a preços de 2020, tendo, com o crescimento de 2019, recuperado apenas R$ 525 milhões. 

O destaque positivo de 2019 ficou por conta dos segmentos relacionados a serviços de informação e comunicação (+3,2%). Destacaram-se ainda os serviços prestados às famílias, cujo desempenho anual (+2,6%) se revelou o maior da série histórica, sendo que medidas de estímulo ao consumo adotadas ao longo de 2019, de alguma forma, contribuíram para o desempenho acima da média da prestação de serviços às famílias. Por outro lado, os serviços relacionados aos transportes voltaram a cair (-2,5%) após avanços em 2017 (2,3%) e 2018 (1,2%).

Fonte: CNC



Pequenas e médias empresas e o financiamento durante a crise do coronavírus

Devem ser atingidos cerca de 1,4 milhões de empresas e 12,2 milhões de trabalhadores.


Novo processo vai desburocratizar importação em portos, aeroportos e fronteiras

A partir de agora, toda a informação sobre importações de produtos vegetais e de seus subprodutos será processada no Portal Único de Comércio Exterior

Novo processo vai desburocratizar importação em portos, aeroportos e fronteiras

O cenário do trabalho do servidor nos pontos de fronteira

Aduana brasileira mantém a rotina de apreensões nos portos, aeroportos e postos de fronteira em meio à pandemia do Coronavírus.


O impacto do COVID-19 na alta do dólar e na variação do valor do barril de petróleo

Os recentes acontecimentos relacionados à pandemia do COVID-19, Coronavírus, têm impactado diretamente na grande oscilação com relação ao valor do barril de petróleo e, como consequência, na economia mundial.


Hotéis de BH doam 3 mil itens de higiene aos moradores de rua

O que para muitas pessoas pode não ser considerado um luxo, para aqueles que vivem nas ruas de Belo Horizonte pode trazer mais dignidade e conforto.


Março registra endividamento recorde dos brasileiros

Inadimplência deverá aumentar por causa do coronavírus, diz CNC.

Março registra endividamento recorde dos brasileiros

Coronavírus: o que sua empresa pode fazer agora

Altamente contagioso, o novo coronavírus (Covid-19) se espalhou pelo mundo, gerando a necessidade de medidas duras, como fechamento de fronteiras e a redução no número de pessoas em circulação pelas cidades.


Impactos da COVID-19 na indústria de Eventos e Entretenimento

O setor de eventos e entretenimento tem sido um dos mais impactados pela COVID-19.


Quando surge uma crise, a embalagem é a primeira a ser convocada!

Crises e catástrofes naturais são frequentes no noticiário.


Momento de investir na sua Bolsa de Valores

Estar sempre em alta nos investimentos de nossos ativos é o melhor dos mundos.


Coronavírus e a Bolsa de Valores, o que fazer com as ações?

A nova doença Covid-19 criou uma situação jamais vista ou esperada pela população brasileira.


Home office e produtividade em tempos de pandemia

A pandemia de Covid-19 tem provocado uma revolução no mercado corporativo com a adoção em larga escala, e em nível mundial, do home office e trabalho remoto.