Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Cobrança do PIS e COFINS sobre despesas com publicidade

Cobrança do PIS e COFINS sobre despesas com publicidade

10/02/2020 Tamires Aguiar Balbino

Em um mercado extremamente competitivo, as despesas com publicidade e propaganda tornaram-se essenciais para sobrevivência das empresas.

Recentemente o Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) considerou como insumo que gera crédito de PIS e COFINS as despesas com publicidade. A maioria dos julgadores entendeu na ocasião que a publicidade é essencial e relevante para a atividade da empresa recorrente, sendo este o entendimento que prevaleceu (Processo nº 10540721182/2016-78).

Em outra decisão também recente, o Carf reconheceu o direito de creditamento de PIS e COFINS quanto as despesas com publicidade, propaganda e marketing no processo n. 19311.720352/2014-11. No acórdão proferido pela  4ª Câmara / 1ª Turma Ordinária, a Câmara entendeu que insumo para fins de creditamento do PIS e da COFINS não-cumulativos é todo o custo, despesa ou encargo comprovadamente incorrido na prestação de serviço ou na produção ou fabricação de bem ou produto que seja destinado à venda (critério da essencialidade), e que tenha relação e vínculo com as receitas tributadas (critério relacional), dependendo, para sua identificação, das especificidades de cada segmento econômico. Por isso, a depender da atividade realizada pelas empresas, as despesas com publicidade e propaganda podem ser consideradas como insumo.

Assim, as decisões analisadas são de grande importância no âmbito tributário, pois o creditamento de PIS e COFINS não possui uma forma genérica que pode ser aplicada para todas as empresas, as atividades empresariais estão cada vez mais complexas, com o surgimento  de diversos segmentos, o que exige dos profissionais da área extremo cuidado e constante atualização das legislações e entendimentos proferidos no âmbito da Receita Federal.

Sobre as receitas decorrentes do exercício da atividade empresarial, as empresas recolhem as contribuições sociais denominadas de PIS (Programa de Integração Social), estabelecido pela Lei 10.637/03 e COFINS – Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social, estabelecida pela Lei 10.833/03. O recolhimento ocorre na forma não cumulativa em virtude da opção por esse regime tributário que impõe o recolhimento tributário pelo lucro real.

As legislações que instituíram o regime não cumulativo para a apuração do PIS e da COFINS adotaram uma metodologia para a concretização da não cumulatividade, que consiste na constituição de créditos tributários a serem utilizados para a dedução da base de cálculo do PIS e da COFINS.

* Tamires Aguiar Balbino, advogada - BCK Advogados (SC)

Fonte: RMCOM Comunicação



Como empresas e empresários devem agir para sobreviver às intempéries

Intempérie. No dicionário, a definição para esse substantivo feminino traz como significado: mau tempo ou tempestade.

Autor: Haroldo Matsumoto

Como empresas e empresários devem agir para sobreviver às intempéries

Desafios empresariais

Empreender envolve correr riscos e encontrar soluções para os problemas das pessoas.

Autor: Leonardo Chucrute

Desafios empresariais

Um líder de verdade ensina o que sabe

Não são incomuns as histórias de profissionais que, voluntariamente, trocam de emprego para ganhar menos do que em suas posições anteriores.

Autor: Yuri Trafane

Um líder de verdade ensina o que sabe

Luciano Hang apoia manifesto isenção de impostos nas compras até US$50

Na noite de sexta-feira, 17, o dono da Havan, Luciano Hang, participou do jantar de encerramento do 39º Congresso Nacional de Sindicatos Empresariais (CNSE), em Balneário Camboriú (SC).

Autor: Divulgação


Como usar a inteligência emocional para lidar com os negócios?

Ser um empreendedor em um negócio altamente estressante é como estar em uma montanha-russa emocional.

Autor: João Roncati

Como usar a inteligência emocional para lidar com os negócios?

Azul cria fundo social para captação de recursos para desastres nacionais

Itaú Unibanco se torna o primeiro apoiador após doação de R$ 5 milhões.

Autor: Divulgação


Ultrapassei o limite do MEI e agora?

Entenda como funciona a transição para Microempresa.

Autor: Divulgação

Ultrapassei o limite do MEI e agora?

Por que tantas recuperações judiciais?

Nas últimas semanas, a imprensa reproduziu amplamente o indicador de recuperações judiciais produzido e monitorado pela Serasa Experian, a concorrente britânica do histórico SPC, este desenvolvido pela Câmara dos Dirigentes Logistas, que oferece serviços de proteção ao crédito.

Autor: Carlos Gomes


Empreendedorismo com propósito

Nasci em Nova Iguaçu, cidade do estado do Rio de Janeiro, e comecei a empreender desde muito cedo.

Autor: Leonardo Chucrute

Empreendedorismo com propósito

Reforma tributária: os desafios para impulsionar o crescimento econômico

“A simplificação do sistema tributário pode resultar em um catalisador para a criação de empregos, impulsionando a economia do país”, diz especialista.

Autor: Divulgação

Reforma tributária: os desafios para impulsionar o crescimento econômico

Empresário, você precisa sair do operacional

As estatísticas não são animadoras.

Autor: Paulo de Vilhena

Empresário, você precisa sair do operacional

Por que as PMEs são as mais vulneráveis à cibersegurança?

Embora elas possam enfrentar restrições orçamentárias, estão disponíveis soluções tecnológicas acessíveis e eficazes.

Autor: Denis Furtado

Por que as PMEs são as mais vulneráveis à cibersegurança?