Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Compras de Carnaval: como empresas e consumidores podem se prevenir de fraudes?

Compras de Carnaval: como empresas e consumidores podem se prevenir de fraudes?

20/02/2023 Vasco Pineda

Com a chegada do Carnaval, aumentam as procuras por compras online de ingressos para as melhores festas.

Compras de Carnaval: como empresas e consumidores podem se prevenir de fraudes?

Para se ter uma ideia, no desfile da Marquês de Sapucaí só restam 150 ingressos disponíveis para as frisas, já que os camarotes foram todos vendidos. Porém, por mais que o e-commerce desempenhe um papel fundamental nessa época do ano, já que é a forma exclusiva de se comprar tíquetes para a maioria das festas, alguns cuidados devem ser tomados. Isso porque, infelizmente, muitos golpistas aproveitam essa grande procura para usar dados falsos ou então roubar informações dos foliões, deixando um grande prejuízo para todos.

Para termos uma ideia, o Mapa da Fraude da Clearsale aponta que durante 2022 o Brasil registrou 5,6 milhões de tentativas de fraudes em pedidos de e-commerce entre os meses de janeiro e dezembro, o que significa R$ 5,8 bilhões em ações fraudulentas. O período entre fevereiro e maio foi o que teve maior número de investidas. Festas grandes como o Carnaval, por exemplo, costumam atrair pessoas mal intencionadas que aproveitam da alegria dos outros para dar golpes. Isso porque esses malfeitores sabem que o público em geral está atrás de bilhetes para as melhores festas e utilizam isso a seu favor, criando sites falsos com promoções imperdíveis. Uma vez que o folião faz seu cadastro lá, tem seus dados roubados.

Existem diversas formas de o consumidor se precaver deste tipo de fraude. O principal cuidado é a pesquisa. Antes de comprar ingressos em qualquer site, é muito importante pesquisar no Google sobre a reputação daquela empresa, além de checar em outros canais como o Reclame Aqui, que reúne dissabores enfrentados por consumidores e que podem servir como base para avaliação. Além disso, o PROCON costuma liberar uma lista com empresas não confiáveis para se fazer compras, outro parâmetro para que o folião não tenha uma surpresa desagradável ao adquirir produtos online.

Porém, outras precauções nunca são demais, como manter os dispositivos sempre atualizados, evitar a utilização de senhas muito óbvias e usar somente um cartão de crédito para compras online. Outro ponto muito importante: ao ver promoções boas demais, sempre desconfiar e verificar a idoneidade do site o qual se está comprando. Golpistas costumam anunciar esse tipo de promoção justamente para atrair bastante interessados e, assim, dar um golpe que lhes renda muito dinheiro.

Os executivos de grandes empresas, em especial de e-commerce, também precisam adotar medidas urgentes para evitar que seu consumidor seja lesado, pois isso interfere diretamente em seu caixa, já que além de perder o freguês ainda vai ter que arcar com possíveis prejuízos. Como os golpes estão cada vez mais elaborados, o ideal é a contratação de mais de um sistema antifraude. 

Existem diversas tecnologias antifraudes que podem ser adotadas. Uma delas é a utilização de Big Data, que nada mais é do que um grande armazenamento de dados a respeito de um consumidor. Assim, por meio de Inteligência Artificial é possível definir uma espécie de padrão de consumo e ligar um alerta caso as compras estejam fora do usual para aquele usuário.

Há também a confirmação de segurança em duas etapas, que exige que o consumidor abra um outro dispositivo e confirme por lá se é ele mesmo que está realizando aquela compra, o que inibe a ação do golpista que não tem acesso a esse novo aparelho. Alguns e-commerces também se baseiam na geolocalização do usuário e a comparam com histórico de compras, definindo assim se aquele endereço é regular ou não. Além disso, há o Machine Learning, tecnologia em que o próprio sistema já aprende sozinho e reconhece fraudes corriqueiras do mercado e as bloqueia automaticamente.

Assim, a empresa tem maior garantia de sucesso, pois dificulta o trabalho do malfeitor, diminuindo para quase zero as chances de ele ser bem sucedido em um crime. Além disso, ela ganha mais tempo para administrar o negócio, não sobrecarregando suas equipes com o gerenciamento de fraudes. Outro fator positivo é a economia a curto e longo prazo,  pois contratar um serviço é mais em conta do que precisar empregar mais funcionários para a função. 

Porém, o principal ganho é a credibilidade junto ao público final, que passa a se sentir cada vez mais seguro para fazer transações online e colocar seus dados na plataforma. Empresas que dão exemplo no quesito de combate a fraudes ganham uma certificação que ajuda o consumidor a entender a confiabilidade dela, o que só gera ainda mais valor de marca. Assim, além de fazer o seu trabalho direito e garantir um bom saldo no final do mês, as companhias só tendem a crescer e desenvolver negócios cada vez mais estratégicos.

* Vasco Pineda, launcher da Yuno.

Para mais informações sobre fraudes clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: NR7 | Full Cycle Agency



Desafios empresariais

Empreender envolve correr riscos e encontrar soluções para os problemas das pessoas.

Autor: Leonardo Chucrute

Desafios empresariais

Um líder de verdade ensina o que sabe

Não são incomuns as histórias de profissionais que, voluntariamente, trocam de emprego para ganhar menos do que em suas posições anteriores.

Autor: Yuri Trafane

Um líder de verdade ensina o que sabe

Luciano Hang apoia manifesto isenção de impostos nas compras até US$50

Na noite de sexta-feira, 17, o dono da Havan, Luciano Hang, participou do jantar de encerramento do 39º Congresso Nacional de Sindicatos Empresariais (CNSE), em Balneário Camboriú (SC).

Autor: Divulgação


Como usar a inteligência emocional para lidar com os negócios?

Ser um empreendedor em um negócio altamente estressante é como estar em uma montanha-russa emocional.

Autor: João Roncati

Como usar a inteligência emocional para lidar com os negócios?

Azul cria fundo social para captação de recursos para desastres nacionais

Itaú Unibanco se torna o primeiro apoiador após doação de R$ 5 milhões.

Autor: Divulgação


Ultrapassei o limite do MEI e agora?

Entenda como funciona a transição para Microempresa.

Autor: Divulgação

Ultrapassei o limite do MEI e agora?

Por que tantas recuperações judiciais?

Nas últimas semanas, a imprensa reproduziu amplamente o indicador de recuperações judiciais produzido e monitorado pela Serasa Experian, a concorrente britânica do histórico SPC, este desenvolvido pela Câmara dos Dirigentes Logistas, que oferece serviços de proteção ao crédito.

Autor: Carlos Gomes


Empreendedorismo com propósito

Nasci em Nova Iguaçu, cidade do estado do Rio de Janeiro, e comecei a empreender desde muito cedo.

Autor: Leonardo Chucrute

Empreendedorismo com propósito

Reforma tributária: os desafios para impulsionar o crescimento econômico

“A simplificação do sistema tributário pode resultar em um catalisador para a criação de empregos, impulsionando a economia do país”, diz especialista.

Autor: Divulgação

Reforma tributária: os desafios para impulsionar o crescimento econômico

Empresário, você precisa sair do operacional

As estatísticas não são animadoras.

Autor: Paulo de Vilhena

Empresário, você precisa sair do operacional

Por que as PMEs são as mais vulneráveis à cibersegurança?

Embora elas possam enfrentar restrições orçamentárias, estão disponíveis soluções tecnológicas acessíveis e eficazes.

Autor: Denis Furtado

Por que as PMEs são as mais vulneráveis à cibersegurança?

A união entre marketing digital e comercial para o sucesso dos negócios

Até parece mentira, mas, nos tempos atuais, há quem ainda acredite que seu lugar não seja nas redes sociais.

Autor: Gustavo Alonge

A união entre marketing digital e comercial para o sucesso dos negócios