Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Construção civil respira e apresenta melhora

Construção civil respira e apresenta melhora

25/09/2019 Renato Las Casas

A construção civil gerou 19,7 mil empregos formais no primeiro semestre deste ano, somente em Minas Gerais.

Depois de cinco anos registrando queda, o PIB (Produto Interno Bruto) do setor de construção civil apresentou 2% de crescimento em relação ao mesmo período do ano passado.

Em comparação aos três primeiros meses deste ano, a categoria avançou 1,9%. Os dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no dia 29 de agosto.

Especialistas da área acreditam que essa recuperação se deve aos bons resultados da construção imobiliária, pois o mesmo feito não foi atingido pelos setores de infraestrutura e obras industriais. No entanto, mesmo tímido, os dados já mostram uma pequena recuperação na área.

Outra grande boa notícia é a de que a construção civil gerou 19,7 mil empregos formais no primeiro semestre deste ano, somente em Minas Gerais.

Já são 103 mil profissionais atuando na área como microempreendedores individuais (MEIs), de acordo com as referências apresentadas pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG).

Apesar do desafogo trazido pelas estatísticas, é preciso também levar em consideração a alta produção de resíduos e consumo de recursos naturais.

A indústria da construção civil é considerada uma das maiores geradoras de impactos ambientais em nosso país. Com esse contexto, se faz mais do que necessária a adoção de uma visão sustentável no processo de realização de uma obra, seja ela de pequeno ou grande porte.

A aplicação da sustentabilidade no âmbito da construção civil pode proporcionar ganhos tanto para o empreendimento quanto ao meio ambiente.

Essa iniciativa pode evitar retrabalhos, possibilitar a diminuição de custos financeiros, agregar qualidade ao trabalho oferecido e promover o melhor aproveitamento dos recursos naturais e energéticos. É preciso deixar muito claro, que ações simples podem acarretar grandes mudanças no futuro.

Oferecer produtos com esse viés também é uma maneira consistente de atuar na melhora da qualidade do setor. Práticas sustentáveis podem reduzir os impactos causados ao meio ambiente, e ajudar na preservação do nosso ecossistema.

Atuando neste ramo, acredito que adotar uma atitude sustentável é uma necessidade, visto que temos que nos preocupar também com o futuro das próximas gerações.

Para fim, venho ressaltar a importância de se fazer um bom planejamento para a execução de um projeto, pois por meio do mesmo é possível estudar e programar todos os estágios do trabalho.

Com a elaboração deste plano, as pessoas ainda poderão traçar todos os recursos necessários e planejar o que será feito com os resíduos. Estes que podem ser enviados aos locais de coleta e reciclagem, por exemplo.

* Renato Las Casas é engenheiro civil e diretor comercial da Ecogranito.

Fonte: Naves Coelho Comunicação



Contratação de temporários para o Natal será a maior em seis anos

CNC projeta criação de 91 mil postos de trabalho

Contratação de temporários para o Natal será a maior em seis anos

Atividade econômica cresce 0,07% em agosto no Brasil

Índice incorpora informações sobre o nível de atividade da indústria, comércio e serviços e agropecuária.


Gestão empresarial para a área da saúde

O êxito de um empreendimento voltado ao atendimento médico não depende somente da composição de um bom corpo clínico.


Como atrair e reter a geração Z?

O mercado de trabalho está começando a receber uma nova geração de profissionais, a chamada geração Z, que são os nascidos entre 1995 e 2010.


No mundo corporativo, “como vai?” deve ser uma pergunta sincera

Há alguns anos, quando passava por uma fase bastante difícil em minha vida, encontrei um vizinho no elevador, que me perguntou como eu ia.


Inadimplência do consumidor cresce ao menor ritmo em quase dois anos

53% dos brasileiros têm dívidas que não ultrapassam R$ 1 mil, mostra indicador CNDL/SPC Brasil.

Inadimplência do consumidor cresce ao menor ritmo em quase dois anos

Dólar em alta, empresas baratas?

Não é de hoje que a alta do dólar é música aos ouvidos de grandes exportadores, afinal, moeda desvalorizada possibilita vantagem competitiva mundo afora.


Atividade do varejo perde fôlego e cresce 1,41% em setembro

Alta é pouco menor do que a constatada em setembro do ano passado, apontam CNDL/SPC Brasil.

Atividade do varejo perde fôlego e cresce 1,41% em setembro

Enfrentando a tempestade digital

Os líderes empresariais assumem seus postos depois de muito empenho.


Sem essa habilidade, seu futuro profissional está comprometido

Ser um fluente digital tem muito mais a ver com uma nova lógica de entender o mundo e trabalhar nele.

Sem essa habilidade, seu futuro profissional está comprometido

A isenção de impostos e o viés positivo do setor de saúde

O Governo Federal está tomando algumas medidas que sinalizam que um bom viés para o setor de saúde.


CNC projeta maior alta de vendas para o Dia das Crianças em seis anos

Roupas infantis, tênis, chocolates, bicicletas e brinquedos estão com preços mais baixos.