Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Desdobramentos na economia brasileira após a queda da Selic

Desdobramentos na economia brasileira após a queda da Selic

24/09/2019 Daniel Ribeiro

A evolução do cenário básico e do balanço de riscos prescreve ajuste no grau de estímulo monetário.

O Banco Central (BCB, BC ou BACEN) deu continuidade ao ciclo de cortes de juros, optando, de maneira unânime, por diminuir a Selic (taxa básica de juros) de 6% ao ano para 5,5%. O resultado veio em linha com as expectativas de mercado. Ainda assim, a autoridade monetária afirmou que deve haver nova queda na próxima reunião, porém não determinou até qual patamar os juros podem cair.

“A evolução do cenário básico e do balanço de riscos prescreve ajuste no grau de estímulo monetário”, segundo o comunicado do Comitê de Política Monetária (Copom) divulgado após a reunião. “A consolidação do cenário benigno para a inflação prospectiva deverá permitir ajuste adicional no grau de estímulo”, continua a mensagem.

A fraca atividade econômica, a inflação sob controle e o ambiente internacional favorável, contribuíram para a decisão do Banco Central. Sem citar a alta mais recente da cotação do petróleo após os ataques na Arábia Saudita, o BACEN ponderou que o cenário “segue incerto” e que há riscos ligados a uma “desaceleração mais intensa da economia global.”

O Copom fez questão, entretanto, de ressaltar que a consolidação do “cenário benigno” é essencial para que haja um corte na próxima reunião. “Os próximos passos da política monetária continuarão dependendo da evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e das projeções e expectativas de inflação”, conforme anuncio.

“No cenário externo, a provisão de estímulos monetários adicionais nas principais economias, em contexto de desaceleração econômica e de inflação abaixo das metas, tem sido capaz de produzir ambiente relativamente favorável para economias emergentes. Entretanto, o cenário segue incerto e os riscos associados a uma desaceleração mais intensa da economia global permanecem”, acrescenta a autoridade monetária. A próxima reunião do Copom será realizada nos dias 29 e 30 de outubro.

* Daniel Ribeiro, economista e sócio fundador da Monteverde Investimentos

Fonte: Naves Coelho Comunicação



Contratação de temporários para o Natal será a maior em seis anos

CNC projeta criação de 91 mil postos de trabalho

Contratação de temporários para o Natal será a maior em seis anos

Atividade econômica cresce 0,07% em agosto no Brasil

Índice incorpora informações sobre o nível de atividade da indústria, comércio e serviços e agropecuária.


Gestão empresarial para a área da saúde

O êxito de um empreendimento voltado ao atendimento médico não depende somente da composição de um bom corpo clínico.


Como atrair e reter a geração Z?

O mercado de trabalho está começando a receber uma nova geração de profissionais, a chamada geração Z, que são os nascidos entre 1995 e 2010.


No mundo corporativo, “como vai?” deve ser uma pergunta sincera

Há alguns anos, quando passava por uma fase bastante difícil em minha vida, encontrei um vizinho no elevador, que me perguntou como eu ia.


Inadimplência do consumidor cresce ao menor ritmo em quase dois anos

53% dos brasileiros têm dívidas que não ultrapassam R$ 1 mil, mostra indicador CNDL/SPC Brasil.

Inadimplência do consumidor cresce ao menor ritmo em quase dois anos

Dólar em alta, empresas baratas?

Não é de hoje que a alta do dólar é música aos ouvidos de grandes exportadores, afinal, moeda desvalorizada possibilita vantagem competitiva mundo afora.


Atividade do varejo perde fôlego e cresce 1,41% em setembro

Alta é pouco menor do que a constatada em setembro do ano passado, apontam CNDL/SPC Brasil.

Atividade do varejo perde fôlego e cresce 1,41% em setembro

Enfrentando a tempestade digital

Os líderes empresariais assumem seus postos depois de muito empenho.


Sem essa habilidade, seu futuro profissional está comprometido

Ser um fluente digital tem muito mais a ver com uma nova lógica de entender o mundo e trabalhar nele.

Sem essa habilidade, seu futuro profissional está comprometido

A isenção de impostos e o viés positivo do setor de saúde

O Governo Federal está tomando algumas medidas que sinalizam que um bom viés para o setor de saúde.


CNC projeta maior alta de vendas para o Dia das Crianças em seis anos

Roupas infantis, tênis, chocolates, bicicletas e brinquedos estão com preços mais baixos.