Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Mercado empresarial

Mercado empresarial

01/05/2020 Simone Las Casas

Entenda porque nada mais será como antes.

Há mais ou menos um mês, Belo Horizonte respeita a prática do isolamento social, apontada como a principal medida para conter o aumento dos casos de contaminação pelo novo coronavírus, e, assim, evitar o colapso do sistema de saúde.

É inegável que o método já apresenta bons resultados em nossa cidade, e isso fez com que pesquisadores chegassem à conclusão de que o pico de contaminação pela doença ocorrerá em junho.

Esse avanço mais lento do vírus fez crescer entre comerciantes e empresários, a vontade de abrirem suas lojas e retomar as rotinas normais de trabalho de suas fábricas, escritórios e outras variações de empreendimentos.

No entanto, o que muitos devem entender e assimilar daqui para frente, é que nada mais será como antes.

Apesar disso, o isolamento social como método de enfrentamento da Covid-19, deixará marcas profundas na economia.

O impacto da atual crise já contribuiu para o avanço significativo do número de desempregados, não só no Brasil, como no mundo, assim como influiu no fechamento de várias empresas de pequeno e médio portes, e alterou as dinâmicas de trabalho das organizações que ainda se mantêm de pé.

Em minha trajetória com a Ecogranito, nunca vi nada igual ou semelhante ao cenário atual, e ao que ainda nos espera. No entanto, aprendi que os momentos de crise também podem ser tempos de novas oportunidades.

Então, visto que a melhor alternativa por agora é inovar, tento aplicar em minha empresa mudanças e tendências que acredito que irão ditar e gerir as regras do novo mercado empresarial que surgirá após a pandemia.

Acredito que neste novo contexto corporativo, é preciso que velhos modelos de negócios e de gestão, bem como antigos hábitos e dinâmicas de trabalho, sejam repensados em todos os âmbitos. Ainda, é indispensável que as empresas avaliem a necessidade real de sustentar algumas estruturas e processos.

Vejo que a tecnologia é a porta de entrada para a resiliência e adaptação de vários negócios e empreendimentos.

Estabelecer o home office como uma prática mais recorrente no ambiente de trabalho, investir em softwares de gestão, aperfeiçoar a comunicação interna e adotar ferramentas e dinâmicas do comércio eletrônico como, a venda online e o pagamento digital, são algumas das principais medidas para alavancar o sucesso e a produtividade das empresas.

De acordo com pesquisadores, as relações de trabalho construídas ao longo dessa nova realidade no ambiente corporativo serão pautadas por três princípios básicos: confiança, colaboração e transparência.

Estas características se traduzem em mudanças estratégicas na relação entre chefe e funcionários de empresas.

Entre as alterações estão: a valorização da qualidade do trabalho entregue, ao contrário da vigilância da atividade laboral; o aprimoramento da união e colaboração recíproca entre funcionários, sem o incentivo de atitudes que gerem competição e discórdia; o desenvolvimento da autonomia e capacidade de tomada de decisão dos funcionários e a promoção da compreensão de todos os membros de uma empresa quanto aos objetivos, desafios e metas a serem alcançadas.

Por fim, e não menos importante, vejo de forma positiva o fato de que estamos nos transformando e criando abertura para novas realidades, que envolvem a valorização humana e também uma maior preocupação sócio-ambiental.

Serão tempos em que as ações de visão sustentável ganharão maior espaço no mundo, assim como no campo empresarial. Digo isso, porque já estamos presenciando o desenvolvimento de outra crise, a das alterações climáticas.

Então para não lidarmos também com um colapso ambiental em breve, é indispensável que as empresas adotem, incentivem e coloquem em prática, desde já, o uso consciente dos recursos naturais do planeta.

* Simone Las Casas é diretora de marketing da empresa de revestimentos sustentáveis Ecogranito.

Fonte: Naves Coelho Comunicação



Nota conjunta Firjan e FIEMG sobre a crise energética

Federações apresentam suas sugestões para contribuir com o combate à crise energética.

Nota conjunta Firjan e FIEMG sobre a crise energética

Confiança dos pequenos negócios segue em crescimento pelo quarto mês consecutivo

Indústria lidera o ranking entre os setores e microempreendedores influenciam positivamente o resultado geral do Iscon em agosto.

Confiança dos pequenos negócios segue em crescimento pelo quarto mês consecutivo

Mesmo na crise econômica e sanitária, bancos aumentam as tarifas

Estudo do Idec aponta que, em meio à pandemia de covid-19, qualidade de serviços piorou e houve alta migração de consumidores para bancos digitais.

Mesmo na crise econômica e sanitária, bancos aumentam as tarifas

Comércio cresce 1,2% em julho e atinge patamar recorde

Trata-se da quarta alta consecutiva do indicador.

Comércio cresce 1,2% em julho e atinge patamar recorde

Pets em condomínios comerciais

Muitas pessoas já descobriam que ter um animal é ter um companheiro de verdade, além ser um excelente meio de afastar a solidão.

Pets em condomínios comerciais

Poupança tem retirada líquida de R$ 5,467 bilhões em agosto

Em 2021, a poupança acumula retirada líquida de R$ 15,629 bilhões.

Poupança tem retirada líquida de R$ 5,467 bilhões em agosto

Fusões & Aquisições batem recorde de negócios no Brasil

Especialista analisa o bom momento do setor. Confira a entrevista!

Fusões & Aquisições batem recorde de negócios no Brasil

Empreendedorismo por meio de microfranquias é a oportunidade de crescimento do país

Quantas vezes, na escola, se estudou sobre finanças, administração ou marketing?

Empreendedorismo por meio de microfranquias é a oportunidade de crescimento do país

Docol anuncia construção de nova fábrica em MG

No seu aniversário de 65 anos, a empresa catarinense, anuncia plano de expansão de R$ 500 milhões em louças e metais sanitários.


Receita adia para 30 de setembro prazo de regularização do MEI

Data limite para não entrar na dívida ativa acabaria nesta terça-feira

Receita adia para 30 de setembro prazo de regularização do MEI

Sebrae Minas e BDMG oferecerão linhas de crédito para micro e pequenas empresas

Parceria inédita vai facilitar acesso a crédito a empreendedores mineiros.

Sebrae Minas e BDMG oferecerão linhas de crédito para micro e pequenas empresas

Percepção de valor pelo cliente. E será que cliente sabe o que ele quer?

Quanto vale a satisfação de um sonho realizado, uma experiência bem vivida, ou a cura de uma dor física ou emocional.

Percepção de valor pelo cliente. E será que cliente sabe o que ele quer?