Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O associativismo proporciona a base para o empresariado pós-moderno

O associativismo proporciona a base para o empresariado pós-moderno

06/02/2020 Elizabeth Bozza

O associativismo tem se mostrado há séculos que é uma ferramenta de extremo valor e relevância para o empresariado.

Como o mundo empresarial está sofrendo grande transformações, é de extrema importância, que todos os players de um segmento econômico se unam para enfrentar as dificuldades, solucionar problemas comuns e propor alternativas para avançar.

O associativismo tem se mostrado há séculos que é uma ferramenta de extremo valor e relevância para o empresariado.

Hoje, no Brasil, por exemplo, as indústrias sofrem com o desaquecimento econômico generalizado; com a onda do realinhamento, fusões e aquisições internacionais, e ainda com ameaças como a possibilidade de uma abertura comercial descompensada. Por isso, a união fortalece a todos.

Mais do que nunca, as empresas precisam convergir seus interesses num ponto comum para alcançarem a potência necessária com a união e fazer valer concretamente essas demandas e o que for conveniente para todo o grupo.

Um negócio isolado dificilmente conseguirá chegar a bom termo em questões estratégicas complexas em política e economia.

Além disso, com o esforço rateado entre vários pares, o custo do empenho será distribuído entre todos, bem como também os dividendos.

Hoje, por exemplo, nossa entidade a ABIMAQ, representa cerca de 7,5 mil empresas de diferentes segmentos de fabricação de bens de capital mecânicos, reunindo uma força extraordinária no setor produtivo brasileiro.

Não podemos deixar que esse capital acumulado seja atravancado por questões contingenciais, pelo contrário, é preciso que ele se expanda mais ainda para consolidar a base industrial brasileira e aperfeiçoar os bens produzidos para o consumo interno e externo.

Nos Estados Unidos, onde o liberalismo é sólido, nós observamos associações de empresas que têm alto poder de influência, inclusive assegurando que emendas constitucionais pétreas continuem intocadas, apesar de séculos de existência e de forte antagonismo de certos grupos sociais da população.

Um detalhe importante para o associativismo é que ele também precisa aprender como ter melhor performance com seus próprios associados, especialmente no que diz respeito a finanças, operações, RH, marketing e comunicação, além de outros aspectos.

Portanto, sempre é necessária uma gestão altamente profissional e eficiente para que todos os membros sejam devidamente recompensados e satisfeitos com o serviço prestado.

A informação e conhecimento cresceram numa proporção jamais vista na história nas últimas décadas, por isso, uma entidade associativa seja de que setor for, necessariamente precisa difundir esses novos saberes por meio de sua área de treinamento, além de promover regularmente eventos como congressos, fóruns, seminários, encontros e outros formatos que efetivamente irradiem novas aprendizagens e domínios tecnológicos, isso tanto para lideranças, como para gerências e coordenações de médio escalão.

Há um aspecto sociológico importante também no associativismo, a ideia de pertencimento, de identidade e de propósitos comuns.

O Homem é um ser gregário e necessariamente precisa de um espaço e tempo para se agrupar, interagir e se comunicar.

Isoladamente, ele perde sua força, seu interesse e sua ligação com parceiros, que podem ajudá-lo no famoso networking empresarial ou trabalho em rede. Nesse novo mundo digital, é indispensável promover contatos, porque amizade é capital.

É natural que existam também divergências e pontos de vista discordantes numa associação ou grupo social, mas isso é salutar também, porque desta dialética sempre acaba se chegando a um ponto de interesse maior.

Como disse o poeta norte-americano Robert Frost: “Uma ideia é um feito de associação”.

* Elizabeth Bozza é Economista com MBA em marketing e diretora conselheira da ABIMAQ.

Fonte: Vervi Assessoria



Desafios empresariais

Empreender envolve correr riscos e encontrar soluções para os problemas das pessoas.

Autor: Leonardo Chucrute

Desafios empresariais

Um líder de verdade ensina o que sabe

Não são incomuns as histórias de profissionais que, voluntariamente, trocam de emprego para ganhar menos do que em suas posições anteriores.

Autor: Yuri Trafane

Um líder de verdade ensina o que sabe

Luciano Hang apoia manifesto isenção de impostos nas compras até US$50

Na noite de sexta-feira, 17, o dono da Havan, Luciano Hang, participou do jantar de encerramento do 39º Congresso Nacional de Sindicatos Empresariais (CNSE), em Balneário Camboriú (SC).

Autor: Divulgação


Como usar a inteligência emocional para lidar com os negócios?

Ser um empreendedor em um negócio altamente estressante é como estar em uma montanha-russa emocional.

Autor: João Roncati

Como usar a inteligência emocional para lidar com os negócios?

Azul cria fundo social para captação de recursos para desastres nacionais

Itaú Unibanco se torna o primeiro apoiador após doação de R$ 5 milhões.

Autor: Divulgação


Ultrapassei o limite do MEI e agora?

Entenda como funciona a transição para Microempresa.

Autor: Divulgação

Ultrapassei o limite do MEI e agora?

Por que tantas recuperações judiciais?

Nas últimas semanas, a imprensa reproduziu amplamente o indicador de recuperações judiciais produzido e monitorado pela Serasa Experian, a concorrente britânica do histórico SPC, este desenvolvido pela Câmara dos Dirigentes Logistas, que oferece serviços de proteção ao crédito.

Autor: Carlos Gomes


Empreendedorismo com propósito

Nasci em Nova Iguaçu, cidade do estado do Rio de Janeiro, e comecei a empreender desde muito cedo.

Autor: Leonardo Chucrute

Empreendedorismo com propósito

Reforma tributária: os desafios para impulsionar o crescimento econômico

“A simplificação do sistema tributário pode resultar em um catalisador para a criação de empregos, impulsionando a economia do país”, diz especialista.

Autor: Divulgação

Reforma tributária: os desafios para impulsionar o crescimento econômico

Empresário, você precisa sair do operacional

As estatísticas não são animadoras.

Autor: Paulo de Vilhena

Empresário, você precisa sair do operacional

Por que as PMEs são as mais vulneráveis à cibersegurança?

Embora elas possam enfrentar restrições orçamentárias, estão disponíveis soluções tecnológicas acessíveis e eficazes.

Autor: Denis Furtado

Por que as PMEs são as mais vulneráveis à cibersegurança?

A união entre marketing digital e comercial para o sucesso dos negócios

Até parece mentira, mas, nos tempos atuais, há quem ainda acredite que seu lugar não seja nas redes sociais.

Autor: Gustavo Alonge

A união entre marketing digital e comercial para o sucesso dos negócios