Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O trabalho e o mundo nunca mais serão os mesmos

O trabalho e o mundo nunca mais serão os mesmos

22/04/2020 Efigenia Vieira

Quando a “normalidade” voltar e você entrar em seu local conhecido de atividades e desafios profissionais, perceberá que, apesar de tudo estar no mesmo lugar, o seu trabalho e o mundo pós-coronavírus nunca mais serão os mesmos.

Dentro da nova realidade que nos trouxe a pandemia da Covid-19, todos nós tivemos que cancelar sonhos, expectativas, reuniões e cafés pela rotina afora.

As viagens, até então frequentes, nos levam à reflexão: Será que fariam alguma diferença? O que realmente faz a diferença? Você já ousou se perguntar quanto a isso?

É o momento que temos a visão do que representa o cotidiano em nossas vidas. Estão acontecendo agora, evoluções revolucionárias no planeta e, naturalmente, no conhecido e envelhecido mundo das culturas empresariais.

Tudo acontecendo junto, mesmo no frenesi dos apuros e da angústia das incertezas. As empresas, hoje, reavaliam suas culturas e valores. Sua forma de trabalho. Suas pessoas.

Embora a tendência natural de muitos possa ser "apenas sobreviver", os inovadores "prosperarão", como sempre aconteceu na humanidade.

Felizes são aqueles cuja energia é transportada para o trabalho, para uma vida mais ampla, reconsiderando a família, os “demais à beira do descaso”, a cultura empresarial e as transformações profundas na conhecida alta performance e dinâmica econômica. Um novo olhar se sobrepõe ao conhecido.

As pessoas hoje são mais sensíveis, expressam carinho e empatia genuína. Suas histórias particulares vêm à tona, expondo tratamentos oncológicos interrompidos, síndromes emocionais e muita ansiedade.

Líderes de empresas, também sensibilizados, não podem deixar de criar o ambiente e cenário agradáveis para que suas equipes brilhem.

Independentemente da situação, as pessoas são únicas em suas percepções, sentimentos e expressões. Nossos colaboradores necessitam se sentir bem.

Há uma equação de foguete complexa a ser lembrada todos os dias - não existem clientes felizes sem colaboradores felizes e seguros. E, como todos sabem, não estou falando de remuneração.

Em pesquisas informais com clientes e executivos, constatamos que estamos vivenciando o desafio de proporcionar engajamento e a satisfação das preciosas equipes em suas várias competências e funções.

Com isso, conseguimos definir o futuro em concordância com as pessoas, que se empenham no aprimoramento das várias facetas da inteligência emocional e espiritual, competências diversas e práticas da boa vontade.

A maioria das empresas, primam em proporcionar todas as ferramentas necessárias e, ainda, construir uma maior proximidade com os seus clientes, que possuem demandas diferenciadas e visão de futuro.

Enfim, é preciso dar preferência ao bem-estar de todos, principalmente, dos profissionais inquietos, que colocam todas as energias em suas carreiras.

Dentre os principais resultados destes novos tempos, está o trabalho colaborativo. Este, que proporciona o aumento da motivação e engajamento; a troca de experiências; momentos de conversas sobre o cotidiano, sentimentos, humores e convivência coletiva; a realização de feedbacks contínuos; a construção de uma liderança colaborativa e presente; um maior controle sobre as ações de todos os integrantes da equipe em tempo real e o desenvolvimento de programas de capacitação contínua.

Esta nova realidade também proporciona bons resultados às empresas, que lidam com um maior estreitamento em seus contatos, o desenvolvimento de uma comunicação fluída entre os integrantes das equipes e clientes, a aceleração na resolução de demandas, e o aprimoramento da entrega e do respeito a prazos.

Sim, entregas realizadas por quem entende de verdade, de projetos e processos de hunting e de pessoas, e que vão além da busca de se tornarem profissionais ainda mais qualificados.

Por fim, a tecnologia no mercado de trabalho permite a criação de relacionamentos ainda mais promissores e o desenvolvimento de suas captações e da qualidade de suas entrevistas e feedbacks. E também a oportunidade de estarem em conexão com o mercado e a Upside.

Deixo aqui, o nosso profundo agradecimento pela abertura ao receber, analisar e participar de nossos projetos de hunting e do legítimo e precioso assessment online.

A todos que sempre estiveram ativos em nosso valioso networking, construído ao longo de 25 anos de trabalho incansável e responsável. Nossas operações continuam em ritmo normal, apenas com maior criatividade.

Todos trabalham incansavelmente, criando vínculos de valor, confiança, empatia e soluções. Impulsionando a colaboração mútua entre gestores e profissionais a serem contratados, por meio da construção de práticas e políticas em conformidade com o momento atual e o mundo de amanhã. Nossa missão é solidariedade e união.

* Efigenia Vieira é CEO da Upside Group.

Fonte: Naves Coelho Comunicação



Multas e sanções administrativas podem ‘matar’ uma PME

Como evitá-las adequando-se à LGPD?

Autor: Ricardo Maravalhas

Multas e sanções administrativas podem ‘matar’ uma PME

Minas atrai investimento que vai gerar 300 vagas para engenheiros na Grande BH

Empresa Wabtec anuncia construção de novo centro de engenharia em Contagem após Minas vencer concorrência com estados de dez países.

Autor: Divulgação


Como empresas e empresários devem agir para sobreviver às intempéries

Intempérie. No dicionário, a definição para esse substantivo feminino traz como significado: mau tempo ou tempestade.

Autor: Haroldo Matsumoto

Como empresas e empresários devem agir para sobreviver às intempéries

Desafios empresariais

Empreender envolve correr riscos e encontrar soluções para os problemas das pessoas.

Autor: Leonardo Chucrute

Desafios empresariais

Um líder de verdade ensina o que sabe

Não são incomuns as histórias de profissionais que, voluntariamente, trocam de emprego para ganhar menos do que em suas posições anteriores.

Autor: Yuri Trafane

Um líder de verdade ensina o que sabe

Luciano Hang apoia manifesto isenção de impostos nas compras até US$50

Na noite de sexta-feira, 17, o dono da Havan, Luciano Hang, participou do jantar de encerramento do 39º Congresso Nacional de Sindicatos Empresariais (CNSE), em Balneário Camboriú (SC).

Autor: Divulgação


Como usar a inteligência emocional para lidar com os negócios?

Ser um empreendedor em um negócio altamente estressante é como estar em uma montanha-russa emocional.

Autor: João Roncati

Como usar a inteligência emocional para lidar com os negócios?

Azul cria fundo social para captação de recursos para desastres nacionais

Itaú Unibanco se torna o primeiro apoiador após doação de R$ 5 milhões.

Autor: Divulgação


Ultrapassei o limite do MEI e agora?

Entenda como funciona a transição para Microempresa.

Autor: Divulgação

Ultrapassei o limite do MEI e agora?

Por que tantas recuperações judiciais?

Nas últimas semanas, a imprensa reproduziu amplamente o indicador de recuperações judiciais produzido e monitorado pela Serasa Experian, a concorrente britânica do histórico SPC, este desenvolvido pela Câmara dos Dirigentes Logistas, que oferece serviços de proteção ao crédito.

Autor: Carlos Gomes


Empreendedorismo com propósito

Nasci em Nova Iguaçu, cidade do estado do Rio de Janeiro, e comecei a empreender desde muito cedo.

Autor: Leonardo Chucrute

Empreendedorismo com propósito

Reforma tributária: os desafios para impulsionar o crescimento econômico

“A simplificação do sistema tributário pode resultar em um catalisador para a criação de empregos, impulsionando a economia do país”, diz especialista.

Autor: Divulgação

Reforma tributária: os desafios para impulsionar o crescimento econômico