Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Por que gestão financeira não é coisa somente da área de finanças?

Por que gestão financeira não é coisa somente da área de finanças?

14/04/2023 Pedro Signorelli

Ao contrário do que muitos pensam, a gestão financeira não é responsabilidade apenas da área de finanças de uma empresa.

Por que gestão financeira não é coisa somente da área de finanças?

Em diferentes graus, todos precisam ter conhecimento, mesmo que básico, sobre gestão financeira, incluindo o analista e o estagiário. Porque no final do dia, nosso trabalho acaba em uma linha do balanço contábil ou entregando uma parte, ao menos, do ppt de estratégia.

Por essa razão, saber o impacto das nossas ações dentro da empresa em que estamos atuando no momento é extremamente fundamental para podermos trabalhar bem e da melhor maneira possível. Não importa se você faz parte da área de marketing, de clientes, jurídico ou auditoria. Seu trabalho vai impactar, direta ou indiretamente, a linha de receita e/ou de despesa da companhia.

A função da área de finanças pode variar de uma organização para a outra, não existindo um padrão definido ou pré-determinado. Pode ser que tenha mais atuação dentro das áreas de negócio ou menos, mas o fato é que vai fazer um acompanhamento dos números financeiros. E o líder, no mínimo, deveria ter domínio do impacto das ações do seu time no resultado da companhia.

Com isso, é óbvio que a conversa vai fluir muito melhor entre a área de negócios e a área de finanças se a turma do marketing, do jurídico, e outras, conseguirem falar sobre como aquele projeto entrega a estratégia, reduz os custos ou aumenta a receita. Caso contrário, será uma área - a de finanças - massacrando a outra área para tirar as informações mínimas necessárias para aprovar um projeto, verificar o andamento das ações etc.

A utilização dos OKRs - Objectives and Key Results (Objetivos e Resultados Chaves) - podem ajudar nesta discussão, porque uma parte deles está intimamente atrelado a números e alguns deles financeiros. É claro que não se aborda apenas finanças nos OKRs, mas frequentemente são uma parte importante. E a conversa passa a ser mais lógica e objetiva: alcançamos R$ 100.000 de receita ou não? As ações estão nos levando nessa direção? Nossas hipóteses foram validadas? Como sabemos que no próximo mês as coisas estarão melhores, ou que não se repetirá o mesmo resultado?

Ter a resposta para essas perguntas - feitas de forma rotineira numa gestão baseada em OKRs - em mãos, garante que tenhamos mais controle sobre o desempenho de um time e sobre a situação da empresa. No entanto, a principal linha do balanço é a que temos menor ou baixíssimo controle: receita. Afinal, a receita depende do cliente querer comprar nosso produto ou serviço e, normalmente, as projeções financeiras levam em consideração premissas macroeconômicas que podem não se verificar, para baixo ou mesmo para cima. 

Em alguns casos, as organizações estão mais expostas e sofrem mais com fatores externos, especialmente, no que se refere a tomada de crédito quando temos soluços no sistema financeiro, como a quebra de um banco - o SVB - ou "simplesmente" um problema contábil em uma grande empresa do setor do varejo, como vimos recentemente. A desconfiança se espalha e começa a se levantar temores se outras companhias, incluindo a sua, não estariam passando pela mesma situação.

É por isso que trabalhar alavancado e tomar muito crédito acabam expondo ainda mais a empresa aos ventos do mercado. Às vezes, há necessidade disso, mas em outros cenários poderíamos fazer uma melhor gestão da estratégia financeira. Essa atitude traz benefícios, além de evitar problemas e o consequente sofrimento com situações com as quais não temos nada a ver.

* Pedro Signorelli é especialista em gestão, com ênfase em OKRs. 

Para mais informações sobre gestão financeira clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: Seven PR



IA na cobrança: seis dicas para implementar com assertividade

Cobrar um cliente, nem sempre, é uma tarefa fácil.

Autor: Leonardo Coelho

IA na cobrança: seis dicas para implementar com assertividade

Estratégias de desenvolvimento interno de equipes de alta performance

Apostar na formação de funcionários é a melhor saída para driblar a escassez de talentos especializados no mercado de trabalho.

Autor: Divulgação

Estratégias de desenvolvimento interno de equipes de alta performance

A estratégia de folha de pagamento na prática

Se os funcionários são o coração pulsante de uma organização, então a folha de pagamento é, de muitas maneiras, o sangue que a percorre.

Autor: Jeff Phipps

A estratégia de folha de pagamento na prática

União da Contabilidade e Marketing voltados para o ESG

O termo ESG surgiu há alguns anos e já tem se tornado prioridade no mundo dos negócios por estar embasado nas práticas ambientais, sociais e de administração de uma empresa.

Autor: Priscilla Helena Afonso Ejzenbaum

União da Contabilidade e Marketing voltados para o ESG

Como calcular o potencial de faturamento do seu negócio?

Conhecer o preço ideal da hora trabalhada em seu escritório ajuda a decidir quanto cobrar e qual pode ser a margem de lucro.

Autor: Beatriz Machnick

Como calcular o potencial de faturamento do seu negócio?

Como um ERP pode aumentar a eficiência de uma empresa?

Em meio a um cenário empresarial dinâmico e em evolução constante, a adoção de um sistema de gestão torna-se imprescindível para garantir a eficiência operacional.

Autor: Júlio Baruchi e Rodrigo Franco

Como um ERP pode aumentar a eficiência de uma empresa?

Felicidade nas empresas: ambientes resilientes e produtivos

Desde que o mundo é mundo, a felicidade sempre foi o tema da existência humana.

Autor: Nancy Quintela e Walderez Fogarolli

Felicidade nas empresas: ambientes resilientes e produtivos

Você sabe a importância do marketing e do branding para um bom líder?

Há duas ferramentas que são essenciais para um bom líder utilizar e ajudar a criar uma imagem positiva e forte da sua marca e negócio: o marketing e o branding.

Autor: Leonardo Chucrute

Você sabe a importância do marketing e do branding para um bom líder?

Quais os principais erros cometidos na hora de investir em cibersegurança?

Se as empresas estão engajadas na temática de segurança, por que continuamos vendo casos de ciberataques?

Autor: Renata Barros e Tailan Oliveira

Quais os principais erros cometidos na hora de investir em cibersegurança?

5 desafios de trade marketing

Como as empresas devem se preparar para 2024.

Autor: Kleber Astolfi

5 desafios de trade marketing

Empreender sem funcionários? Dicas para administrar o próprio negócio

Como alternativa para começar o próprio negócio, investir em empresas sem colaboradores é uma opção para ter autonomia com o trabalho.

Autor: Divulgação

Empreender sem funcionários? Dicas para administrar o próprio negócio

Por que abandonar o ‘marketês’ nas relações com clientes

Em novo livro, Carolina Fernandes incentiva pequenos e grandes empresários a abrasileirarem a comunicação para reforçar proximidade com todos os públicos.

Autor: Divulgação